Temperos

Um Triângulo Amoroso ao Som de La Vie en Rose

Postado porTemperos de Cinema 13 de setembro de 2016 0 Comentários

Os filmes estrelados por Audrey Hepburn, principalmente as comédias românticas das décadas de 50 e 60, podem passar mil vezes na sessão da tarde e nós sempre vamos rever com muito prazer.
Além do talento e classe da atriz, há uma outra explicação para isso. Depois da Segunda Guerra, Hollywood investia em filmes que faziam as pessoas sonharem, para esquecer os horrores que o mundo havia acabado de viver e também para recuperar o dom de sonhar.

audrey-hepburns-style-in-sabrina-6
É o caso de “Sabrina” (1954), dirigido por Billy Wilder, que conta a história de uma garota, divida entre o amor dos dois irmãos milionários. Ela é filha do motorista da família muito rica e viaja para Paris para estudar gastronomia.
Só poraí já dá para ver o clima de sonho da história dessa cinderela moderninha, no roteiro assinado por Blilly Wilder e Ernest Lehman. Mas acrescente à fórmula diálogos ágeis e inteligentes, festas deslumbrantes, cenas parisienses, La Vie en Rose na trilha, vestidos desenhados por Givenchy e o charme de dois galãs icônicos: William Holden e Humphrey Bogart.

sabrina-1954-06-g sabrina-1954-romantic-movies-29322954-1067-800 sabrina-white-gown-03
Outro destaque de Sabrina está na fotografia toda em preto e branco mas com uma infinidade de nuances, obra de Charles Lang, um dos mais talentosos diretores de fotografia de todos os tempos.
“Sabrina” foi indicado para 7 Oscars e quase rendeu a segunda estatueta de Melhor Atriz para Audrey. Ela havia acabado de ganhar uma por “A Princesa e o Plebeu”.

sabrina-1954-001-hepburn-and-holden-raising-toast-00m-wod sabrina-sabrina-1954-8171436-1200-852
Uma curiosidade de bastidores sobre “Sabrina”: Humphrey Bogart aos 54 anos sentia-se inseguro em fazer parte de um triângulo amoroso com Audrey Hepburn (então com 24 anos) e o galã William Holden. O astro mundialmente reconhecido desenvolveu então uma birra para com a estrela em ascenção e brigou com toda a equipe, incluindo o diretor. Mesmo assim Billy Wilder conseguiu realizar um belíssimo filme e todos sobreviveram ao mal humor bogartiano.
Em uma das cenas mais engraçadas do filme, Sabrina tenta fazer um souflé em seu curso de gastronomia. Essa cena inspirou a chef Sandra Romansini para escolher o prato da semana em Temperos de Cinema. Clique aqui para ver a receita.

poster-art-sabrina-1954-14441564-1716-2560

Ficha Técnica
Gênero: Comédia Romântica
Direção: Billy Wilder
Roteiro: Billy Wilder e Ernest Lehman, a partir de uma peça de Samuel A. Taylor
Elenco: Audrey Hepburn, Ellen Corby, Francis X. Bushman, Humphrey Bogart, Joan Vohs, John Williams, Marcel Dalio, Marcel Hillaire, Martha Hyer, Nella Walker, Walter Hampden, William Holden
Fotografia: Charles Lang
Trilha Sonora: Frederick Hollander
Duração: 113 min.
Ano: 1954
País: Estados Unidos
Cor: Colorido
Estúdio: Paramount Pictures

Você pode gostar também

Deixe seu comentário