Tag

#Setembro

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

O Orgulho, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 31 de agosto de 2018 0 Comentários

“O Orgulho” é o sexto longa dirigido pelo franco-israelense Yvan Attal e aborda temas como a intolerância e o poder das palavras, de forma leve e com algumas pitadas de humor.

Este filme rendeu a Neïla Salah o César de Melhor Atriz Revelação por sua interpretação da personagem Camélia Jordana, uma cabeleireira do subúrbio de Paris que quer ser advogada e desde o primeiro dia de aula na universidade entra em confronto com um professor veterano arrogante, preconceituoso, alcoolotra e famoso por seus ataques explosivos.
Filmado pelos alunos fazendo comentários extremamente grosseiros e racistas, ele é desafiado a preparar Neïla para vencer um concurso acadêmico de retórica em troca de uma segunda chance de seus superiores.
As diferenças são muitas, assim como é enorme a quantidade de ensinamentos que um pode oferecer ao outro mas há muitas barreiras ente eles a serem vencidas.


“O Orgulho” é o filme que abre a programação de Setembro do Moviecom Arte e será exibido nos dias 01 e 02 às 11 horas e no dia 04 às 14 horas no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica

Título original: Le Brio
Nacionalidades: França, Bélgica
Gêneros: Comédia, Drama
Ano de produção: 2017
Estréia: 19 de julho de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 37min
Classificação: 12 anos
Direção: Yvan Attal
Elenco: Abderahmane Cherif, Ayman Rahoui, Camélia Jordana, Damien Zanoli, Daniel Auteuil, Eddy Suiveng, Fahmi Guerbaa, Guillaume Duhesme, Jean-Baptiste Lafarge, Jean-Philippe Puymartin, Nassim Si Ahmed, Nicolas Vaude, Nozha Khouadra, Olivier Adler, Paulette Joly, Philippe Houillez, Randa Berrouba-Tani, Virgil Leclaire, Yasin Houicha, Zohra Benali
Roteiro: Victor Saint Macary, Yaël Langmann, Yvan Attal, Noé Debré, Bryan Marciano
Produção: Jonathan Blumental, Serge de Poucques, Benjamin Elalouf, Sylvain Goldberg, Nadia Khamlichi, Adrian Politowski, Dimitri Rassam, Ardavan Safaee, Jérôme Seydoux, Gilles Waterkeyn
Trilha sonora: Michael Brook
Direção de fotografia: Rémy Chevrin
Edição: Célia Lafitedupont
Design de produção: Michèle Abbé-Vannier
Figurino: Carine Sarfati
Distribuição: Pandora Filmes

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Programação de Setembro no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 31 de agosto de 2018 0 Comentários

Setembro marca a chegada da primavera com dias mais quentes, mais iluminados e mais coloridos e a programação do Moviecom Arte traz as mais finas flores da estação na Sétima Arte. Uma seleção de filmes lançados recentemente feita especialmente para você que é apaixonado por cinema.

DIAS 01, 02 E 04 DE SETEMBRO
Título : O ORGULHO
Direção: Yvan Attal
Este filme rendeu a Neïla Salah o César de Melhor Atriz Revelação por sua interpretação da personagem Camélia Jordana, uma moradora do subúrbio de Paris que quer ser advogada e desde o primeiro dia de aula na universidade entra em confronto com um professor veterano arrogante, preconceituoso e famoso por seus ataques explosivos. Filmado pelos alunos fazendo comentários extremamente grosseiros e racistas, ele é desafiado a preparar Neïla para vencer um concurso acadêmico de retórica em troca de uma segunda chance de seus superiores. As diferenças são muitas, assim como é enorme a quantidade de ensinamentos que um pode oferecer ao outro mas há muitas barreiras ente eles a serem vencidas.
‘O Orgulho’ do diretor franco-israelense Yvan Attal, aborda a intolerância e o poder das palavras.

DIAS 08, 09 E 11 DE SETEMBRO
Título : OS 50 SÃO OS NOVOS 30
Direção: Valérie Lemercier
Uma comédia de ficção cheia de realidade. A francesa Valérie Lemercier dirige e atua em “Os 50 São Os Novos 30”, onde ela interpreta Marie-Francine, uma mulher que aos 50 anos está muito velha para o seu emprego e para o marido, que a troca por uma mulher mais nova. Ela volta a morar na casa dos pais, que a tratam de forma infantilizada, e começa a trabalhar em uma pequena loja de cigarros eletrônicos, onde finalmente conhecerá Miguel (Patrick Timsit). Sem admitir, ele está na mesma situação que ela. Com a paixão emergente, eles precisam abrigar o novo amor sem que nenhum dos dois tenha uma casa própria.


DIAS 15, 16 E 18 DE SETEMBRO
PROGRAMAÇÃO ESPECIAL NO DIA 15 – ANIVERSÁRIO DO MOVIECOMARTE
Título : CAFÉ
Direção: Cristiano Bortone
Neste filme o diretor e roteirista italiano Cristiano Bortone conta três histórias em diferentes lugares do mundo, todas ligadas por um elemento simbólico: O café.
Na Bélgica, durante um tumulto, a loja de Iraqi Hamed (Hichem Yacoubi) é saqueada. Seu precioso pote de café é roubado e ao descobrir o responsável ele decide fazer justiça com as próprias mãos. Na Itália, Renzo (Dario Aita), apaixonado barista, se envolve no roubo de uma fábrica e as coisas saem do controle. Na China, Ren Fei (Fangsheng Lu), gerente bem-sucedido, é designado para cuidar de fábrica que ameaça poluir um vale em Yunnan, bela região na fronteira com o Laos.
As tramas vão se alternando ao longo do filme sem confundir o público. A sequência cronológica permite acompanhar cada uma das histórias com a mesma intensidade e envolver-se nas respectivas situações e conflitos. Com um certo tom de suspense em certos momentos, a obra constitui um drama que assim como a bebida pode ser um pouco amargo mas é prazeroso no final.

DIAS 22, 23 E 25 DE SETEMBRO
Título : TROCA DE RAINHAS
Direção: Marc Dugain
O diretor francês Marc Dugain traz o livro de Chantal Thomas para uma produção suntuosa, que recria em detalhes a vida na corte francesa do século XVIII.
A trama se passa em 1721. Para manter a paz entre França e Espanha após anos de guerra, o Regente do Reino da França, Philippe d’Orléans (Olivier Gourmet), propõe uma troca de princesas que resulta no noivado do rei da França, Louis XV com Anna Maria Victoria, então com 11 e 4 anos respectivamente; e do príncipe herdeiro Louis com Louise-Elisabeth d’Orleans, com 11 e 12 anos respectivamente. A chegada das jovens princesas ameaça os jogos de poder na Corte.

DIAS 29 E 30 DE SETEMBRO e 02 DE OUTUBRO
Título : EGON SCHIELE
Direção: Dieter Berner
Talvez voc~e nunca tenha ouvido falar de Egon Schiele, apesar da sua importância para o mundo das artes. Sua vida foi bem curta (morreu com apenas 28 anos, há exatamente um século – em 31 de outubro de 1918) mas ele não passou por este mundo sem fazer barulho. Seu trabalho fortemente marcado pelo erotismo, ainda hoje é tido como pornográfico mas na época foi perseguido e renegado, transformando-o em um artista maldito e ao mesmo tempo uma celebridade, um pop star com seguidores fervorosos.
Em “Egon Schiele: Morte e a Donzela”, o diretor austríaco Dieter Berner faz um interessante estudo sobre o artista, sua vida e obra ambas tão emblemáticas, que até hoje provoca grandes controvérsias.

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

Cinema

Programação de Setembro do Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 28 de agosto de 2017 0 Comentários

O Moviecom Arte de setembro está com um forte sotaque francês. Dos 5 filmes selecionados, 4 são produções francesas e uma alemã. Conheça aqui o resumo dos filmes que farão os seus finais de semana de setembro muito mais interessantes.

lost_in_paris_still4-h_2016

DIAS 02 e 03 – 11horas
PERDIDOS EM PARIS
Essa suave comédia francesa, dirigida por Fiona Gordon e Dominique Abel, foi o último filme de Emmanuelle Riva, grande estrela de dramas densos como “Hiroshima meu amor” (1959), “A liberdade é azul” (1993) e “Amor” (2012).
Juntos há 35 anos, o casal de diretores se dedica ao gênero clown para falar sobre a falta de jeito dos seres humanos o lado bizarro da vida cotidiana.
Neste filme Emmanuelle Riva é Marta, uma senhora idosa e sozinha que se perde em Paris. O casa de diretores interpretam a sobrinha canadense que vai à Paris para encontrar a tia e um morador mal humorado que se envolve na trama para ajudar.
Aparecendo praticamente como um quarto personagem, a cidade de Paris é mostrada sob uma ótica completamente diferente até mesmo para pontos muito conhecidos como a Torre Eifel e o Rio Sena.
Não recomendado para menores de 12 anos

01TourdeFrance
DIAS 09 E 10 – 11HORAS
TOUR DE FRANCE
Dirigido por Rachid Djaïdani e estrelado por Gérard Depardieu, Sadek e Louise Grinberg, “Tour de France” é um filme sobre a tolerância.
Sadek interpreta Far’Hook, um jovem rapper que se vê obrigado a sair da cena parisiense por uns tempos e vai ao encontro de seu pai, Serge (Depardieu), um homem obstinado a seguir os passos do pintor Joseph Vernet.
A colisão de dois universos tão distintos dá início a uma ligação muito mais forte entre os dois personagens, revelando que o humano sempre se sobressai a todas as outras condições.
Se a xenofobia é um problema que assola toda a Europa e já foi mostrada em diversos filmes, Rachid Djaidani faz um excelente trabalho ao tocar neste tema de forma tão delicada e sensível.

review-bye-bye-alemanha

DIAS 16 E 17 DE SETEMBRO – 11HORAS
BYE BYE ALEMANHA
Um grupo de judeus que viveu os horrores dos campos de concentração e que sonha em ir embora da Alemanha depois da Segunda Guerra Mundial, esse é o enredo da comédia “Bye Bye Alemanha”. Sim, uma comédia!
Dirigido por Sam Garbarski, “Bye Bye Alemanha” vai na contramão de todos os filmes sobre esse período sombrio e mostra momentos cômicos vivido pelo personagem central, Bermann (brilhante atuação de Moritz Bleibtreu), um judeu que vende enxovais para juntar dinheiro e abandonar o país.

Baseado-em-best-seller-Os-Meninos-que-Enganavam-os-Nazistas-ganha-trailer-e-cartaz-nacionais-a
DIAS 23 E 24 DE SETEMBRO – 11 HORAS
OS MENINOS QUE ENGANAVAM NAZISTAS

Adaptação do best-seller “Un sac de billes” – drama autobiográfico de Joseph Joffo que conta a história do autor e de seu irmão, quando tinham 10 e 12 anos, durante a ocupação da França pelos nazistas – este filme do diretor canadense Christian Duguay é super fiel ao livro.
Trata-se de um remake, já que o mesmo livro foi adaptado para o cinema em 1975 pelo diretor francês Jacques Doillon. No entanto, a versão de Christian Duguay registra com mais ternura e humor a epopeia dos irmãos e de sua família por esse período conturbado e faz ainda uma bela reflexão sobre os horrores da guerra ao colocar a narrativa sob o olhar de uma criança.

20170703-saint-amour-papo-de-cinema-banner

DIAS 30 DE SETEMBRO E 01 DE OUTUBRO
SAINT AMOUR – NA ROTA DO VINHO

Escrito e dirigido por Gustave Kervern e Benoît Delépine, “Saint Amour – Na Rota do Vinho”, é mais que um filme sobre a relação de pai e filho ou sobre as vinícolas francesas. Este filme é um verdadeiro acordo de paz dos diretores com seu país, depois de 12 anos atacando o modelo político francês e o comportamento social da burguesia francesa.
Bruno (Benoît Poelvoorde em uma irretocável interpretação) é um alcóolotra, hiperativo e debochado que odeia o pai, Jean (Gérard Depardieu), mas este aproveita o tempo livre durante uma feira de negócios agrícolas em Paris para fazer com ele uma viagem pela região vinícola da França, conduzida pelo taxista Mike (Vincent Lacoste).
Este autêntico “on the road” regado a muito vinho, perrengues, revelações e situações tão constrangedoras quanto engraçadas.

 

12489387_939768412743183_3908654772296939577_o

 

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

Receita da semanaTemperos

Prato da Semana: Souflé de Queijo

Postado porTemperos de Cinema 9 de setembro de 2016 0 Comentários

Classe, e delicadeza, são as palavras que definem o Temperos de Cinema dessa semana. Filme romântico em preto e branco e com Audrey Hapburn estrelando, quer mais classe que isso?

Sabrina é um daqueles filmes que adoramos assistir várias vezes. É uma daquelas versões modernas de cinderela, nesse caso, uma cinderela moderna, dividida entre dois príncipes (dois irmãos interpretados por Humphrey Bogart e  William Holden). Ela também é uma cinderela que vai à luta, mas vai à luta com classe, partindo para Paris onde vai estudar gastronomia.

E é daí que vem nossa inspiração, pois é nesse curso de gastronomia que ela aprende, ou pelo menos tenta aprender, a fazer um delicado Suflé de Queijo.

Então, quer uma tarde recheada de classe e delicadeza, procure o filme Sabrina, mas a versão de 1954, e siga a receita da chef Sandra Romansini para fazer esse delicioso souflé.

E se quiser caprichar um pouco mais, pode por um espumante pra gelar, e tirar o tubinho preto do armário.

Receita de Souflé de Queijo

Ingredientes

* 40g de manteiga

* 40g de farinha de trigo -400ml de leite

* noz-moscada e pimenta-do-reino

* 4 ovos

* 150g de queijo ralado (suíço, coalho ou meia cura)

* Sal a gosto

Modo de preparo

1. Em uma caçarola, colocar a manteiga até derreter em fogo médio, juntar a farinha e misturar sem deixar dourar, pois o creme tem que ficar branco. Adicionar o leite pouco a pouco mexendo sem parar até ficar cremoso. Temperar com noz-moscada (cuidado, usar pouco) e pimenta-do-reino. Tire do fogo e reserve.

2. Enquanto isso, rale o queijo e separe as gemas das claras. Junte o queijo ao creme e misture. Quando o creme estiver morno junte as gemas.

3. Bata as claras em neve com uma pitada de sal até estar bem montada. Misture as claras ao creme, mexendo de baixo para cima sem bater, devagar, até ficar homogênea a massa. Acerte o sal.

4. Unte a tigela que irá assar o suflê com manteiga e farinha. Coloque o creme dois dedos abaixo da borda da tigela e leve ao forno preaquecido a 250°c por aproximadamente dez minutos ou até estar dourado.