Tag

#refugiados

Moviecomarte

Em Trânsito, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 20 de junho de 2019 0 Comentários

Juntamente com Barbara (2012) e Fênix (2014), o longa “Em Trânsito” fecha uma trilogia de filmes que o próprio diretor Christian Petzold chamou de “Amor em Tempos de Sistemas Opressivos“. O três roteiros têm inspiração em Transit, no livro de Anna Seghers publicado em 1944.

PAULA BEER ET FRANZ ROGOWSKI

“Em Trânsito” é ambientado na Europa onde a ameaça fascista está em toda parte, mas ao mesmo tempo ainda invisível. O roteiro não mostra a reação das pessoas frente ao inimigo. A luta pela vida, nesse caso, é colocada juntamente com uma espera que causa medo e força as pessoas a pedirem vistos, buscarem novos documentos e viverem em trânsito, de cidade em cidade, de país em país. O objetivo é chegar a um destino onde possam, longe dos agentes do Reich, continuar (ou, nesse caso, reconstruir) suas vidas.


Contudo, “Em Trânsito” não é um filme de época apenas. Ele mistura passado e presente para falar dos refugiados na Europa dos dias atuais, vivendo as mesmas sensações.


Estrelado por Franz Rogowski e Paula Beer, “Em Trânsito” é um filme que nos coloca num estranho limite de percepção e recepção do amor em meio à opressão. A obra suscita mais a angústia de não viver esse sentimento amoroso.
Este será o filme da semana no Moviecom Arte dos dias 22 e 23 às 11 horas e dia 25 às 14 horas.

Ficha Técnica
Título original: Transit
Nacionalidades: Alemanha, França
Gênero: Drama
Ano de produção: 2018
Estréia: 11 de abril de 2019 (Brasil)
Duração: 1h 41min
Classificação: Livre
Direção: Christian Petzold
Roteiro: Christian Petzold
Elenco: Franz Rogowski, Paula Beer, Godehard Giese
Trilha sonora: Stefan Will
Direção de fotografia: Hans Fromm
Edição: Bettina Böhler
Design de produção: Kade Gruber
Decoração de set: Aurelie Combe
Figurino: Katharina Ost
Distribuição: Supo Mungam Films

Moviecomarte

O Outro Lado da Esperança

Postado porTemperos de Cinema 3 de janeiro de 2018 0 Comentários


O drama dos refugiados em todo o mundo é um tema que muitos diretores vem abordando nos últimos anos. Entre outros filmes, exibimos no mês passado o documentário “|Human Flow”, de Ai Weiwei, falando sobre esse assunto.
E não é para menos, segundo dados da ONU em 2015 já se contabilizava mais de 65 milhões de refugiados em todo mundo. Pessoas fugindo de guerras, da fome e da miséria, bem como de governos opressores.
Esse tema cai como uma luva para o diretor finlandês Aki Kaurismäki que tem sua filmografia quase sempre falando de uma Finlândia de onde todos desejam fugir. Dono de um estilo instigante, a beleza de seus filmes se deve em grande parte à extrema simplicidade estética, à precisão de seus enquadramentos e da narração sofisticada, com muitas referências aos anos 70.

out01-750x380
Abrindo a temporada 2018 o Moviecom Arte orgulhosamente apresenta “O Outro Lado da Esperança”, o 17º longa de Aki Kaurismäki, que conta história de Khaled (Sherwan Haji), um refugiado sírio que chega clandestinamente à Helsinque depois de percorrer vários países. Com seu visto de asilo negado ele é preso mas foge e passa a viver ilegalmente no país, sempre em busca de uma irmã desaparecida.

TThe-Other-Side-Of-Hope (1)
O que Kaurismäki mostra em “O Outro Lado da Esperança” vai além do drama dos refugiados. Ele expõe de forma bastante irônica e anarquista a instabilidade social nos países europeus, o medo do terrorismo e o avanço do conservadorismo e dos nacionalismos.

toivontuollapuolen_249876
Esse é o filme da semana no primeiro Moviecom Arte de 2018 e será exibido nos dias 06 e 07 de janeiro, Sábado e Domingo, às 11 horas da manhã no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica:
Nome: O outro lado da esperança
Nome Original: Toivon tuolla puolen
País de Origem: Finlândia
Ano de produção: 2017
Gênero: Comédia dramática
Duração: 100 min
Classificação: 12 anos
Direção: Aki Kaurismäki
Elenco: Ville Virtanen, Kati Outinen, Tommi Korpela

Distribuição: Imovision

606566

touro-ferdinando-728x90