Tag

#nazismo

Moviecomarte

Minha Lua de Mel Polonesa, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 17 de outubro de 2019 0 Comentários

Fazer uma humor a partir de uma tragédia é uma empreitada de muitos riscos. Sobretudo quando passa por um tema tão complexo quanto o Holocausto.


“Minha Lua de Mel Polonesa”, primeiro filme como diretora da atriz Élise Otzenberger, se divide entre o drama e a comédia narrando a viagem de um casal francês à Polônia para celebrar a memória de seus antepassados nos 75 anos da destruição da comunidade em que o avô do rapaz nasceu.


O filme começa em tom de comédia mostrando as idas e vindas do casal Anna (Judith Chemla) e Adam (Arthur Igual), dois franceses de origem judaica que têm um bebê recém-nascido. Quando o avô de Adam os convida para uma celebração no vilarejo onde mora, no interior da Polônia, cada um vê a oportunidade de uma maneira diferente.

Enquanto ele não se empolga muito com a ideia, mas ela quer aproveitar para conhecer melhor as raízes de sua própria família.
Na segunda parte o drama assume a trama, com interessantes referências ao Holocausto em paralelo às tragédias familiares. O que parecia uma simples viagem se transforma em uma jornada de autoconhecimento e aceitação.


O polêmico “Minha Lua de Mel Polonesa” é a atração do Moviecom Arte nos dias 19 e 20 às 11 horas e no dia 22 às 14 horas.

Ficha Técnica
Título no Brasil: Minha Lua de Mel Polonesa
Título Original: Lune de Miel
Duração: 90 minutos
Ano produção: 2019
Estreia no Brasil: 29 de agosto de 2019
Distribuidora: Pandora Filmes
Direção: Elise Otzenberger
Elenco: Judith Chemla, Arthur Igual, Brigitte Roüan
Classificação: 12 anos
Gênero: Comédia, Drama
País de Origem: França

Moviecomarte

Os Meninos Que Enganavam Os Nazistas, No Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 18 de setembro de 2017 0 Comentários


“Os Meninos Que Enganavam Os Nazistas”, do diretor canadense Christian Duguay é um filme super fiel ao best-seller “Un sac de billes” – drama autobiográfico de Joseph Joffo – que conta a história do autor e de seu irmão, quando tinham 10 e 12 anos, durante a ocupação da França pelos nazistas.

os-meninos-que-enganavam-nazistas-un-sac-de-billes
Trata-se de um remake, já que o mesmo livro foi adaptado para o cinema em 1975 pelo diretor francês Jacques Doillon. No entanto, a versão de Christian Duguay registra com mais ternura e humor a epopeia dos irmãos e de sua família por esse período conturbado e faz ainda uma bela reflexão sobre os horrores da guerra ao colocar a narrativa sob o olhar de uma criança.

110201.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxx
Um dos pontos altos deste filme é o trabalho do diretor com os dois atores mirins que interpretam os irmãos Joseph e Maurice, em um desempenho tão realista que convence e insere o público no drama repleto de dissabores e desafios.
Ressaltando valores como a irmandade e humanidade em tempos de guerra e a importância da fé e da família são elementos que deixam a película inspiradora e esperançosa, apesar das tristezas. O desfecho amargo, agrada, emociona e nos faz refletir. Difícil é conter as lágrimas ao final.

UnSacDeBilles-2017
Este é o filme da semana no Moviecom Arte, nos dias 23 e 24 de setembro, sempre ás 11 horas.
Ficha Técnica
Título: Os Meninos Que Enganavam Os Nazistas
Título Original: Un Sac De Billes
Direção: Christian Duguay
Roteiro: Christian Duguay e Benoît Guichard (baseado no roteiro original de Jonathan Allouche e Alexandra Geismar e na obra de Joseph Joffo)
Elenco: Dorian Le Clech, Batyste Fleurial, Patrick Bruel, Elsa Zylberstein, Bernard Campan, Kev Adams, Christian Clavier, César Domboy, Ilian Bergala, Emile Berling, Jocelyne Desverchère, Coline Leclère, Holger Daemgen
País de Origem: França, Canadá e República Checa
Ano de Produção: 2017
Distribuição: Paris Filmes

468bf5f58391799e4cdbe1b20493193a_XL

Amityville-+-Feito-na-América728x90