Tag

#maxishopping

CinemaMoviecomarte

Victoria e Abdul no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 7 de dezembro de 2017 0 Comentários


O diretor inglês Stephen Frears fez uma longa carreira na TV inglesa antes de chegar aos cinemas, fato que se deu nos anos 80 quando integrou o grupo de cineastas do novo cinema britânico junto com Derek Jarman e Mike Leigh, entre outros.
Desta época são alguns de seus filmes mais icônicos: “Minha Adorável Lavanderia” (1985), “O Amor Não Tem Sexo” (1987) e “Sammy and Rose Get Laid” (1987). Filmes que o levariam a Hollywood e ao Oscar com o grande sucesso de “Ligações Perigosas” (1988) e “Os Imorais” (1990).
O sucesso no entanto não subiu à cabeça de Frears e ele optou por voltar para o cinema inglês e continuar a trabalhar sem a pressão dos grandes estúdios e manter-se fiel a seu estilo. Sua produção intensa é marcada por obras primas como “A Van” (1996), “Alta Fidelidade” (2000), “Coisas Belas e Sujas” (2003), “A Rainha” (2006) e “Florence: Quem é Essa Mulher?” (2016), que você viu recentemente aqui no Moviecom Arte.

anglo_2000x1125_victoriaandabdul-2
Agora Stephen Frears volta à nossa programação com uma história baseada em fatos reais, que inspiraram o livro escrito por Shrabani Basu, sobre a amizade da Rainha Victoria e e um serviçal indiano e muçulmano de nome Abdul.  Uma amizade apagada dos livros de história após a morte da rainha, como se essa relação pudesse manchar a imagem da soberana.  
“Victoria e Abdul, O Confidente da Rainha” nos revela o que a verdadeira amizade supera barreiras políticas, culturais, raciais e sociais. E também as polêmicas, é claro.

p05f6f9p
Frears adora uma trama de época e sabe como poucos dosar elementos para obter resultados suaves e ao mesmo tempo contundentes, sempre com muita classe. Em “Victoria e Abdul…” ele consegue fazer o público chorar e rir ao mesmo tempo. Ao invés de transformar a obra em um filme panfletário, Frears limita-se a contar a história e nos mostra como qualquer discussão política sobre o assunto é infinitamente menor que o valor da verdadeira amizade.

Victoria and Abdul Judi Dench (left) as Queen Victoria and Ali Fazal (right) as Abdul Karim


Interpretando a Rainha Victória temos a grande dama do cinema britânico, Judi Dench, simplesmente soberana aos 82 anos. Esta não é a primeira vez que a diva trabalha com Frears, ela estrelou “Sra. Henderson Apresenta” (2005). E também não é a primeira vez que ela é escolhida para ser a Rainha Victória em suas relações com serviçais, ela já o fez em “Sua Majestade, Mrs. Brown” 91998), de John Madden, que fala sobre a amizade da rainha com o mais fiel serviçal do finado príncipe Albert.

victoria-and-abdul-judi-dench-sitting-room
“Victoria e Abdul, O Confidente da Rainha”, é o filme da semana no Moviecom Arte, com exibição nos dias 09 e 10 de dezembro às 11 horas e no dia 12 de dezembro às 14 horas.

victoria-abdul-poster
Ficha Técnica:
Título: Victoria e Abdul, O Confidente da Rainha
Tílulo Original: Victoria and Abdul
Gênero: Drama
Origem: Reino Unido
Direção: Stephen Frears
Distribuidor: Universal Pictures
Ano: 2017
Elenco: Judi Dench, Ali Fazal, Michael Gambon, Olivia Williams, Eddie Izzard, Adeel Akhtar

star-wars-extraordinário728x90f

CinemaMoviecomarte

Conflito de Gerações no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 28 de março de 2017 0 Comentários


TONI ERDMANN, de Maren Ade, foi o selecionado para representar a Alemanha no Oscar 2017, na categoria Melhor Filme Estrangeiro.
Esta comédia é uma produção austro-alemã que mostra o conflito gerações através do relacionamento de um pai super extrovertido e sua filha workaholic e carrancuda. As diferenças entre ambos faz com que vivam afastados mas o pai usa de vários subterfúgios para se reaproximarem.
O filme teve grande repercussão quando exibido no último festival de Cannes.
A direção e roteiro são de Maren Ade e traz no elenco Peter Simonischek e Sandra Hüller.

tonierdmannyt-1600x900-c-default

Toni Erdmann

Ficha Técnica:
Título: Toni Erdmann
Título Original: Toni Erdmann
Gênero: Comédia
Direção: Maren Ade
Roteiro: Maren Ade
Elenco: Alexandru Papadopol, Hadewych Minis, Hans Löw, Hartmut Stanke, Ingrid Bisu, Ingrid Burkhard, Irene Rindje, Julischka Eichel, Jürg Löw, Klara Höfels, Lennart Moho, Lucy Russell, Michael Wittenborn, Mihai Manolache, Niels Bormann, Peter Simonischek, Radu Banzaru, Radu Dumitrache, Ruth Reinecke, Sandra Hüller, Sava Lolov, Thomas Loibl, Trystan Pütter, Victoria Cocias, Victoria Malektorovych, Vlad Ivanov.
Distribuição: Sony Pictures
Dias 01 e 02 de abril
Horário: 11horas
Moviecom Arte (Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí)

Toni-Erdmann

Cinema

Outubro: Mês dos Grandes Diretores no Moviecom ARTE

Postado porTemperos de Cinema 26 de setembro de 2016 0 Comentários

Dispensando qualquer tipo de apresentação, Woody Allen abre a Programação de Outubro do Moviecom ARTE com a sua mais recente obra prima, “Café Society”, que estreou em Cannes como atração da abertura do festival.
Esta mais recente obra prima de Woody Allen é uma comédia deliciosa e elegante, que resgata o glamour dos anos 30, tem um elenco recheado de estrelas e até figurinos desenhados pela própria Coco Chanel.

cafe-society-jesse-eisenberg-kristen-stewart

SINOPSE E DETALHES

Anos 1930. Bobby (Jesse Eisenberg) é um jovem aspirante a escritor, que resolve se mudar de Nova York para Los Angeles. Lá ele deseja ingressar na indústria cinematográfica com a ajuda de seu tio Phil (Steve Carell), um produtor que conhece a elite da sétima arte. Após um bom período de espera, Bobby consegue o emprego de entregador de mensagens dentro da empresa de Phil. Enquanto aguarda uma oportunidade melhor, ele se envolve com Vonnie (Kristen Stewart), a secretária particular de seu tio. Só que ela, por mais que goste de Bobby, mantém um relacionamento secreto.

Filme: Café Society, de Woody Allen

Dias 01 e 02 de Outubro – Às 11 horas

Não recomendado para menores de 12 anos

cafe_society_posterint
Na sequência, teremos um clássico moderno do cinema latino-americano, “A Passageira”. Baseado no livro homônimo de Alonso Cueto, este filme dirigido por Salvador del Solar fez parte da seleção da 39ª Mostra Internacional de Cinema, no ano passado, e estreou no circuito de arte de São Paulo e Rio em 22 de setembro último.

a-passageira

SINOPSE E DETALHES

A vida monótona de Magallanes é virada de cabeça para baixo no dia em que embarca em seu táxi Celina, uma mulher que ele conheceu nos violentos anos em que foi um soldado do Exército peruano e lutou contra o Sendero Luminoso. Este reencontro inesperado com o passado sombrio que os une, depois de 25 anos, fará o homem se jogar em um plano arriscado para tentar ajudar Celina a arrecadar dinheiro e talvez assim encontrar uma forma de se redimir pelo seu passado. Estreia na direção do ator Salvador del Solar.

Filme: A Passageira, de Salvador del Solar

Dias 08 e 09 de Outubro – Às 11 horas

Classificação Indicativa: 14 anos.

a-passageira_final4
“Lembranças de Um Amor Eterno” é o terceiro filme de outubro e traz o aclamado diretor italiano Giuseppe Tornatore (Cinema Paradiso, Malena e Sempre Aos Domingos, entre outros), com um romance dramático e de suspense, que mostra um casal super apaixonado, vivido Jeremy Irons e Olga Kurylenko, mas que se relaciona apenas virtualmente.

lembrancas-de-um-amor-eterno

SINOPSE E DETALHES

A estudante universitária Amy (Olga Kurylenko) leva uma vida de excessos. Trabalhando como dublê, ela faz acrobacias cheias de suspense e perigo, durante cenas de ação. A jovem passa seu tempo livre trocando mensagens com seu namorado, o professor de astrofísica Edward (Jeremy Irons), pelo computador. Após ele negar se encontrar com Amy, ela irá escobrir um triste segredo de seu amado.

Filme: Lembranças de Um Amor Eterno, de Giuseppe Tornatore

Dias 15 e 16 de outubro – Às 11 horas

Não recomendado para menores de 12 anos

168113
Nos dias 22 e 23 de  outubro teremos “Belas Famílias”, o mais recente filme de Jean-Paul Rappeneau, o diretor do inesquecível “Cyrano de Bergerac”. Com elenco de grandes nomes e belíssima fotografia, “Belas Famílias” é uma comédia dramática com roteiro assinado pelo próprio diretor.

belas-familias05-770x494

SINOPSE E DETALHES

Há mais de dez anos, Jérôme Varenne (Mathieu Amalric) deixou a França para viver na China. Quando uma viagem de negócios ao lado de sua noiva (Gemma Chan) impõe uma passagem pela Europa, ele aproveita para visitar a mãe (Nicole Garcia) e o irmão (Guillaume de Tonquédec) em Paris. Logo descobre que a casa de sua infância é objeto de uma grande disputa, já que a segunda esposa de seu pai (Karin Viard) alega que ele teria deixado o local para ela. Jérôme volta à cidadezinha na esperança de resolver o caso, mas ao chegar conhece Louise (Marine Vacth), a filha de sua “rival”, e por ela se apaixona.

Filme: Belas Famílias, de Jean-Paul Rappenau]

Dias 22 e 23 de outubro – Às 11 horas

Não recomendado para menores de 12 anos

belas-familias

Já aclamado como um dos melhores filmes do ano, “A Comunidade”, do badalado diretor dinamarquês  Thomas Vinterberg, fecha em grande estilo a programação de outubro do Moviecom Arte. Este filme é uma viagem aos anos 70, em clima de paz e amor,  liberação política e afetiva, tudo ao som de Elton John. O filme foi um dos grandes destaques do Festival de Berlim e acabou de estrear no circuito de arte de São Paulo.

the-commune-07

SINOPSE E DETALHES

Na década de 1970, Erik (Ulrich Thomsen) e Anna (Trine Dyrholm) são um casal de acadêmicos cheio de sonhos. Junto com a filha, Freja, eles montam uma comuna em um elegante bairro de Copenhague para dividir a casa e viver em conjunto com outras pessoas. Querendo estar no centro da história e realizar o sonho de viver em grupo, eles realizam jantares, reuniões e festas. Levados pelo mesmo sonho, um caso de amor abala a pequena comunidade, fazendo com que esse grupo de sonhadores e idealistas acordem para a realidade.

Filme: A Comunidade, de  Thomas Vinterberg

Dias 29 e 30 de outubro – Às 11 horas

Não recomendado para menores de 14 anos

049139

 

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

Extras

Moviecom Arte Especial: Era Uma Vez Em Tóquio

Postado porTemperos de Cinema 16 de setembro de 2016 0 Comentários

Neste sábado, 17 de setembro às 11 horas, tem sessão especial do Moviecom Arte fechando a programação do Festival de Cultura Japonesa do Maxi Shopping Jundiaí.
O filme que será exibido é o drama “Era uma vez em Tóquio”, de 1953, considerado um dos 50 melhores filmes de todos os tempos pelo British Film Institute.


Dirigido por Yasujiro Ozu, “Era uma vez em Tóquio” conta a história de um casal de idosos que viaja a Tóquio, para visitar os filhos. Porém, todos são muito atarefados e não tem tempo para dar-lhes atenção. Apenas a nora se preocupa com eles. Quando a mãe fica doente, os filhos saem correndo para vê-la e complexos sentimentos são revelados.

eraumavezemtoquio film-voyage toquio
O Festival de Cultura Japonesa é um evento já tradicional dentro do calendário do Maxi Shopping Jundiaí. Este é o 8º ano do Festival e desde o dia 02 de setembro já atraiu milhares de visitantes fascinados pela beleza, exotismo e mistérios da Terra do Sol Nascente. O Festival termina no domingo, dia 18.

jp4 jp3

O Maxi Shopping Jundiaí fica na Av. Antônio Frederico Ozanam, nº 6000, Vila Rio Branco – Fone: 4523-3333 – www.maxishopping.com.br

Cinema

Em Setembro, 4 Mulheres Fantásticas No Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 29 de agosto de 2016 0 Comentários

No mês que marca a entrada da primavera e antecede o outubro rosa, a força feminina é o destaque da programação do Moviecom Arte. São 4 histórias de mulheres completamente diferentes, vivendo em épocas, lugares e situações completamente opostas. No entanto, todas elas são personagens carregadas de força e paixão.

São elas:

NAHID – AMOR E LIBERDADE

00nahid

 

Lançado em julho deste ano, este filme dirigido por Ida Panahandeh se passa na cidade de Teerã dos dias atuais e conta a história de Nahid (Sareh Bayat), uma mulher que consegue ficar com a guarda do filho de 10 anos após obter o divórcio do marido, contrariando as leis iranianas. Para isso Nahid faz um acordo que envolve dinheiro e a condição de que nunca mais se case. Um dia, porém, Nahid se apaixona e teme quebrar as regras do acordo.

DIAS 03 E 04 DE SETEMBRO – 11HORAS

nahid

Não recomendado para menores de 12 anos

__________________________

 

AMOR & AMIZADE

ENTER_LOVE-FRIENDSHIP-MOVIE-REVIEW_2_MCT

 

O norte-americano Whit Stillman assina a direção deste filme ambientado no Século XVIII e estrelado pela bela Kate Beckinsale no papel de Lady Susan Vernon, uma jovem viúva que foge das fofocas sobre seus casos amorosos, buscando refúgio em uma fazenda. Lá reflete sobre a vida e decide arranjar um novo marido e também um bom pretendente para a filha, Frederica (Morfydd Clark). O filme conta ainda com a participação da diva Chloë Sevigny.

 

DIAS 10 E 11 DE SETEMBRO – 11HORAS

296360_pt

Não recomendado para menores de 10 anos

__________________________

 

ESPERANDO ACORDADA

esperando acordada 04 (2)

Uma comédia dramática francesa com direção de Marie Belhomme, Esperando Acordada conta a história de Perrine (Isabelle Carré), uma violinista amadora que ganha a vida tocando em festas de aniversário de crianças e asilos. Um dia, a caminho de um evento para o qual foi contratada, ela se envolve em um acidente de trânsito e foge. No entanto, movida por um forte sentimento de culpa, ela decide tentar ajudar o homem que atropelou quando descobre que ele está em estado coma em um hospital. O filme traz ainda a estrela do cinema espanhol, Carmen Maura.

DIAS 17 E 18 DE SETEMBRO

Esperando-Acordada

Não recomendado para menores de 10 anos

__________________________

 

FLORENCE – QUEM É ESSA MULHER

florence_6

 

Em mais uma atuação espetacular, Meryl Streep vive Florence Foster Jenkins, uma milionária excêntrica que persegue obsessivamente uma carreira para a qual não tem nenhum talento, a de cantora de ópera. Aos seus ouvidos, sua voz é linda, mas para todos os outros é absurdamente horrível. Seu companheiro e amigos fazem de tudo para protegê-la da verdade mas a farsa em risco quando Florence decide fazer uma apresentação no Carnegie Hall.

Florence Foster Jenkins existiu de verdade. Essa figura tão peculiar viveu em Nova York entre 1868-1944. Sua biografia inspirou também o belíssimo Marguerite, do francês Xavier Giannoli, que nós vimos aqui no Festival Varilux de Cinema Francês 2016.

Nesta versão dirigida por Stephen Frears, um dos mais brilhantes diretores britânicos da atualidade, Florence ganha uma versão mais cômica, embora ainda dramática. O filme marca também o retorno de Hugh Grant, mais maduro e mais charmoso do que nunca.

DIAS 24 E 25 DE SETEMBRO

415958

Não recomendado para menores de 10 anos