Tag

#Jundiaí

Sala Cult

O Dia Depois

Postado porTemperos de Cinema 13 de Maio de 2018 0 Comentários

Obra impecável do sul-coreano Hong Sang-soo, “O Dia Depois” foi apresentado na 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e é o filme da semana na Sala Cult do Paineiras Shopping.


Hong Sang-soo é um dos diretores mais produtivos da atualidade e já foi comparado a Jean-Luc Godard. É conhecido por criar um cinema de situações, onde um roteiro com poucos personagens evidencia o cotidiano, o banal e o marasmo, abrindo espaço para que pequenas surpresas possam acontecer.


Neste novo trabalho o diretor nos coloca como expectadores de uma história expõe a fragilidade masculina diante da catarse do amor e mostra que a ideia do amor é, na maioria das vezes, mais bela que o amor em si.
No centro da trama está o crítico literário e editor de livros Kim Bongwan (Kwon Haehyo), homem casado e que mantém um caso extraconjugal com sua secretária. A esposa de Bongwan descobre a amante justamente quando o caso entre eles termina e a secretária se demite. Surge então a nova secretária, a racional e introvertida Areum (Kim Minhee).


Filmado em preto e branco, com uma luminosidade bastante peculiar, “O Dia Depois” tem uma fotografia simples e encantadora. A performance dos atores é outro ponto a ser destacado na obra.
Você pode assitir no novo filme de Hong Sang-soo no dia 13 (às 16 e 19 horas), dias17 e 18 (às 19 horas) e no dia 19 de maio (às 16 e 19 horas).

Ficha Técnica

Título: O Dia Depois
Título original: Geu-Hu
Nacionalidade: Coréia Do Sul
Gêneros: Drama, Comédia
Ano de produção: 2017
Estréia: 12 de abril de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 32 minutos
Direção: Sang-soo Hong
Roteiro: Sang-soo Hong
Produção: Kang Taeu
Direção de fotografia: Hyung-ku Kim

Elenco: Min-Hee Kim, Hae-hyo Kwon, Cho Yunhee
Edição: Sung-Won Hahm
Distribuição: Pandora Filmes

 

Sem categoria

Uma Espécie de Família

Postado porTemperos de Cinema 6 de Maio de 2018 0 Comentários

Quanto vale um bebê? Quais os limites para o amor de uma mãe? É sobre essas questões tão delicadas que fala o filme “Uma Espécie de Família”, do argentino Diego Lerman, exibido da 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e que você pode assistir agora na Sala Cult do Paineiras Shopping.


“Uma Espécie de Família” conta a história de uma mulher que vai até a pequena cidade rural de Misiones, na fronteira da Argentina e do Brasil, para acompanhar o parto do filho que adotará. Quem vai dar à luz é uma moça sem condições para criar mais um filho. Tudo já estava combinado mas nesse meio tempo a família passa a pedir US$ 10 mil para concluir a adoção.

uma-especie-de-familia-sala-cult-2
Co uma bela fotografia e roteiro muito eficiente, “Uma Espécie de Família” prende o expectador a um estado de tensão do começo ao fim e toca em pontos importantes como a enorme burocracia que envolve os processos de adoção, o que acaba muitas vezes levando os envolvidos à ilegalidade.

uma-especie-de-familia-sala-cult-3
Sem colocar a mãe biológica e a mãe adotiva nos papéis de vilã ou heroína, o filme mostra mulheres que, movidas pelo instinto e amor materno, são capazes de qualquer coisa para proteger seus filhos, mesmo que isso às vezes signifique entregá-los à outras famílias ou lutar contra toda a sociedade.

Estrelado por Bárbara Lennie, Daniel Aráoz, Claudio Tolcachir, Yanina Ávila e a brasileira Paula Cohen, “Uma Espécie de Família” foi premiado no Festival Internacional de Chicago (melhor filme) e no Festival de San Sebástian (melhor roteiro).

“Uma Espécie de Família” será exibido nos dias 06, 10, 11 e 12 de maio, na Sala Cult do Paineiras Shopping, com sessões às 19 horas às quintas e sextas-feiras e às 16 e 19 horas aos sábados e domingos.

Ficha Técnica
Título:Uma Espécie de Família
Título Original: Una Especie de Familia
Gênero: Drama
Duração: 90 min
País: Argentina, Brasil, França, Polônia, Alemanha, Dinamarca
Idioma Original: Espanhol
Diretor: Diego Lerman
Roteiro: Diego Lerman María Meira
Fotografia: Wojciech Staroń
Elenco: Bárbara Lennie, Daniel Aráoz, Claudio Tolcachir, Yanina Ávila e Paula Cohen
Distribuição: Pandora Filmes

uma-especie-de-familia-sala-cult-poster

CinemaMoviecomarteSala Cult

O Insubstituível

Postado porTemperos de Cinema 3 de Março de 2018 0 Comentários

O que é insubstituível em nossas vidas afinal? O amor, o carinho, a atenção… o melhor tratamento para todos os males está nas relações que cultivamos, principalmente quando chegamos à velhice. A comédia dramática “O Insubstituível”, escrita e dirigida pelo cineasta francês Thomas Lilti é o terceiro filme da programação do Sala Cult e fala de forma muito delicada sobre este tema.


Estrelado pelo francês François Cluzet, em uma brilhante atuação, o filme conta a história de um médico que enfrenta um câncer e precisa se reinventar em sua rotina profissional, para continuar a cuidar de seus pacientes em uma cidadezinha no interior da França.


Buscando um pouco de descanso em sua meticulosidade que beira ao perfeccionismo, Jean-Pierre precisa de um substituto para tantas funções que exerce e assim chega ao lugar a quase doutora Nathalie (Marianne Denicourt), que precisa enfrentar a rabugentice do médico e conquistar a confiança dos pacientes.


Envolvente e emocionante, “Insubstituível” será exibido dia 04 de março às 16 e às 19 horas, dias 08 e 09 às 19 horas e 10 de março às 16 e 19 horas, no Sala Cult.

Ficha Técnica
Nome: Insubstituível
Nome Original: Médecin de Campagne
Gênero: Drama
Direção: Thomas Lilti
Elenco: François Cluzet, Marianne Denicourt, Christophe Odent
Origem: França
Ano de produção: 2016
Duração: 102 min
Classificação: 12 anos
Distribuição: Cineart

ExtrasSala Cult

Cinema Independente ganha mais espaço em Jundiaí

Postado porTemperos de Cinema 15 de Fevereiro de 2018 6 Comentários

Em um momento que o consumo de áudio visual através do streaming é cada vez maior, vem como contraponto o sucesso em franco crescimento do Cinema Independente em todo o mundo.
Pensando bem, não é um contraponto, pois assim como a tecnologia do streaming possibilita o consumo sob demanda, o cinema independente é o cinema feito “sob encomenda” para os cinéfilos. Aquelas pessoas que não escolhem um filme só pelos efeitos especiais, pelas estrelas, ou pelos grandes orçamentos, mas sim a forma como o roteirista, o diretor e o olhar especial de um fotógrafo se unem para contar uma história.

witness-for-prosecution
E já que o mundo todo descobriu a magia do cinema independente, Jundiaí não ficou para trás e oferece um novo espaço para esse cinema que reúne reflexão, arte e entretenimento: A Sala Cult no Shopping Paineiras !
Uma sala multiuso, especialmente projetada para atividades culturais e artísticas, que será a partir de 22 de fevereiro um espaço ideal para um “cine clube” com sessões semanais de filmes independentes.

Mefisto-Sokurov1
Esse novo espaço de cinema tem a curadoria de Fátima Augusto, que está há 10 anos à frente de projetos como o Moviecomarte e o Temperos de Cinema.
Com um forte relacionamento com as principais distribuidoras de filmes do circuito de arte brasileiro, como a Imovision, a Cineart, a Pandora, a Marés filmes, e outras, Fátima tem como proposta trazer os melhores títulos exibidos nos circuitos de arte de São Paulo e Rio de Janeiro.

Still from film Loving Vincent (Robert Gulaczyk) IMAGE: Altitude Film Distribution
Inicialmente será exibido um filme por semana, e as sessões serão as quintas, sextas e sábados, as 20horas, e aos domingos as 19h00. A estreia será no dia 22 de fevereiro com um filme que é uma verdadeira homenagem ao cinema.
Também farão parte desse projeto, sessões comentadas, eventos e mostras especiais. E tudo isso num espaço muito bem localizado, com toda a estrutura necessária para oferecer conforto aos cinéfilos “de carteirinha” da região.

a-viagem-de-fanny-crítica-
Jundiaí merecia e precisava de mais cinema de arte no seu dia a dia.

CinemaExtras

Curta em Corte

Postado porTemperos de Cinema 2 de julho de 2017 1 Comentário

O Moviecom Arte esta semana tem sessão extra! Antes do nosso filme da semana teremos a apresentação do curtametragem “CURTA EM CORTE”, da Legatum filmes, dirigido por Ramones S. Româo.

Feito em Jundiaí e com artistas jundiaienses, esse curta fala das dificuldades para produzir um filme em uma cidade do interior. A personagem central é Alice, uma cineasta independente que, entre baixo orçamento e problemas com politicas públicas, ela luta para realizar seu primeiro filme.
Venha prestigiar o trabalho de artistas de Jundiaí. A exibição de “Curta em Corte” começa às 10h30 e é gratuita.

15025327_1774868016094238_7693128324372076141_o
Ficha Técnica

Título: Curta Em Corte
Direção: Ramones S Romao
Roteiro: Ramones S Romão| Filipe Dias
Direção de fotografia/Montagem: Albertin Walter
Iluminação:Filipe Dias
Direção de Arte/Maquiagem: Luana C da Hora
Som: Gustavo Faria Almeida
Diretor de produção: Wesley Albuquerque
Motorista: Jefferson Ricardo
Música original: Renan Franklin
Elenco: Julia Rissi, Mayara Terra, Claudio de Albuquerque, Cadu Gouvea, Luiz de Oliveira, Tai Montana, Paloma Miranda, Letícia Nogueira, Beatriz Moura, Marielza Duarte, Fiipe Dias.

CinemaMoviecomarte

Eu Te Levo no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 1 de Maio de 2017 0 Comentários


O jundiaiense Marcelo Muller faz uma ótima estreia como diretor no filme “Eu Te Levo”, que em março chegou ao circuito alternativo das principais cidades brasileiras e agora chega à Jundiaí com exibição nos dias 05 e 06 de maio no Moviecom Arte.

061467
Talvez por conhecer bem a cidade (o que agiliza bastante o processo de filmagem nas escolhas de locação), Muller optou poe gravar todo o filme em Jundiaí. E essa escolha não poderia ter sido mais acertada, já que as características de cidade do interior mas muito próxima da capital, ressaltam os dois universos do personagem principal que oscila entre sua realidade limitadora e os sonhos além do horizonte.

eu te levo 1
O solitário Rogério, interpretado por Anderson Rizzi, é o personagem central da trama. Ele vive e a mãe (uma brilhante performance de Rosi Campos) vivem um momento de luto e de dúvidas após a morte do pai. Ela o pressiona para assumir um pequeno negócio que sustenta a família e ele quer aproveitar o momento para correr atrás do sonho de ser bombeiro.
Outro grande acerto de Muller foi filmar em preto e branco. Essa escolha reforça ainda mais o luto, o tédio e até mesmo dificuldade em tomar decisões diante da falta de perspectivas, presentes no sub-texto do roteiro.

filme_7243

Ficha Técnica:
Título Original: Eu Te Levo
Gênero: Drama
Direção: Marcelo Müller
Roteiro: Iana Cossoy Paro, Marcelo Müller
Elenco: Anderson Di Rizzi, Gabriela Palumbo, Giovanni Gallo, Rosi Campos
Ano: 2016
Distribuidora: Pandora Filmes
Estúdio: Academia de Filmes
Classificação: 12 anos