Tag

Juliette Binoche

Moviecomarte

Quem Você Pensa Que Eu Sou, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 3 de outubro de 2019 0 Comentários

Um dos destaques no Festival Varilux, “Quem Você Pensa Que Eu Sou” é um forte drama psicológico dirigido pelo francês Safy Nebbou e estrelado por Juliette Binoche, mais uma vez em uma atuação impecável.


O roteiro escrito a 4 mãos por Nebbou e Julie Peyr, aborda com requintada precisão assuntos como o envelhecimento, o medo do abandono, a paixão amorosa, o domínio, a obsessão e o desejo de não cumprir as regras.
“Quem Você Pensa Que Eu Sou” conta a história de uma mulher de 50 anos que, ao ser abandonada pelo marido, decide criar um perfil falso em uma rede social. Lá, ela atende por Clara, uma bela jovem de 24 anos. O avatar interage com o jovem Alex, que acaba se apaixonando por ela enquanto Claire, por trás das telas, também começa a ama-lo e ficar viciada, sem saber como se desfazer da própria mentira.


O grande destaque do filme é a estrela Juliette Binoche. Sem maquiagem e joias, Juliette tem a idade e a fúria da personagem. Ao mesmo tempo forte e frágil, sua personagem é uma mulher que transita entre a realidade e a idealização em um labririnto percorrido durante sessões de terapia, que conduzem a o filme.


“Quem Você Pensa Que Eu Sou” abre a programação de outubro do Moviecom Arte, com sessões nos dias 05 e 06 às 11 horas e no dia 08 às 14 horas. Super recomendado!

Ficha Técnica
Título: Quem Você Pensa Que Eu Sou
Título Original: Celle Que Vous Croyez
País de Origem: França
Ano: 2019
Gênero: Drama
Direção: SAFY NEBBOU
Roteiro: Nebbou/Julie Peyr, do livro de Camille Larens
Elenco: Juliette Binoche, François Civil, Nicole Garcia e Marie-Ange Casta
Fotografia: Gilles Porte
Montagem: Stéphane Pereiraz
Música: Ibrahim Maalouf
Distribuição: California Filmes

Moviecomarte

Programação de Outubro Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 3 de outubro de 2019 0 Comentários

Outubro chegou e com ele a nova programação do Moviecom Arte trazendo, como sempre, ótimos filmes, de diretores brilhantes e grandes estrelas como a divas Juliette Binoche e Catherine Deneuve.
Veja os trailers:

DIAS 05, 06 E 08 DE OUTUBRO
“QUEM VOCÊ PENSA QUE EU SOU”

Um dos destaques no Festival Varilux, “Quem Você Pensa Que Eu Sou” é um forte drama psicológico dirigido pelo francês Safy Nebbou e estrelado por Juliette Binoche, mais uma vez em uma atuação impecável.
O roteiro escrito a 4 mãos por Nebbou e Julie Peyr, aborda com requintada precisão assuntos como o envelhecimento, o medo do abandono, a paixão amorosa, o domínio, a obsessão e o desejo de não cumprir as regras.
“Quem Você Pensa Que Eu Sou” conta a história de uma mulher de 50 anos que, ao ser abandonada pelo marido, decide criar um perfil falso em uma rede social. Lá, ela atende por Clara, uma bela jovem de 24 anos. O avatar interage com o jovem Alex, que acaba se apaixonando por ela enquanto Claire, por trás das telas, também começa a ama-lo e ficar viciada, sem saber como se desfazer da própria mentira.
O grande destaque do filme é a estrela Juliette Binoche. Sem maquiagem e joias, Juliette tem a idade e a fúria da personagem. Ao mesmo tempo forte e frágil, sua personagem é uma mulher que transita entre a realidade e a idealização em um labirinto percorrido durante sessões de terapia, que conduzem a o filme.

“Quem Você Pensa Que Eu Sou” abre a programação de outubro do Moviecom Arte, com sessões nos dias 05 e 06 às 11 horas e no dia 08 às 14 horas. Super recomendado!

DIAS 12, 13 E 15 DE OUTUBRO
“A TABACARIA”


Um dos mais traumáticos períodos da história da humanidade, a Segunda Guerra Mundial e a ocupação nazista, continua rendendo muitas histórias e filmes. E “A Tabacaria”, do diretor Nikolaus Leytner, é um deles.
Baseado em um best seller de 2012 escrito por Robert Seethaler, “A Tabacaria” é um romance de formação que conta as transformações na vida de Franz (Simon Morzé), um garoto alemão de dezessete anos que é enviado para Viena pela sua mãe (Regina Fritsch) para trabalhar na tabacaria de Otto Trsnjek (Johannes Krisch), velho amigo da família.
Na Austria em vias de ocupação pelos nazistas, Franz se apaixona pela primeira vez e começa uma amizade singular com um frequentador constante da tabacaria: Sigmund Freud, interpretado por Bruno Ganz, brilhante em um dos seus últimos papéis para o cinema antes de seu falecimento.
O dilema entre sair do país ou ali permanecer é uma constante para os personagens e exerce grande influência sobre tudo em suas vidas. Com a ascensão de Hitler ao poder, a obra também retrata as tensões entre os austríacos que apoiavam o ditador e aqueles que não queriam se envolver com o regime nazista.
Apesar de não ser este o propósito do filme, ele demonstra de forma interessante como as relações foram afetadas com a chegada do exército de Hitler ao país.

“A Tabacaria” é um filme que você simplesmente tem que assistir. Ele será exibido no Moviecom Arte nos dias 12 e 13 às 11 horas e no dia 15 de outubro às 14 horas.

DIAS 19, 20 E 22 DE OUTUBRO
MINHA LUA DE MEL POLONESA

Fazer uma humor a partir de uma tragédia é uma empreitada de muitos riscos. Sobretudo quando passa por um tema tão complexo quanto o Holocausto.
“Minha Lua de Mel Polonesa”, primeiro filme como diretora da atriz Élise Otzenberger, se divide entre o drama e a comédia narrando a viagem de um casal francês à Polônia para celebrar a memória de seus antepassados nos 75 anos da destruição da comunidade em que o avô do rapaz nasceu.
O filme começa em tom de comédia mostrando as idas e vindas do casal Anna (Judith Chemla) e Adam (Arthur Igual), dois franceses de origem judaica que têm um bebê recém-nascido. Quando o avô de Adam os convida para uma celebração no vilarejo onde mora, no interior da Polônia, cada um vê a oportunidade de uma maneira diferente. Enquanto ele não se empolga muito com a ideia, mas ela quer aproveitar para conhecer melhor as raízes de sua própria família.
Na segunda parte o drama assume a trama, com interessantes referências ao Holocausto em paralelo às tragédias familiares. O que parecia uma simples viagem se transforma em uma jornada de autoconhecimento e aceitação.

O polêmico “Minha Lua de Mel Polonesa” é a atração do Moviecom Arte nos dias 19 e 20 às 11 horas e no dia 22 às 14 horas.

DIAS 26, 27 E 29 DE OUTUBRO
ADEUS À NOITE


O que realmente sabemos sobre as pessoas que se envolvem com o terrorismo? Seriam apenas pessoas desprovidas de humanidade? O que de fato torna algumas pessoas em obcecadas por suas convicções politicas/religiosas?
“Adeus À Noite”, escrito e dirigido por André Téchiné, mostra as diversas facetas que um terrorista pode assumir e nos insere no contexto a partir do drama vivido pelas pessoas mais próximas daqueles que seguem este caminho.
Téchiné traz a diva Catherine Deneuve, sua grande parceira em mais de 1 dezena de produções, no papel de Muriel, uma senhora francesa que recebe o neto, que mora no Canadá, para passar uma temporada em sua casa. Acompanhado da namorada ele vai para a França com o objetivo de se juntar a um grupo extremista.
“Adeus À Noite” é uma narrativa sobre como o extremismo religioso vai tomando conta das pessoas num nível quase patológico. O neto, interpretado por Kacey Mottet Klein, vai gradualmente aprofundando o nível de tormento em sua cabeça. Os conflitos internos e pessoais com a avó ajudam a dar o tom.

Este filme impactante fecha a nossa programação de Outubro no Moviecom Arte e você poderá assistí-lo nos dias 26 e 27 às 11 horas e no dia 29 às 14 horas.

Moviecomarte

Deixe A Luz Do Sol Entrar, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 23 de maio de 2018 0 Comentários

A diva Juliette Binoche aparece com frequência na programação do Moviecom Arte e não é porque somos fãs declarados dela. Aos 54 anos ela é uma atriz cheia de energia e super solicitada por todos os diretores, dos novatos aos mais renomados.


Incapaz de dizer não a um bom roteiro, vira e mexe Binoche aparece vestindo um personagem incrível. Em “Deixe a Luz do Sol Entrar”, de Claire Denis, ela é Isabelle, uma artista parisiense – mãe e divorciada – em busca do amor verdadeiro.
“Deixe a Luz do Sol Entrar” nasceu de um convite que a diretora Claire Denis e outras diretoras receberam para fazerem adaptações de “Fragmentos De um Discurso Amoroso”, obra de Roland Barthes que completou em 2017 o aniversário de 40 anos de sua primeira publicação.


Em sua obra Barthes falava da solidão e extrema depreciação dos discursos amorosos de hoje em dia e é isso que vemos na história da personagem de Juliette Binoche. Isabelle vive em um entra e sai de relacionamentos, sempre se decepcionando com seus parceiros.


Claire Denis assina o roteiro em parceria com Christine Angot, criando uma sucessão de conversas que vão da trivialidade ao existencialismo que, muito além do romance ou da comédia, é uma jornada de autoconhecimento de uma mulher dos nossos tempos.
Além de Binoche, outro astro francês super requisitado do cinema francês – e também figura fácil no Moviecom Arte – faz participação especial no filme: Gérard Depardieu. Ele surge na trama como um psiquiatra que eleva Isabelle a refletir sobre o essencial.
“Deixe a Luz do Sol Entrar” é o filme da semana no Moviecom Arte, que será exibido nos dias nos dias 26 e 27 às 11 horas e dia 29 de maio às 14 horas.

Ficha Técnica
Título Original: Un Beau Soleil Intérieur
Título no Brasil: Deixe a Luz do Sol Entrar
Nacionalidades: França, Bélgica
Gêneros: Drama, Comédia, Romance
Ano de produção: 2017
Estréia: 29 de março de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 35 minutos
Classificação: 14 anos
Direção: Claire Denis
Roteiro: Claire Denis & Christine Angot
Elenco: Juliette Binoche, Xavier Beauvois, Philippe Katerine, Josiane Balasko, Sandrine Dumas, Nicolas Duvauchelle e Alex Descas
Produção: Emilien Bignon, Jacques-Henri Bronckart, Olivier Bronckart, Christine De Jekel, Olivier Delbosc, Philippe Logie
Trilha sonora: Stuart A. Staples
Direção de fotografia: Agnès Godard
Edição: Guy Lecorne
Design de produção: Arnaud de Moleron
Distribuição: Imovision