Tag

#hungria

Sem categoria

1945

Postado porTemperos de Cinema 27 de maio de 2018 0 Comentários

Esqueça todos os filmes sobre os judeus na Segunda Guerra Mundial produzidos nos Estados Unidos ou mesmo na França. O húngaro “1945”, de Ferenc Török, acontece logo após o fim da guerra e mostra a paranoia que toma conta de um vilarejo com a chegada de dois judeus.


O roteiro escrito por Török em parceria com Gábor T. Szántó é absolutamente simples e despretensioso. E é aí que reside toda a grandiosidade do filme. A fotografia em preto e branco, o primoroso trabalho de ambientação e a delicada música de Tibor Szemzö, elevam essa simplicidade à categoria de arte. Afinal, nada é mais complicado que ser simples.


A trama se desenvolve a partir de um dia quente de agosto na Hungria em 1945, quando os moradores de um vilarejo se preparam para um importante casamento. A chegada dos dois estranhos com misteriosas caixas etiquetadas com a palavra “fragrâncias”, gera uma rede de boatos e acaba por trazer á tona o medo e a culpa por atos inconfessáveis de cada aldeão durante a Guerra.


Os dois judeus passam silenciosamente pelo filme. Mas a verdadeira culpa dispensa acusações e é em si a própria condenação do criminoso. “1945” não aponta para os nazistas mas faz uma redistribuição das responsabilidades, revelando a banalização do antissemitismo e sua difusão entre as mesquinharias cotidianas.


Este é o filme da semana na Sala Cult e você poderá assistir nos dias 27 e 31 de maio , 01 e 02 de junho, sempre às 19 horas e com sessões extras às 16 horas aos sábados e domingos.

Ficha Técnica
Título original: 1945
Nacionalidade: Hungria
Gênero: Drama
Ano de produção: 2017
Estréia: 5 de abril de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 31 minutos
Classificação: 14 anos
Direção: Ferenc Török
Elenco: Péter Rudolf Bence Tasnádi Tamás Szabó Kimmel Dóra Sztarenki Ági Szirtes József Szarvas
Roteiro: Ferenc Török, Gábor T. Szántó
Produção: Iván Angelusz, Zsuzsanna Bognár, Katalin Harrer, Péter Reich, Ferenc Török
Trilha sonora: Tibor Szemzö
Direção de fotografia: Elemér Ragályi
Edição: Béla Barsi
Design de produção: László Rajk
Direção de arte: Dorka Kiss
Figurino: Sosa Juristovszky
Estúdio: Katapult Film
Distribuição: Supo Mungam Films

CinemaMoviecomarte

Corpo E Alma no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 14 de fevereiro de 2018 0 Comentários

O hungaro “Corpo e Alma”, de Ildikó Enyedi, figura entre os mais belos filmes de 2017. Ganhador do cobiçado prêmio de melhor filme no Festival de Berlim, foi também escolhido para representar a Hungria no Oscar 2018, concorrendo ao prêmio de Melhor Filme Estrangeiro.

1_KccrLZ4xteqpOwZIxXuJ6Q
Esta é a décima vez que o cinema hungaro chega à cerimônia do Oscar e o país conta 2 estatuetas na categoria com “Mephisto” de István Szabó em 1982 e “O Filho de Saul” de László Nemes em 2016.
“Corpo e Alma” concorre com mais 4 filmes geniais: O russo “Sem Amor” de Andrey Zvyagintsev, o libanês “O Insulto” de Ziad Doueiri, o chileno “Uma Mulher Fantástica” de Sebástian Lelio, e o grande favorito “The Square – A Arte da Discórdia” do sueco Ruben Ostlund.

tumblr_owy1kpOyXo1tw3kfno5_1280
Contemporâneo e atemporal, “Corpo e Alma” trata de uma incrível jornada sobre o amor em uma maravilhosa história contruída através de sonhos de personagens desajustados. No centro da trama estão Endre (um burocrara e portador de uma deficiência no braço) e Mária (uma funcionária do matadouro onde trabalha).
Eles se encontram quase sempre nos sonhos mas não têm muita aproximação na vida real. Resolvem então embarcar nessa história onde buscam a todo instante entender melhor sobre o amor e sobre essa situação totalmente inusitada que é o fato de se ligarem por um sonho.

s5BvDOLava3Z8NjAOnT0Xe96iLS
Impossível falar de “Corpo e Alma” sem citar a lentidão e os longos silêncios essenciais na construção da história, usando a realidade feia e cruel de um matadouro como uma moldura para os momentos de beleza e magia que se dão durante os sonhos.
Este é o filme da semana no Moviecom Arte, que você poderá assistir nos dias 17 e 18 de fevereiro, às 11 horas, no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica
Título: Corpo e Alma
Título original: Teströl és Lélekröl
Nacionalidade: Hungria
Gênero: Drama
Ano de produção: 2017
Duração: 1h 56 minutos
Classificação: 18 anos
Direção: Ildiko Enyedi
Roteiro: Ildikó Enyedi
Produção: Ernö Mesterházy, András Muhi, Mónika Mécs
Música: Adam Balazs
Fotografia: Máté Herbai
Produção de Design: Imola Láng
Figurino: Judit Sinkovics
Distribuição: Imovision

1080x1620_1513716442

PanteraNegra-728x90