Tag

#filme

Moviecomarte

Um Homem Fiel no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 1 de agosto de 2019 0 Comentários

Este é o segundo longa dirigido pelo galã francês Louis Garrel. Após Dois Amigos (20015), o filho de Philippe Garrel volta ao tema dos triângulos amorosos, indeciso entre as duas mulheres que estão ao seu redor.


Em “Um Homem Fiel” ele aparece novamente como Abel – o mesmo nome do seu personagem em Dois Amigos. Na primeira cena do filme, ele fica sabendo que sua namorada, Marianne (Laetitia Casta), está grávida de seu melhor amigo, Paul.


Ao invés de brigas, discussões, choros ou protestos, a reação dele é tipicamente francesa e com um “bom, preciso ir agora para não chegar atrasado”, os dois se separam, os anos se passam e o reencontro se dá quase uma década depois, após a morte inesperada de Paul.


Abel decide retomar o antigo relacionamento com Marianne e quando as coisas parecem se acertar, enfim, surge uma nova paixão na vida de Abel, Eva (Lily Rose), irmã de Paul.


Os três protagonistas mesmo decepcionando-se quando percebem que a vida não correspondem às suas aspirações, demonstram suas fragilidades e anseios, e permitem que o público se identifique com eles em várias situações.
O roteiro escrito em parceria com o grande Jean-Claude Carrière, autor de clássicos como O Discreto Charme da Burguesia (1972) e Esse Obscuro Objeto do Desejo (1977) , é um drama romântico que discorre de maneira atraente sobre várias questões e com personagens cheos de carisma e sensibilidade.

Dica: Preste atenção no ciumento filho de Marianne, Joseph (Joseph Engel) com sua “inocência cruel”, como diria Cazuza, tentando separar o casal.

“Um Homem Fiel” integrou a Mostra Varilux de Cinema Francês 2019 e abre a nossa programação de agosto, com exibição nos dias 03 e 04 de agosto às 11 horas, e na terça dia 06 às 14 horas.

Ficha Técnica
Título: Um Homem Fiel
Título original: L’Homme Fidèle
Nacionalidade: França
Gêneros: Romance, Comédia
Ano de produção: 2018
Estréia: 4 de julho de 2019 (Brasil)
Duração: 1h 15min
Classificação: 12 Anos
Direção: Louis Garrel

Elenco: Arthur Igual, Bakary Sangaré, Dali Benssalah, Diane Courseille, Joseph Engel, Kiara Carrière, Laetitia Casta, Lily-Rose Depp, Louis Garrel, Vladislav Galard
Roteiro: Louis Garrel, Jean-Claude Carrière
Direção de fotografia: Irina Lubtchansky
Edição: Joëlle Hache
Design de produção: Jean Rabasse
Distribuição: Supo Mungam Films

 

Moviecomarte

Casal Improvável no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 23 de julho de 2019 0 Comentários

Uma comédia estrelada por Charlize Theron e Seth Rogen, que desafia os conceitos público do que seria um casal ideal. Esta fórmula exaustivamente usada com um viéz cômico, aqui se aplica em uma trama romântica utópica, que subverte expectativas e preconceitos políticos e de gênero, com uma sinceridade irresistível.


Dirigida por Jonathan Levine, essa comédia romântica tem como ponto forte o carisma do casal central. Seth Rogen é Fred Flarsky, um jornalista à moda antiga, que se demite quando seu jornal de tendências liberais e investigativas é comprado por uma grande corporação. Charlotte Field, interpretada por Charlize Theron, é uma mulher poderosa que deseja concorrer à presidência do país.


A vida de Charlotte é totalmente voltada para o trabalho e o sonho de ser presidenta domina tudo – até seus relacionamentos pessoais. Um encontro com o primeiro-ministro do Canadá (Alexander Skarsgård) bombou na internet. Por acaso, ela encontra Flarsky numa festa – ela foi babá dele na adolescência, e a última vez em que se viram aconteceu algo bem estranho. Ele acaba contratado para escrever os discursos dela, que ainda não lançou sua candidatura, mas está viajando pelo mundo assinando um acordo ecológico. E esse reencontro acaba virando um romance.


O filme, escrito por Dan Sterling e Liz Hannah, é uma espécie de fantasia que usa maquinações políticas de maneira ingênua, tocando de forma quase incisiva em assuntos caros aos liberais americanos, como racismo e machismo.
Esta deliciosa comédia é o filme que o Moviecom Arte apresenta nos dias 27 e 28 de julho, às 11 horas, no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica
Título original: Long Shot
Nacionalidade: EUA
Gênero: Comédia
Ano de produção: 2019
Estréia: 20 de junho de 2019 (Brasil)
Classificação: 16 anos
Duração: 2h 00min
Direção: Jonathan Levine
Roteiro: Liz Hannah, Dan Sterling
Elenco: Charlize Theron, Seth Rogen, June Diane Raphael, O´Shea Jackson Jr., Ravi Patel, Bob Odenkirk, Andy Serkis, Randall Park, Tristan D. Lalla, Alexander Skarsgård, Aladeen Tawfeek, Nathan Morris
Produção: Charlize Theron, Seth Rogen, Evan Goldberg, Rodrigo Guerrero, Barbara A. Hall, Kelli Konop, Jonathan McCoy, James Weaver
Trilha sonora: Marco Beltrami, Miles Hankins
Direção de fotografia: Yves Bélanger
Design de produção: Kalina Ivanov
Direção de arte: Camila Arocha, Sharon Davis, Donna Noonan, Zoe Sakellaropoulo
Decoração de set: Melissa Villegas Solórzano
Figurino: Mary E. Vogt
Distribuição: Paris Filme

Moviecomarte

A Grande Dama do Cinema, No Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 5 de julho de 2019 0 Comentários

Com apenas 6 atores e 3 locações, “A Grande Dama do Cinema” é um longa surpreendente do oscarizado diretor argentino Juan José Campanella.


Mara Ordaz, personagem central da trama, remete à Nora Desmond, protagonista de “Crepúsculo dos Deuses” (o clássico de Billy Wilder, de 1950). Mara foi uma estrela na juventude, chegou a ganhar um grande prêmio internacional (o Oscar?), mas foi esquecida com o passar dos anos.
Afastada das telas há décadas, Mara vive em uma velha mansão decadente nas cercanias de Buenos Aires com o marido paraplégico, o também ator Pedro (Luis Brandoni), o cineasta Norberto (Oscar Maritnez) e o roteirista Martin (Marcos Mundstock), todos no ostracismo, assim como ela.


Baseado no romance El Cuento de las Comadrejas, “A Grande Dama do Cinema” brinca com as convenções do melodrama para construir uma saborosa farsa sobre o próprio cinema. É ao mesmo tempo muito engraçado e bastante cruel em sua visão sobre o envelhecer em uma indústria que endeusa a juventude.


O convívio entre Marta, Pedro, Norberto e Martin reproduz de certa forma a teia de relações que um dia tiveram, quando ainda estavam na ativa. Ela, nas posição de diva, ainda que na obscuridade, os tiraniza. O marido nunca teve uma carreira a sua altura, e os outros dois de certa forma tiveram suas carreiras atreladas à dela. A imensa casa onde vivem isolados do mundo real, é um mausoléu de lembranças, forrado de cartazes, fotos, troféus e lembranças. Dividem espaço com ratos e a falta de dinheiro.


Tudo muda quando entram cena dois jovens aparentemente deslumbrados com o passado glorioso de Mara. Eles prometem levá-la de volta à ribalta e tentam convencê-la a vender a casa, sem levar em consideração que ela não vive só, que sua vida está profundamente ligada a de seus companheiros. Carente de atenção e seduzida pela possibilidade de resgatar seus dias de estrela, ela sucumbe.


A trama, cheia de reviravoltas, é, no fundo, uma grande homenagem ao cinema, tanto aos seus gêneros e formatos narrativos quanto a sua mística, por vezes aterrorizante, assim como em Crepúsculo dos Deuses.
Campanella prova, mais uma vez, ser um hábil artesão, um ótimo contador de histórias. O elenco de grandes veteranos do cinema argentino dá um verdadeiro show de interpretação e são o ponto alto deste filme.
Estrelado por Graciela Borges, Luis Brandoni e Oscar Martinez, “A Grande Dama do Cinema” é o filme que o Moviecom Arte apresenta nos dias 06 e 07 de julho, às 11 horas.

Ficha Técnica
Título original: El cuento de las comadrejas
Nacionalidades: Argentina, Espanha
Gêneros: Comédia, Drama
Ano de produção: 2019
Estréia: 16 de maio de 2019 (Brasil)
Duração: 2h 03min
Direção: Juan José Campanella
Elenco; Graciela Borges, Oscar Martínez, Luis Brandoni, Marcos Mundstock, Clara Lago, Nicolás Francella e Maru Zapata
Roteiro: Juan José Campanella
Trilha sonora: Emilio Kauderer
Direção de fotografia: Félix Monti
Direção de arte: Nelson Noel Luty
Figurino: Cecilia Monti
Distribuição: Fênix Filmes

Receita da semanaReceitasTemperos

Cassata Italiana

Postado porTemperos de Cinema 31 de maio de 2019 0 Comentários
A sobremesa que fecha nosso cardápio inspirado no filme “Comer Rezar e Amar é uma Indescritível Cassata Italiana.
Huuuuummmm! Essa é para amar mesmo.
Vamos lá para o passo a passo da receita?
Veja o vídeo no Youtube:
 
Cassata Italiana
 
Organização:
 
Para a preparação desta receita comece com o coulis de frutas amarelas que deverá estar frio para a montagem.
Em seguida faça o bolo e deixe esfriar.
 
Ingredientes:
 
1,5 kg de sorvete de Maracujá ou coco (preferência pessoal)
 
Para o Bolo de coco
 
Ingredientes:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 xícaras (chá) de açúcar
4 ovos
1 xícara (chá) de leite
2 colheres (sopa) de coco ralado
1 colher (sopa) de fermento em pó
2 colheres (sopa) de margarina ou manteiga
 
Preparo:
 
Bata os ovos, o leite, a margarina, o açúcar e o coco no liquidificador.
coloque o trigo em uma tigela e despeje a mistura do liquidificador.
misture até que fique homogêneo.
acrescente o fermento por último.
coloque em uma forma de bolo inglês untada e enfarinhada.
asse por cerca de 40 minutos ou até dourar.
 
Receita
Coulis de frutas amarelas
 
1 manga em cubos
1 maracujá
1 abacaxi em cubos
2 paus de Canela
4 cravos
500 ml de suco Laranja
1 colher de Gengibre ralado
100 g de açúcar
1/2 pimenta dedo de moça picadinha
 
Preparo :
Coloque todos os ingredientes em uma panela e deixe cozinhar por 30 minutos.
Deixe esfriar.
 
Montagem da Cassata:
 
Em uma forma de bolo inglês monte:
 
Uma camada de coulis
Uma camada de sorvete
Uma camada fina de bolo de coco
 
* repita até a borda da forma.
 
Leve para o freezer por no mínimo 12 horas.
 
Desenforme e sirva com coulis de frutas e chantilly
Receita da semanaReceitasTemperos

Uma Receita Inegavelmente Indiana

Postado porTemperos de Cinema 27 de maio de 2019 0 Comentários

A nossa viagem gastronômica inspirada no filme “Comer, Rezar e Amar” chega à Índia e o nosso prato esta semana é um delicioso Curry de Cabrito.
Aromático, apimentado e de personalidade exótica, o curry é um prato de origem inegavelmente indiana e sua origem antecede a chegada dos colonizadores europeus entre os séculos XV e XVI.
A chef Sandra Romansini nos ensina a preparar este prato tão especial de maneira super prática. Veja o passo a passo no vídeo e anote a receita.

Ingredientes para carne

1 Paleta de cabrito desossada
2 Cebolas
3 Dentes de alho
2 Colheres (sopa) de curry
2 Colheres (sopa) de farinha de trigo
1 Copo (200ml) de leite de côco
100g de Lascas de amêndoas (amêndoas laminadas)
100ml de Creme de leite fresco
2 Maçãs cortadas em cubinhos
2 Bananas cortadas em cubinhos
1/2 Limão Azeite Óleo de canola Sal (a gosto)
Pimenta do reino (a gosto)
Ingredientes para arroz

Arroz basmati
Sal
2 Colheres (sopa) de manteiga
100g de uvas passas pretas.
Ingredientes para Bouquet Garni

Tomilho Salsinha (talos)
2 Folhas de louro
Linha de algodão para cozinha.

Modo de preparo carne
Corte a carne em cubos e coloque em uma panela com azeite para dourar, temperando com sal e pimenta do reino. Quando a carne estiver corada, junte a cebola picada, o curry, a farinha e o leite de coco, e tampe toda a carne com água quente. Acrescente também o alho picado e o bouquet garni. Tampe e deixe cozinhar em fogo baixo por duas horas. Mexendo esporadicamente para não grudar no fundo da panela. Deixe a maçã picada em uma bacia com água e um pouco de limão para não escurecer. Depois de duas horas, tire a panela do fogo e separe a carne do caldo. Peneire, junte o creme de leite e deixe mais um pouco para dar uma engrossada.

Modo de preparo arroz
Faça o arroz normalmente e depois de pronto coloque uvas passas por cima e deixe tampado. Na hora de servir adicione também as amêndoas torradas.

Modo de preparo bouquet garni
Amarre com a linha de algodão um raminho de tomilho, os talos da salsinha e as folhas de louro, formando um bouquet.

Modo de preparo amêndoas
Fatiar e torrar em forno pré aquecido até que estejam crocantes e douradas.
Sirva por cima do Curry.

Moviecomarte

Todos Já Sabem, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 23 de maio de 2019 0 Comentários

Com um elenco encabeçado por Penélope Cruz, Javier Bardem e Ricardo Darín, Todos Já Sabem (Todos lo Saben) se apresenta com um delírio cinéfilo ao reunir os melhores atores hispânicos da atualidade em um mesmo filme.


A obra é escrita e comandada pelo iraniano Asghar Farhadi (o ganhador do Oscar com “A Separação”). Esta é a sua primeira produção que não tem sua pátria como tema, ambientando este melodrama em um pequeno povoado da Espanha para contar uma tragédia que expõe segredos e mentiras de uma família.


Nos primeiros minutos de tela, o elenco é apresentado com fluidez e habilidade. Após anos distante, Laura (Penélope Cruz) volta ao povoado da sua família com os dois filhos, a adolescente Irene (Carla Campra) e menino Diego (Iván Chavero), para o casamento da irmã mais nova Ana (Inma Cuesta). Toda a família prepara-se para a festividade que toma conta de tela por longos momentos, desde a cerimônia na igreja até a grande festa no quintal de casa.


Entre os convidados está Paco (Javier Bardem) e sua esposa Bea (Bárbara Lennie), amigos da família e uma equipe de filmagem, além dos vizinhos do povoado. No meio da bebedeira e danças, a luz apaga-se e Paco busca um transformador em sua fazenda para dar continuidade à celebração.


A partir deste momento, entretanto, Laura percebe que Irene não está no quarto, nem no banheiro, ou qualquer lugar da casa. Já aflita, ela recebe uma mensagem para que não chame a polícia, senão sua filha corre risco de morte. Desse modo começa o grande suspense de Todos Já Sabem e todos as possibilidades são postas à mesa.
Este é o filme que encerra a programação de maio do Moviecom Arte, no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí, com sessões nos dias 25 e 26 às 11 horas e no dia 28 às 14 horas.

Ficha técnica
Nome: Todos já sabem
Nome Original: Everybody knows
Cor filmagem: Colorida
Origem: França / Espanha / Itália
Ano de produção: 2018
Gênero: Drama / Suspense
Duração: 133 min
Classificação: 14 anos
Direção: Asghar Farhadi
Roteiro: Asghar Farhadi
Elenco: Penélope Cruz, Javier Bardem, Ricardo Darín, Bárbara Lennie

Fotografia: José Luis Alcaine

Distribuição: Paris Filmes

 

Moviecomarte

Gloria Bell no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 16 de maio de 2019 0 Comentários

Sebastián Lelio é um diretor chileno que ganhou os holofotes em 2013 pelas nomeações e prêmios recebidos pelo filme “Gloria” e chegou ao Oscar em 2018 com o filme “Uma Mulher Fantástica”, que conta com uma protagonista transexual e que você assistiu aqui no Moviecom Arte.


Agora, em 2019, ele traz a versão americana de seu longa-metragem de 2013 com um novo título “Gloria Bell”.
Protagonizado por Julianne Moore em mais uma atuação magnífica, o longa conta a história de Gloria, uma mulher acima dos 50 anos, com um espírito jovial que se envolve com um ex-oficial da Marinha que ela conhece em uma danceteria de Los Angeles.


Além da atuação de Julianne Moore, a trilha sonora é excepcional, repleta de sucessos da era “disco” que cumprem um papel essencial na consolidação dessa mulher mais velha e de espírito livre que passa os dias trabalhando em um escritório tradicional e conservador e que, à noite, se solta, dançando nas discotecas.


“Gloria Bell” é uma sofisticada comédia romântica que mostra que o amor pode surgir a qualquer momento, que os relacionamentos nunca são simples e que nada pode deixar você para baixo enquanto você continuar dançando.


Este é o filme da semana no Moviecom Arte do Moviecom Cinemas no Maxi Shopping Jundiaí. Você poderá assisti-lo nos dias 18 e 19 às 11 horas e no dia 21 às horas.

Ficha Técnica
Título: Gloria Bell
Título Original: Gloria Bell
Gênero: Comédia, Drama
Direção: Sebastián Lelio
Roteiro: Alice Johnson Boher e Sebastián Lelio
Elenco: Julianne Moore, Alanna Ubach, Michael Cera, Sean Astin, John Turturro & Jeanne Tripplehorn
Fotografia: Natasha Braier
Trilha Sonora: Matthew Herbert
Montagem: Soledad Salfate
Design de Produção: Shannon WalshEstreia no Brasil: 28 de Março de 2019
País de Origem: EUA
Idioma: Inglês
Ano de produção: 2018
Duração: 102 min
Classificação: 14 anos
Distribuição: Sony

Receita da semanaReceitasTemperos

Caponata de Berinjela

Postado porTemperos de Cinema 16 de maio de 2019 0 Comentários

Iniciamos um novo cardápio, desta vez inspirado no filme “Comer, Rezar e Amar”, um dos grandes sucessos do cinema contemporâneo. Dirigido por Brian Murphy e estrelado por Julia Roberts, Javier Bardem e James Franco, o filme fala sobre a busca das melhores coisas da vida, aquelas que são realmente essenciais.


E é com esse mesmo espírito que a montamos este cardápio que começa uma deliciosa entrada de berinjela, uma receita tipicamente siciliana, a Caponata.
Veja o vídeo com o passo a passo deste prato que é super fácil de fazer e é, como dizem, “de comer rezando”. E amando!

https://youtu.be/VlewHU-WiPk

Caponata de Berinjela

Ingredientes:

4 Berinjela com casca, picada em cubinhos;
2 tomates sem pele e sem semente, picados;
½ pimentão verde picados em cubinhos;
½ pimentão vermelho picados em cubinhos
½ pimentão amarelo picados em cubinhos
1 cebola em rodelas ou picada;
2 dentes de alho amassados ou picados;
salsinha picada a gosto
Uva passa A gosto
Nozes a gosto
15 azeitonas verdes ou pretas sem caroço;
1 copo-medidor de água;
½ copo-medidor de azeite;
¼ copo-medidor de açúcar;
¼ copo-medidor de aceto balsâmico;
1 colher de sopa de sal;
Pimenta moída a gosto.

Modo de preparo:

Coloque todos ingredientes em uma bacia e mexa bem para misturar.
Leve ao fogo baixo por 1 hora.
De 30 em 30 minutos misture os ingredientes para assar por igual.
Finalize o prato com algumas uva-passas para dar mais sabor ao antepasto.

Receita da semanaReceitasTemperos

Galantini, uma receita clássica francesa.

Postado porTemperos de Cinema 12 de abril de 2019 0 Comentários

Uh la la … Neste mês de Abril nosso Cardápio está Inspirado no filme “Os Sabores do Palácio” (2013), do diretor Christian Vincent.


A entrada é um prato clássico da gastronomia franco-portuguesa, a Galantini, que ganha um toque muito especial da chef Sandra Romansini que, diga-se de passagem, é apaixonada pela culinária francesa.
Vamos à receita?

Galantine Salmão

500 gr de salmão em cubos
1 clara de ovo
50 ml creme de leite fresco
Sálvia, tomilho e Endro dill a gosto
Sal e Pimenta
Cebola picadinha
1 acelga inteira e grande.
1 litro de caldo de Legumes

Modo Preparo:

Em uma panela coloque o caldo de legumes para aquecer. Mantenha quente sem ferver.

Separe as folhas de acelga retire a parte branca e branqueie no caldo de legumes por alguns minutos, retire e reserve

No processador coloque o salmão, as ervas, sal e pimenta, clara de ovo, o creme de leite fresco e processe ate formar uma mousse lisa.

Forre a bancada com plástico filme e em seguida disponha as folhas de acelga branqueadas. Coloque a mousse de salmão e enrole como rocambole.
Enrole mito bem no filme plástico e feche a lateral com um no forte (veja vídeo)
Coloque a galantine para cozinhar no caldo de legumes por aproximadamente 8 a 15 minutos.
Prepare o molho Veloute.

Molho Velouté

30 gr. cebola
5 gr. alho
Sal e pimenta a gosto
50 ml creme de leite
50 ml vinho branco
100 gr. de apara de Salmão
1 colher de manteiga
1 colher de farinha de trigo

Preparo:
Em uma frigideira salteie o algo, a cebola e as aparas de salmão até que dourem.
Deglaceie a frigideira com vinho branco e adicione 200
Ml do caldo de legumes e em
Seguida engrosse com Roux de modo que o molho fique aveludado.

Monte o fundo do prato com o molho e em seguida disponha a galantine fatiada em tranche.
Decore com
Sálvia e pimenta rosa.

Moviecomarte

Cafarnaum, Indicado Ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

Postado porTemperos de Cinema 1 de março de 2019 0 Comentários

A cidade bíblica de Cafarnaum dá nome ao mais novo filme da diretora libanesa Nadine Labaki, que concorreu ao Oscar 2.019 de Melhor Filme Estrangeiro.


“Cafarnaum” se passa em um bairro de Beirute com planos aéreos que evidenciam um triste quadro de miséria. Problemas como a violência tornaram-se tão sintomáticos ao ponto de crianças brincarem felizes com metralhadoras improvisadas. Uma dessas crianças é Zain, o protagonista da trama, que depois é visto sob custódia por esfaquear um homem e, logo em seguida, processando seus pais por ter nascido.


É um ponto de partida espantoso que anuncia uma experiência tão insólita quanto difícil, que o roteiro tenta explicar voltando no tempo e nos apresentando à difícil realidade de Zain, um dos filhos mais velhos em uma casa cheia de crianças mas com pouco a oferecê-las além das condições mais básicas.


Aos doze anos, Zain (Zain Al Rafeea) carrega uma série de responsabilidades: é ele quem cuida de seus irmãos no cortiço em que vive junto com os pais, que estão sempre ausentes, trabalhando em uma mercearia. Quando sua irmã de onze é forçada a se casar com um homem mais velho, o menino fica extremamente revoltado e decide deixar a família. Ele passa a viver nas ruas junto aos refugiados e outras crianças que, diferentemente dele, não chegaram lá por conta própria.


Ganhador do Prêmio do Júri em Cannes, “Cafarnaum” era o grande rival de “Roma” no Oscar, ambos tidos como verdadeiras obras de arte do cinema atual.
Você poderá ver este grande filme no Moviecom Arte dos dias 02 e 03 de março às 11 horas e no dia 05 de março às 14 horas. Imperdível.

Título: Cafarnaum
Título original: Capharnaüm
Nacionalidades: Líbano, França
Gênero: Drama
Ano de produção: 2018
Estréia: 17 de janeiro de 2019 (Brasil)
Duração: 2h 06min
Direção: Nadine Labaki
Roteiro: Nadine Labaki, Jihad Hojeily, Michelle Keserwany
Elenco: Alaa Chouchnieh, Alexandre Youakim, Boluwatife Treasure Bankole, Elias Khoury, Fadi Yousef, Farah Hasno, Farah Kanjo, Haita ‘Cedra’ Izzam, Joe Maalouf, Joseph Jimbazian, Kawsar Al Haddad, Michele Sedad, Mirna Izzam, Nadine Labaki, Nour El Husseini, Rahaf El Razek, Samira Chalhoub, Yordanos Shiferaw, Zain Al Rafeea
Trilha sonora: Khaled Mouzanar
Direção de fotografia: Christopher Aoun
Edição: Konstantin Bock, Laure Gardette
Design de produção: Hussein Baydoun
Classificação: 14 anos
Distribuição: Sony Picture