Tag

#fevereiro

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Programação de Fevereiro no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 31 de janeiro de 2019 0 Comentários

DIAS 02, 03 e 05 DE FEVEREIRO
COLETTE
Direção: Wash Westmoreland
Elenco: Keira Knightley, Dominic West e Eleanor Tomlinson
Gêneros Drama, Biografia
Nacionalidades EUA, Reino Unido
Não recomendado para menores de 14 anos

“Colette”, dirigido por Wash Westmoreland, retrata a vida da escritora e atriz francesa Sidonie-Gabrielle Colette (1873-1954), abordando o relacionamento da protagonista com o marido, o escritor e editor Henry Gauthiers-Villars Willy.
Estrelado por Keira Knightley e Dominic West, “Colette” tem seu foco no casal que era conhecido como um dos mais modernos da Europa e passou a enfrentar problemas quando surgiram as traições de Henry e o crescente interesse dela por mulheres decretaram o fim do relacionamento.
A separação dos dois deu início a uma grande guerra por direitos autorais, posto que Henri publicara em seu nome livros escritos por Colette.
Marcada por aventuras, polêmicas e enfrentamentos ao status quo da sociedade francesa da época, Colette escandalizou a cidade de Paris com seu comportamento desafiador e com sua obra artística, composta por romances femininos e por sua atuação nos palcos. Ela foi uma das principais vozes feministas da cultura europeia no período.
O filme é marcado por grandes batalhas verbais em diálogos extreamente bem elaborados. O desempenho de Keira Knightley é de tirar o fôlego. Tanto que ninguém entendeu por que “Colette” foi completamente ignorado pelo Globo de Ouro e o Oscar.

DIAS 09, 10, E 12 DE FEVEREIRO
A PÉ ELE NÃO VAI LONGE
Direção: Gus Van Sant
Elenco: Joaquin Phoenix, Jonah Hill, Rooney Mara mais
Gêneros Drama, Biografia
Nacionalidade EUA
Não recomendado para menores de 14 anos

A variada filmografia de Gus Van Sant baseia-se quase toda em personagens bem pouco convencionais. Em seu novo filme, “A Pé Ele Não Vai Longe”, o diretor adapta para os cinemas a vida de John Callahan, cartunista renomado que se destacou por um um humor ácido e por contar suas próprias experiências como quadriplégico.
O roteiro de Van Sant, construído sobre um argumento de Callahan quando este ainda era vivo, vai fundo em uma investigação da persona por trás daqueles rabiscos brilhantes, indo do momento em que Callahan perde seus movimentos e adapta-se a essa nova realidade, passando pela sua superação do alcoolismo e o perdão à mãe biológica que o abandonou ainda pequeno.
Apesar de todo o drama psicológico que o roteiro sugere, “A Pé Ele Não Vai Longe” é um filme super bem humorado, como já sugere o título.
O elenco também é digno de nota, especialmente Joaquin Phoenix como Callahan e Jonah Hill como seu mentor no programa de reabilitação. Phoenix, é claro, tem o trabalho mais pesado, sempre em cena e retratando Callahan ao longo de momentos distintos, mas Hill tem uma entrega igualmente marcante mesmo com menos tempo em tela.
“A Pé Ele Não Vai Longe” é uma das cinebiografias mais espirituosas que o cinema americano produziu nestes últimos anos.

DIAS 16, 17 E 19 de FEVEREIRO
A ESPOSA
Indicado ao Oscar de Melhor Atriz
Direção: Björn Runge
Elenco: Glenn Close, Jonathan Pryce, Max Irons mais
Gêneros Drama, Suspense
Nacionalidades Suécia, EUA
Não recomendado para menores de 12 anos

Uma grande mulher por trás de um grande homem. Essa máxima machista é o tema central de “A Esposa”, dirigido por Björn Runge e baseado no livro do mesmo nome escrito por Meg Wolitzer.
Premiada com o Globo de Ouro de Melhor Atriz Dramática por sua atuação neste filme, Glenn Close interpreta Joan, uma mulher que abre mão da paixão por escrever para se dedicar integralmente ao marido e também escritor, Joe Castleman (Jonathan Pryce). Quando ele ganha o Prêmio Nobel de Literatura, um biógrafo, interpretado por Christian Slater, insiste em fazer um livro sobre a trajetória do escritor. É então que os fatos do passado vêm à tona e deixam claro que Joan abandonou seus próprios sonhos para viabilizar os de Jonathan – que colecionou casos amorosos e com frequência a faz sentir-se humilhada.
Este filme rendeu à Glenn Close sua sétima indicação ao Oscar. Ela está na disputa da estatueta de Melhor Atriz e é uma das grandes favoritas já que nas 6 indicações anteriores nunca conseguiu ganhar e agora, aos 71 anos e com um papel realmente brilhante, parece deixar a Academia quase que na obrigação de premiá-la.

DIAS 23, 24 e 26 DE FEVEREIRO
O PESO DO PASSADO
Direção: Karyn Kusama
Elenco: Nicole Kidman, Toby Kebbell, Tatiana Maslany mais
Gêneros Policial, Suspense, Drama
Nacionalidade EUA
Não recomendado para menores de 16 anos

DESTROYER_DAY_28-0267.cr2

A super comentada transformação da bela Nicole Kidman para o filme “O Peso do Passado”, da diretora Karyn Kusama, é apenas um detalhe. Ela realmente se joga na construção de uma personagem de personalidade difícil, que parece carregar o peso do mundo nos ombros, sobretudo por conta da missão antiga que resultou num trauma difícil de esquecer.
Nicole Kidman interpreta Erin Bell, uma policial detetive durona e torturada por lembranças do passado. A trama alterna a caçada dessa policial a um antigo desafeto a flashbacks que oferecem o contexto necessário. Acompanhamos desde os preparativos para uma operação de infiltração em uma gangue de ladrões de bancos até as turbulências da vida familiar da personagem.
O contexto policial serve apenas de pano de fundo para o verdadeiro argumento da trama, a trajetória penosa da personagem e o enrijecimento do espírito humano diante à devastação sentida em um momento trágico na vida.
Para muitos o nome de Nicole Kidman deveria constar entre as indicadas ao Oscar de Melhor Atriz por sua atuação em “O Peso do Passado”, mas o filme ficou mesmo na longa lista de grandes filmes ignorados pela Academia este ano.

 

Cinema

Programação de Fevereiro Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 1 de fevereiro de 2017 0 Comentários

Em fevereiro o Moviecom Arte mergulha no universo familiar trazendo uma seleção de filmes que abordam os sentimentos, os dramas e os desafios sob a ótica de diversas culturas. Uma programação riquíssima, com filmes realmente cativantes.

 131108.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Premiado na Mostra de Cinema de São Paulo, “Depois da Tempestade” do diretor japonês Kore-Eda Hirokazu, fala de humanismo e compreensão.

Estrelado por Hiroshi Abe, essa comédia dramática mostra um escritor fracassado e endividado que ganha a vida como detetive particular e tenta resolver seus problemas apostando em jogos de azar, enquanto sonha em reconstruir sua família.

A oportunidade de reaproximação com sua ex-esposa e seu filho acontece durante um tufão que mantém todos presos na casa da mãe dele. Apesar de todos os seus defeitos, o personagem é um homem bem intencionado, dono de uma suavidade sedutora, e que conquista a empatia de todos a seu redor.

Esse olhar realista e humano para um personagem que é um anti-herói e perdedor, transforma essa crônica familiar, melancólica e o afetiva, em um filme sesivelmente especial.

“Depois da Tempestade” é o primeiro filme de fevereiro no Moviecom Arte e será exibido nos dias 4 e 5, às 11 horas.

 Filme-o-apartamento

Premiado em Cannes e também destaque na última Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, o iraniano “O Apartamento”, novo trabalho de Asghar Farhadi, fala sobre algumas das tradições mais ancestrais da cultura iraniana que parecem permanecer intactas, apesar das grandes mudanças que o país atravessa. Principalmente aquelas tradições que cerceiam a liberdade ou levam à intolerância.

O tema é abordado através da história de um professor e também ator que está montando uma peça americana, A Morte de um Caixeiro Viajante, quando sua vida conjugal vira do avesso e ele entra em uma cruzada de vingança. Uma metáfora clara para as contradições da cultura e costumes do Irã contmporâneo.

Ganhador de um Oscar por “A Separação” em 2011, Asghar Farhadi é hoje um dos mais conhecidos diretores iranianos e, segundo ele mesmo, seus filmes carregam sempre a questão da “violência institucionalizada na vida doméstica, um problema que precisamos entender e superar… e não apenas no Irã.

“O Apartamento” será exibido nos dias 11 e 12 de fevereiro, às 11 horas, no Moviecom Arte.

 capitao-fantastico-696x372

Imagine uma família americana totalmente fora do padrão, onde todos só se alimentam com comida orgânica, leem livros de papel, usam roupas fora de moda e moram em uma floresta longe de todas as modernidades do mundo contemporâneo. Essa família é o tema de “Capitão Fantástico”, filme dirigido por Matt Ross e que traz Vigo Mortensen em um papel que pode lhe render um Oscar.

O ponto central do filme está nos conflitos que acontecem quando essa família é obrigada a voltar para a cidade grande, provocando muita estranheza obviamente mas também mostrando que é possível viver de forma diferente e tendo o amor como referência para tudo.

O tema é super atual e leva a reflexão sobre o estilo de vida moderno, indo de encontro à tendência do consumo consciente e o questionamento sobre a cultura capitalista, assunto em pauta em quase todo o planeta. O diretor estreante faz uma abordagem tranquila, divertida e encantadora e é difícil sair do cinema sem a vontade de mudar alguma coisa em nossas vidas.

“Capitão Fantástico” será exibido nos dias 18 e 19 de fevereiro no Moviecom Arte, como sempre às 11 horas.

 1-xqBIh6HoWAsfh4bcxh8IpQ

O consagrado diretor sul-coreano Park Chan-Wook assina a direção deste drama de época requintado e sensual drama de época. “A Criada” parte de um romance inglês escrito por Sarah Waters e ambientado na Inglaterra vitoriana, mas se desenvolve na Coreia dos anos de 1930, sob domínio japonês.

Com grande requinte visual e de narrativa, o filme mostra um jogo de perversões e mentiras em torno de uma rica mansão, onde uma jovem é mantida prisioneira por um tio obcecado por literatura erótica. Ela é reinada desde menina a ler para ele e outros participantes de um fechado clube aristocrático de senhores maduros.

A trama do filme envolve uma camareira vigarista que arma à sedução da rica prisioneira por um falso conde com o objetivo de receber dinheiro da vítima e ficar com suas roupas e jóias, depois de interná-la num hospício.

“A Criada” fecha o mês de fevereiro do Moviecom Arte, com exibição nos dias 25 e 26, ás 11 horas.

penci slider cdr12

Serviço:

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP