Tag

#drama

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Querido Menino, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 18 de abril de 2019 0 Comentários

Estrelado por Steve Carell e Timothée Chalamet, “Querido Menino” é dirigido pelo belga Felix van Groeningen e conta a história de David Sheff, respeitado jornalista e escritor, pai de três filhos, sendo um destes Nic Sheff, seu primogênito da primeira união. Apesar do garoto ser um jovem muito inteligente, amável e gentil com todos, não conseguiu fugir do vício nas drogas, principalmente após experimentar metanfetaminas. Esta compulsão de Nic abala as estruturas familiares, especialmente seu pai David, que busca a todo custo entender a dependência de seu filho.


Esta é a primeira grande empreitada de Felix van Groeningen em Hollywood e o diretor optou por uma direção discreta onde o espectador acompanha a aflição de um pai que negligencia a atual esposa e outros dois filhos para preocupar-se a todo instante com o primogênito.


Steve Carell entrega uma atuação regular e emotiva, em que seu personagem chega a experimentar o ópio em busca de entender o que o filho sente. Mas o destaque fica com a enérgica atuação de Timothée Chalamet.
Venha conferir este realista e belo drama no Moviecom Arte dos dias 20 e 21 às 11 horas e dia 23 às 14 horas.

Ficha Técnica
Título original: Beautiful Boy
Nacionalidade: EUA
Gênero: Drama
Ano de produção: 2018
Estréia: 21 de fevereiro de 2019 (Brasil)
Duração: 1h 52min
Classificação: 14 anos
Direção: Felix Van Groeningen
Roteiro: Felix Van Groeningen, Luke Davies
Produção: Brad Pitt, Sarah Esberg, Dede Gardner, Jeremy Kleiner, Nan Morales
Elenco: Steve Carell, Timothée Chalamet e Maura Tierney
Direção de fotografia: Ruben Impens
Edição: Nico Leunen
Design de produção: Ethan Tobman
Direção de arte: Patrick M. Sullivan Jr.
Decoração de set: Jennifer Lukehart
Figurino: Emma Potter
Distribuição: Diamond Films

 

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Poderia Me Perdoar?, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 22 de março de 2019 0 Comentários

Melissa McCarthy não era a primeira escolha dos produtores de “Poderia Me Perdoar?” para viver nas telonas a história de Lee Israel, escritora que gerou controvérsia nos anos 90 ao vender cartas falsificadas de celebridades. O papel recusado por Julianne Moore, caiu como uma luva para Melissa McCarthy que teve a oportunidade de mostrar todo seu potencial em um filme introspectivo e cheio de nuances, que a levou a ser uma das indicadas para o Oscar 2.019 de Melhor Atriz.

Dirigido por Marielle Heller e com roteiro assinado por Nicole Holofcener e Jeff Whity, “Poderia Me Perdoar?” é um drama biográfico denso que conta a história real de uma jornalista e escritora que chega ao fundo do poço e como último recurso decide vender cartas de celebridades falsificadas por ela mesma. Quando as primeiras suspeitas começam, para não parar de lucrar, ela modifica o esquema e passa a roubar os textos originais de arquivos e bibliotecas.


O grande desafio do filme era conseguir que a personagem despertasse, de alguma forma, a empatia do público apesar de sua personalidade difícil. Sociofóbica e alcoólatra, desbocada e grosseira, o tratamento dado à Lee Israel pelo roteiro é o que permitiu a Melissa McCarthy desenvolver uma personagem que transcende essas primeiras camadas, mostrando-a como uma mulher que, no fundo, somente deseja ter seu trabalho reconhecido.
Este filme surpreendente chega ao Moviecom Arte nos dias 23 e 24 de março às 11 horas e 26 de março às 14 horas.

Ficha Técnica
Título: Poderia Me Perdoar?
Título Original: Can You Ever Forgive Me?
Gênero: Drama Comédia Biografia
Duração: 106 min
Estreia no Brasil: 07 de Fevereiro de 2019
Classificação indicativa: 16 anos
País: EUA
Idioma: Inglês
Direção: Marielle Heller
Roteiro: Nicole Holofcener e Jeff Whitty
Elenco; Melissa McCarthy Richard E. Grant Dolly Wells Ben Falcone Gregory Korostishevsky Jane Curtin Stephen Spinella Christian Navarro Pun Bandhu Erik LaRay Harvey
Distribuição: Fox Film do Brasil

 

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

A Favorita, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 13 de março de 2019 0 Comentários

“A Favorita”, é um filme cheio de méritos, incluindo a excelente campanha que fez desde seu lançamento, tornando-se o queridinho do público e dos críticos de cinema.
Sensual, hilário e repugnante, “A Favorita” colecionou uma longa lista de prêmios e indicações, culminando com o Oscar 2.019 de Melhor Atriz para a incrível Olivia Colman, que desbancou a super favorita do ano, Glenn Close.


Dirigido pelo grego Yorgos Lanthimos, o filme é uma comédia dramática que se destaca pelo cinismo cortante. Ambientado na Inglaterra do século XVIII, Sarah Churchill, a Duquesa de Marlborough exerce sua influência na corte como confidente, conselheira e amante secreta da Rainha Ana. Seu posto privilegiado, no entanto, é ameaçado pela chegada de Abigail, nova criada que logo se torna a queridinha da majestade e agarra com unhas e dentes à oportunidade única.


O triângulo amoroso e de intrigas é formado por estrelas de primeira grandeza. Além de Olivia Colman, temos Rachel Weisz e Emma Stone, todas em performances impecáveis.


Escrito por Tony McNamara e Deborah Davis, o roteiro mescla com muita propriedade o humor ácido e uma insanidade fluente a uma trama sóbria de história e política.


O filme é extremamente ousado em seu visual. A fotografia arrisca com trechos nos quais são utilizadas lentes grande angular, dando aquele aspecto arredondado no qual conseguimos ver além do olho humano, numa conjectura de 180 graus. E os figurinos e direção de arte são de uma extravagância tão impressionante quanto indispensável.


O Moviecom Arte apresenta “A Favorita” nos dias 16 e 17 de março às 11 horas e no dia 19 de março às 14 horas. Coloque em sua agenda e venha ao Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí para ver mais este grande filme.

Ficha Técnica

Título: A Favorita
Título original: The Favourite
Nacionalidades: EUA, Grécia
Gêneros: Histórico, Comédia dramática
Duração: 2h
Classificação: 14 anos
Direção: Yorgos Lanthimos
Roteiro: Deborah Davis, Tony McNamara
Elenco: Olivia Colman, Rachel Weisz, Emma Delves, Faye Daveney, Emma Stone, Paul Swaine, Jennifer White, LillyRose Stevens, Denise Mack, James Smith, Mark Gatiss, Horatio, Willem Dalby, Edward Aczel, Carolyn Saint-Pé, John Locke, Nicholas Hoult, Everal Walsh, Basil Eidenbenz, Declan Wyer
Direção de fotografia: Robbie Ryan
Edição: Yorgos Mavropsaridis
Design de produção: Fiona Crombie
Direção de arte: Caroline Barclay, Sarah Bick, Lynne Huitson, Dominic Roberts
Decoração de set: Alice Felton
Figurino: Sandy Powell
Distribuição: Fox Pictures

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Se a Rua Beale Falasse, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 8 de março de 2019 0 Comentários

A rua Beale é uma rua em Nova Orleans mas poderia estar em qualquer cidade dos Estados Unidos ou de qualquer outro país do mundo. Ela é uma rua de famílias negras, onde vidas negras lutam, amam, sofrem e cantam. A rua Beale do novo filme do diretor Barry Jenkins, fica na Nova Iorque dos anos 70.


Baseado no célebre romance de James Baldwin, o filme “Se A Rua Beale Falasse” é o filme da semana no Moviecom Arte.
A trama acompanha Tish, uma jovem de 19 anos vivendo a história de amor com o vizinho da vida toda. No entanto, a vida se revelará uma sucessão de agruras quando o rapaz é injustamente acusado pelo estupro de uma jovem porto-riquenha e vai parar na cadeia. Em meio à luta para libertar o noivo, Tish se descobre grávida. Entre sonhos desfeitos, coragem e muito amor, essa mulher negra precisa descobrir o quão forte é.


A personagem central é brilhantemente interpretada pela novata Kiki Layne mas não tem como não ser arrebatado pelo excepcional desempenho de Regina King, que interpreta a mãe de Tish, ganhadora do Oscar 2.019 de Melhor Atriz Coadjuvante.
“Se A Rua Beale Falasse” transmite ideias e emoções convidando às lágrimas. Sua construção se dá através do mais completo domínio do fazer cinematográfico, com atenção cirúrgica para cada recurso estético ou narrativo, onde simples gestos como o estender dos braços ao outro gera uma explosão de catarse.


“Se A Rua Beale Falasse” será exibido nos dias 09 e 10 de março às 11 horas e no dia 12 de março às 14 horas, no Moviecom Arte. E você não pode deixar de ver este grande filme.

Ficha Técnica

Título: Se A Rua Beale Falasse
Título Original: If Beale Street Could Talk
Nacionalidade: EUA
Gênero: Drama
Ano de produção: 2018
Estréia: 07 de fevereiro de 2019 (Brasil)
Duração: 1h 59 min
Classificação: 10 anos
Direção: Barry Jenkins
Roteiro: Barry Jenkins
Elenco: Kiki Layne, Stephan James, Regina King
Produção: Barry Jenkins, Brad Pitt, Chelsea Barnard, Mark Ceryak, Megan Ellison, Sarah Esberg, Dede Gardner, Caroline Jaczko, Jeremy Kleiner, Jillian Longnecker, Sara Murphy, Adele Romanski
Trilha sonora: Nicholas Britell
Direção de fotografia: James Laxton
Design de produção: Mark Friedberg
Direção de arte: Robert Pyzocha, Oliver Rivas Madera
Decoração de set: Kris Moran
Figurino: Caroline Eselin
Distribuidora: Sony Pictures do Brasil

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

O Peso do Passado, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 22 de fevereiro de 2019 0 Comentários

A vida nem sempre é justa e os membros da academia de cinema de Hollywood menos ainda. Só isto explica a não indicação de Nicole Kidman para o Oscar de Melhor Atriz em sua magnífica interpretação em “O Peso do Passado”, da da diretora Karyn Kusama.


A estrela, famosa por seu talento e sua beleza, se despe de toda a vaidade e surge envelhecida e destruída para viver uma policial alcoólatra e traumatizada, neste drama policial.
A super comentada transformação da bela Nicole Kidman para este filme é apenas um detalhe. Ela realmente se joga na construção de uma personagem de personalidade difícil, que parece carregar o peso do mundo nos ombros, sobretudo por conta da missão antiga que resultou num trauma difícil de esquecer.

Na trama a policial detetive durona e torturada por lembranças do passado, alterna a caçada a um antigo desafeto a flashbacks que oferecem o contexto necessário para a compreensão da personagem e do contexto. Acompanhamos desde os preparativos para uma operação de infiltração em uma gangue de ladrões de bancos até as turbulências da vida familiar da personagem.

O ambiente policial serve apenas de pano de fundo para o verdadeiro argumento da trama, a trajetória penosa da personagem e o enrijecimento do espírito humano diante à devastação sentida em um momento trágico na vida.
Para muitos o nome de Nicole Kidman deveria constar entre as indicadas ao Oscar de Melhor Atriz por sua atuação em “O Peso do Passado”, mas o filme ficou mesmo na longa lista de grandes filmes ignorados pela Academia este ano.
Venha conferir Nicole Kidman em uma de suas melhores atuações neste final de semana, no Moviecom Arte. “O Peso do Passado” será exibido nos dias 23 e 24 de fevereiro às 11 horas e no dia 26 de fevereiro às 14 horas. Imperdível!

Ficha Técnica
Título: O Peso do Passado
Título original: Destroyer
Nacionalidade: EUA
Gêneros: Policial, Suspense, Ação
Ano de produção: 2018
Estréia: 17 de janeiro de 2019 (Brasil)
Duração: 2h 3min
Classificação: 16 anos
Direção: Karyn Kusama
Elenco: James Jordan, Nicole Kidman, Peter Vasquez, Scoot McNairy, Sebastian Stan, Shamier Anderson, Tatiana Maslany, Toby Huss, Toby Kebbell e Zach Villa
Roteiro: Phil Hay, Matt Manfredi
Trilha sonora: Theodore Shapiro
Direção de fotografia: Julie Kirkwood
Edição: Plummy Tucker
Design de produção: Kay Lee
Direção de arte: Eric Jihwan Jeon
Decoração de set: Lisa Son
Figurino: Audrey Fisher
Distribuição: Diamond Films

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Um Segredo em Paris, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 22 de janeiro de 2019 0 Comentários

Em seu segundo filme, a diretora francesa Elise Girard traz uma comédia romântica que foge completamente das tradicionais histórias recheadas de cartões postais de Paris.


A cidade está o tempo todo presente, com suas luzes outonais na brilhante fotografia de Renato Berta, mas o foco é quase que único e exclusivo nos protagonistas, sem se importar com o que está ao redor.
A trama gira em torno de Mavie, uma garota que sonha em ser escritora e passa seus dias a caminhar pela cidade, parando em cafés para colocar a leitura em dia.


Cansada de fazer nada, passa a procurar emprego, até que encontra um anúncio de uma livraria onde conhece o proprietário, o misantropo Georges. Apesar da grande diferença de idade, a atração que começa a se desenvolver entre os dois nasce no campo filosófico e intelectual.
A pressão pelo que pode vir a acontecer é maior do que por aquilo que, de fato, se sucede. Um Segredo em Paris não possui grandes revelações, eventos ou surpresas. Tudo se dá à luz do dia. O mistério, se é que existe, está nos corações e nas mentes, naquilo que é inexplicável e, mesmo assim, acaba por ganhar espaço.


Os dois protagonistas sâo a alma de “Um Segredo em Paris”. Lolita Chammah e Jean Sorel, desenvolvem seus personagens com tanta paixão e naturalidade que é impossível não se apaixonar por eles.
Venha se apaixonar por “Um Segredo em Paris” nos dias 26 e 27 de janeiro, sempre às 11 horas, no Moviecom Arte do Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica

Título no Brasil: Um Segredo em Paris
Título Original: Drôles d’Oiseaux
Gênero: Comédia Dramática
Duração: 70 min
Estreia no Brasil: 15 de Novembro de 2018
Classificação indicativa: 14 anos
País: França
Idioma: Francês
Diretor: Élise Girard
Roteiro: Élise Girard e Anne Louise Trividic
Elenco: Lolita Chammah, Jean Sorel, Virginie Ledoyen, Pascal Cervo, Bellu Bellali, Nicolas Combet, Max Robin, Ronald Chammah, Tullio Giannotti e Stefano Montefiori
Trilha Sonora: Bertrand Burgalat
Fotografia: Renato Berta
Distribuição: Pagu Pictures

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

O Quebra Cabeças, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 27 de dezembro de 2018 0 Comentários

Baseado no filme Rompecabezas, dirigido pela cineasta argentina Natalia Smirnoff em 2009, “O Quebra Cabeça” é o segundo longa do diretor Marc Turtletaub, mais conhecido por seu trabalho como produtor em filmes como “A Pequena Miss Sunshine” e “Loving”.


O roteiro assinado por Oren Moverman conta a história de uma meticulosa e obcecada dona de casa suburbana, religiosa, dedicada a cuidar da organização e limpeza de seu lar, além de alimentar pontualmente marido e filhos.
Interpretada por Kelly Macdonald, Agnes é uma personagem em busca de um elo de ligação entre a lógica e a emoção. E isso acontece quando em seu aniversário de 40 anos ganha um quebra-cabeças de mil peças e descobre, enfim, seu grande talento matemático e geométrico, que a possibilita resolver rapidamente o desafio.


Isso provoca uma grande reviravolta em sua vida e em seus sentimentos. atingindo seu casamento, o relacionamento com os filhos e a amizade com Robert (Irrfan Khan), aspirante a montador profissional de quebra-cabeças que procura por uma parceira de jogo.
Quando a personagem resolve sair de sua estagnante rotina e ir em direção ao seu sonho, percebe que as peças do seu quebra-cabeças pessoal estavam todas soltas e não mais se encaixavam naquele cenário de antes.


“O Quebra Cabeças” é o filme da semana no Moviecom Arte e encerra em grande estilo a nossa programação de 2.018. Ele será exibido nos dias 29 e 30 de dezembro, sempre às 11 horas, no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.
Não teremos a sessão da terça-feira às 14 horas devido ao feriado de 1º de janeiro.

Ficha Técnica
Título: O Quebra Cabeças
Título original: Puzzle
Direção: Marc Turtletaub
Elenco: Kelly Macdonald, Irrfan Khan, Abigail Friend, Alison Linkov, Audrie Neenan, Austin Abrams, Barry Godin, Bubba Weiler, Collin Grubbs e Daniel Stewart Sherman
Fotografia: Christopher Norr
Trilha Sonora: Dustin O’Halloran
País: Estados Unidos
Gênero: drama
Ano de produção: 2018
Duração: 103 minutos
Distribuição: Sony Pictures Brasil
Não recomendado para menores de 12 anos

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Um Garoto Chamado Po, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 21 de dezembro de 2018 0 Comentários

Pai e filho tentando lidar com seus próprios mundos após a morte da mãe e esposa. Duas histórias paralelas, intrinsecamente ligadas e influenciando uma à outra.
O garoto autista cada vez mais se fecha em seu próprio mundo e seu pai enfrenta o medo de tudo o que vem pela frente depois do falecimento da esposa. Essa é a trama de “Po”, o premiado drama dirigido por John Asher.


A dificuldade dos dois personagens em lidar com o mundo à sua volta nos leva a uma profunda reflexão sobre a importância dos vínculos familiares. Uma história triste e repleta de clichês mas também carregada de delicadezas e aprendizado, tornando impossível passar por ela sem se envolver profundamente.


O autismo sempre recebe tratamentos redutivos e condescendentes no cinema, com crianças prodigiosas exibindo excentricidades adoráveis, gênios matemáticos ou musicais deslumbrantes.. “Po” evita essas armadilhas. E é bem realista ao mostrar o pesadelo burocrático, sistemas escolares sobrecarregados, múltiplos terapeutas, a luta com o seguro de saúde e até a insensibilidade dos patrões.


O papel do garoto autista é interpretado pelo ator Julian Feder, em um desempenho que desde o começo cativa até os mais durões dos expectadores, o que lhe rendeu os prêmios de Melhor Ator no Young Artist Awards, WorldFest Houston e Albuquerque Film & Music Experience.
“Po” conta ainda com uma belíssima trilha assinada por ninguém menos que Burt Bacharach, que há 17 anos não compunha uma trilha original para o cinema.
Além de trazer o autismo como centro de debate, “Po” é uma declaração de amor, um filme perfeito para esta época de Natal e que você poderá assistir nos dias 22 e 23 de dezembro, às 11 horas, no Moviecom Arte do Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.
Lembrando que na terça, 25 de dezembro, não teremos sessão do Moviecom Arte.

Ficha Técnica
Título: Po
Título Original: A Boy Called Po
Direção: John Asher
Roteiro: Colin Goldman, Steve C. Roberts
Produção: John Asher, Rod Hamilton
Fotografia: Steven Douglas Smith
Trilha Sonora: Burt Bacharach
Montador: John Asher
País de Origem: Estados Unidos
Distribuidora: Cineart Filmes
Elenco: Andrew Bowen, Brian George, Bryan Batt, Caitlin Carmichael, Christopher Gorham, Craig Michaelson, Fay Masterson, Holly Lynch, Jayden Anderson, Julian Feder, Kaia Jones, Kaitlin Doubleday, Kassi Crews, Mason Hafer, Nicole Koval, Richard Leacock, Sean Gunn, Starla Hall, Tammy Dahlstrom e Tristian Chase
Distribuição: Cineart Filmes

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Museu, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 29 de novembro de 2018 0 Comentários

Na noite de natal de 1985, 140 peças de valor incalculável foram roubadas do Museu Nacional de Antropologia do Cidade do México. Considerado como o roubo do século, o crime foi atribuído inicialmente a uma quadrilha de experientes ladrões de arte, de tão audacioso e bem executado.
O que ninguém jamais poderia imaginar é que os ladrões eram na verdade dois garotos suburbanos de classe média, estudantes de veterinária.


Trazendo o galã mexicano Gael García Bernal em uma de suas melhores performances o longa “Museu”, do diretor Alonso Ruizpalacios, abre a programação de dezembro do Moviecom Arte reconstruindo essa história de forma bem humorada para levantar uma discussão sobre os valores (simbólicos e materiais) do que é histórico e cultural.


Gael interpreta Juan Núñes, um jovem frustrado e revoltado com seu contexto familiar. É dele a ideia e os planos para roubar o Museu. Para isso convida seu amigo, o atrapalhado Benjamin Wilson, personagem interpretado pelo também brilhante Leonardo Ortizgris.


As trapalhadas dos dois jovens os tornam tão engraçados e tão adoráveis que é impossível não torcer por eles no decorrer da trama. Em vários momentos é impossível não lebrar dos personagens Pink & Cérebro, da animação criada por Steven Spielberg e Tom Ruegger.


O roteiro foi premiado com o Urso de Prata no Festival de Berlim deste ano e aborda assuntos “polêmicos” como os males causados pelo colonialismo e pelo capitalismo aos bens culturais e questiona a função social dos museus.
“Museu” será exibido no Moviecom Arte nos dias 01 e 02 de dezembro às 11 horas, e no dia 04 de dezembro às 14 horas.
Não recomendado para menores de 16 anos.

Ficha Técnica
Título original: Museo
Nacionalidade: México
Gêneros: Comédia dramática, Crime
Ano de produção: 2018
Estréia: 8 de novembro de 2018 (Brasil)
Duração: 2h 06min
Direção: Alonso Ruizpalacios
Roteiro: Alonso Ruizpalacios, Manuel Alcalá
Elenco: Gael García Bernal, Leonardo Ortizgris, Alfredo Castro
Produção: Gael García Bernal, Manuel Alcalá, Patricio Braun, Moisés Cosío, Brian Cox, Maria Jose Cuevas, Gerardo Gatica, Robert Lantos, Alberto Muffelmann, Jose Nacif, Jacobo Nazar, Renato Ornelas,Mariana Rodriguez Cabarga, Ramiro Ruiz, Anant Singh
Trilha sonora: Tomás Barreiro
Direção de fotografia: Damián García
Edição: Yibran Asuad
Design de produção: Sandra Cabriada
Figurino: Malena De la Riva
Estúdios: Detalle Films, Distant Horizon, Panorama Global
Distribuição: Supo Mungam Films

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

O Amante Duplo, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 11 de agosto de 2018 0 Comentários

François Ozon é um diretor que trabalha loucamente, lançando praticamente um filme por ano a mais de 20 anos. Aclamado como um dos nomes mais importantes do cinema francês contemporâneo, seus filmes geralmente trazem uma abordagem psicanalítica sobre as relações humanas.


“O Amante Duplo”, é um filme ousado desde a primeira cena que mostra em um close impactante um exame ginecológico. A trama conta a história de uma relação amorosa anti-ética e políticamente incorreta entre um psicanalista e uma jovem ex-paciente, e ganha corpo quando surge um irmão gêmeo e também psicanalista mas de temperamento agressivo.


Em uma interessante homenagem ao diretor norte-americano Brian de Palma, Ozon constrói um thriler erótico e de suspense que prende a atenção do começo ao fim, manipulando o público com um roteiro inteligente onde as revelações nunca são suficientes para desvendar o mistério.
Você não pode perder “O Amante Duplo”, a mais recente obra François Ozon, que o Moviecom Arte exibe nos dias 11 e 12 de agosto às 11 horas e no dia 14 de agosto às 14 horas.

Ficha Técnica

Título: O Amante Duplo
Título original: L’Amant Double
Nacionalidades: França, Bélgica
Gêneros: Suspense, Drama, Erótico
Ano de produção: 2017
Estréia: 21 de junho de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 47min
Classificação: 18 anos
Direção: François Ozon
Roteiro: François Ozon, Joyce Carol Oates, Philippe Piazzo
Produção: Eric Altmayer, Nicolas Altmayer
Trilha sonora: Philippe Rombi
Direção de fotografia: Manuel Dacosse
Edição: Laure Gardette
Design de produção: Sylvie Olivé
Direção de arte: Lilith Bekmezian
Decoração de set: Julien Tesseraud
Figurino: Pascaline Chavanne
Estúdios: Mandarin Films, FOZ, Mars Films, Playtime, France 2 Cinéma, Canal+,France Télévisions
Distribuição: California Filmes