Tag

ditadura

Moviecomarte

Simonal nos 12 anos do Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 13 de setembro de 2019 0 Comentários

Wilson Simonal, conheceu a fama e ostracismo quase que simultaneamente. Seu sucesso como cantor foi totalmente apagado após ser apontado como delator no período da ditadura militar.
O documentário Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei iniciou em 2009 um movimento de revisionismo histórico que fez suas músicas tornarem-se acessíveis às novas gerações. Agora este filme de Leonardo Domingues tenta sepultar de vez a fama de dedo duro que acompanha o músico mesmo depois de sua morte.


Milionário, idolatrado, inconfundível, talentoso em diferentes gêneros, estrela da TV, empresário e cheio de sucessos, Simonal foi um caso único, tanto por ter atingido patamar que nenhum artista negro havia alcançado até então no Brasil, quanto pela derrocada incomparável que veio na sequência.


O filme vai no embalo de sucessos recentes de cinebiografias de cantores como Elis e Tim Maia, usando uma trilha sonora poderosa para delinear o roteiro que aborda temas como o preconceito, a polarização esquerda-direita que o atacou duplamente, a própria ditadura militar e um dos primeiros casos de fake news, muito antes das redes sociais.
Você não pode perder “Simonal” no Moviecom Arte dos dias 14 e 15 às 11 horas e dia 17 às 14 horas.


Lembrando que no sábado, dia 14 de setembro, o Moviecom Arte completa 12 anos e teremos um pocket show com a cantora Telma Costa, interpretando os maiores sucessos de Simonal, para comemorar esta data.

Ficha Técnica
Titulo original: Simonal
Nacionalidade: Brasil
Gêneros: Drama, Biografia, Musical
Ano de produção: 2019
Estréia: 8 de agosto de 2019 (Brasil)
Duração: 1h 45min
Classificação: 14 anos
Direção: Leonardo Domingues
Elenco: Fabricio Boliveira, Isis Valverde, Caco Ciocler, Leandro Hassum
Roteiro: Victor Atherino
Produção: Nathalie Felippe, Adriana König
Direção de fotografia: Pablo Baião
Edição: Vicente Kubrusly
Direção de arte: Yurika Yamasaki
Figurino: Kika Lopes
Estúdios: Globo Filmes, Pontos de Fuga
Distribuição: Downtown Filmes

Moviecomarte

Uma Noite de 12 Anos, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 9 de novembro de 2018 0 Comentários

Relembrar o passado para que o futuro não mais se corrompa, esta é a proposta de “Uma Noite em 12 Anos”, do diretor uruguaio Álvaro Brechner.


O filme conta a história de três jovens, líderes de um grupo que se opunha ao governo militar no Uruguai, os escritores e jornalistas Eleuterio Fernández Huidobro e Mauricio Rosencof, e o agricultor e político José Alberto Mujica Cordano (que mais tarde se tornou presidente do Uruguai). Eles foram presos e violentamente torturados durante 4.500 dias.


A trama nos transporta para dentro desse pesadelo real, testemunhando as barbaridades que aconteciam nos porões da ditadura. Trata-se de um drama bastante pesado e tudo fica ainda mais intenso ao sabermos que as situações reproduzem fatos reais, ocorridos em um passado não muito distante, aqui mesmo pertinho da gente.


Em época de certa amnésia sobre os desmandos e crimes cometidos pelos militares inclusive aqui no Brasil, este filme é um registro histórico esclarecedor, estarrecedor e por isso mesmo obrigatório.
O elenco é liderado por 3 grandes atores sul americanos: Alfonso Tort, Chino Darín e Antonio de la Torre. Eles se submetem a severas transformações físicas para dar ainda mais veracidade à narrativa.
Indicado para representar o Uruguai no Oscar 2019, “Uma Noite em 12 Anos” é o fime que o Moviecom Arte apresenta nos dias 10, 11 e 13 de novembro.

Ficha Técnica
Título: Uma noite de 12 anos
Título original: La noche de 12 años
País: Uruguai, Argentina e Espanha
Gênero: Drama
Ano de produção: 2018
Duração: 122 minutos
Classificação: 14 anos
Direção: Alvaro Brechner
Elenco: Antonio de La Torre, Chino Darín e Alfonso Tort
Distribuição: Vitrine Filmes