Tag

cinema francês

Moviecomarte

Vidas Duplas, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 10 de maio de 2019 0 Comentários

Com um conjunto de ótimos atores (entre eles a diva Juliette Binche) e diálogos afiadíssimos, o diretor francês Olivier Assayas apresenta em Vidas Duplas (Double Vies) uma discussão sobre a revolução tecnológica dos hábitos de leitura como porta de entrada para outros dilemas, tais como profissão, relacionamento e, principalmente, a hipocrisia humana.


Se não fosse a língua francesa, poderíamos dizer que se trata de uma obra de Woody Allen.
Em um encontro social, enquanto bebem vinho, os convidados discutem sobre a contradição entre a escassa leitura de jornais e os grande acessos dos blogs como principal fonte de informação.


Em outro momento, questiona-se a facilidade dos leitores digitais em detrimento dos livros físicos. A acalorada discussão inicial é um pontapé para as questões individuais de cada personagem.
O filme segue relacionamentos entrelaçados e os viés de cada um sobre as suas questões pessoais. Os protagonistas deste embate de perspectivas são o bem-sucedido editor Alain (Guillaume Canet) e Léonard (Vincent Macaigne), escritor de suas próprias experiências.


No caso, Alain rejeita a última obra de Léonard por achá-lo repetitivo e desejar novas vozes no mercado. Ao mesmo tempo, ele lida com a nova postura da editora em publicar mais e-book a livros físicos.
As discussões sobre popularização da leitura e menor custo de produção permeiam todo o longa.
“Vidas Duplas”, de Olivier Assayas, é o filme da semana no Moviecom Arte nos dias 11 e 12, às 11 horas, e dia 14 às 14 horas.

Ficha Técnica
Título original: Doubles Vies
Nacionalidade: França
Gêneros: Comédia, Romance
Ano de produção: 2018
Estréia: 18 de abril de 2019 (Brasil)
Duração: 1h 47min
Classificação: 14 anos
Direção: Olivier Assayas
Elenco: Juliette Binoche, Guillaume Canet, Vincent Macaigne
Roteiro: Olivier Assayas
Direção de fotografia: Yorick Le Saux
Edição: Simon Jacquet
Design de produção: François-Renaud Labarthe
Figurino: Jürgen Doering
Distribuição: California Filmes

Moviecomarte

Um Banho de Vida, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 3 de maio de 2019 0 Comentários

O diretor francês Gilles Lellouche assina “Um Banho de Vida” (Le Grand Bain), uma deliciosa e delicada comédia sobre um grupo de homens de meia idade que começa a praticar natação sincronizada, uma modalidade esportiva praticada mais habitualmente por mulheres.


O protagonista é Bertrand (Mathieu Amalric), um pai de família desempregado e depressivo, que um dia resolve, ao ver um anúncio no jornal, participar de uma equipe de nado sincronizado.
Quem o recebe no grupo é Thierry (Philippe Katerine), e logo ele se vê entre novos amigos, todos falando sobre suas frustrações no vestiário, na sauna e no bar. Bertrand percebe que mais do que horas na piscina o grupo de natação é um encontro terapêutico.


Os personagens e seus dilemas são expostos pouco a pouco, enquanto a trama se desenvolve dentro das paredes do ginásio esportivo.
O ponto alto da trama acontece quando o grupo de amadores se inscreve para uma competição mundial de nada sincronizado masculino na Dinamarca.
A partir desse momento, os homens começam a treinar duro sob a tutela de Amanda (Leïla Bekhti), uma treinadora paraplégica e linha dura que bate nos homens e os intimida verbalmente e aos berros.

“Um Banho de Vida” é o filme que abre a programação de maio do Moviecom Arte e será exibido nos dias 04 e 05 às 11 horas e no dia 07 às 14 horas, no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica
Título: Um Banho de Vida
Título original: Le Grand Bain
Nacionalidade: França
Gêneros: Drama, Comédia
Ano de produção: 2019
Estréia: 21 de março de 2019 (Brasil)
Duração: 1h 58min
Classificação: 14 anos
Direção: Gilles Lellouche
Roteiro: Gilles Lellouche, Ahmed Hamidi, Julien Lambroschini
Trilha sonora: Jon Brion
Direção de fotografia: Laurent Tangy
Edição: Simon Jacquet
Design de produção: Florian Sanson
Decoração de set: Camille Bougon-Pigneul
Figurino: Elise Bouquet, Reem Kuzayli
Distribuição: Pagu Pictures

Moviecomarte

TROCA DE RAINHAS, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 19 de setembro de 2018 0 Comentários

O diretor francês Marc Dugain traz o livro de Chantal Thomas para uma produção suntuosa, que recria em detalhes a vida na corte francesa do século XVIII.


A trama se passa em 1721. Para manter a paz entre França e Espanha após anos de guerra, o Regente Philippe d’Orléans (Olivier Gourmet), propõe uma troca de princesas, o que resulta no noivado do rei da França, Louis XV com Anna Maria Victoria, então com 11 e 4 anos respectivamente; e do príncipe herdeiro Louis com Louise-Elisabeth d’Orleans, com 11 e 12 anos.


As crianças movimentam a vida na Corte, colocando em cheque os jogos pelo poder e abrindo discussões sobre as implicações morais e cotidianas do tal acordo.


Além da produção esmerada outro destaque é a atuação do talentoso elenco infantil, centro da trama, que dá conta do recado sem deixar o interesse do espectador cair ou esfriar.


“Troca de Rainhas” é o filme da semana no Moviecom Arte e será exibido nos dias 22 e 23 de setembro às 11 horas e no dia 25 de setembro às 14 horas, no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica
Título: Troca de Rainhas
Título original: L’Echange des Princesses
Nacionalidades: França, Bélgica
Gêneros: Histórico, Drama
Ano de produção: 2017
Estréia: 16 de agosto de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 40min
Classificação: 12 anos
Direção: Marc Dugain
Elenco; Elenco: Adriana Rodríguez, Alice D’Hauwe, Anamaria Vartolomei, Camille Pistone, Catherine Mouchet, Cédric Cerbara, Didier Sauvegrain, Gwendolyn Gourvenec e Igor van Dessel.
Roteiro: Marc Dugain, Chantal Thomas. Baseado no livro escrito por Chantal Thomas
Produção: Patrick André, Charles Gillibert, Genevieve Lemal, Julien Loeffler, Stefan Riesser, Celia Simonnet, Fabrice Smadja
Direção de fotografia: Gilles Porte
Edição: Monica Coleman
Design de produção: Patrick Dechesne, Alain-Pascal Housiaux
Figurino: Fabio Perrone
Estúdios: High Sea Production, Scope Pictures, Motion Partners, Canal+ , Ciné+, France Télévisions
Distribuição: Pandora Filmes

Moviecomarte

Os 50 São Os Novos 30, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 6 de setembro de 2018 0 Comentários

Em uma comédia de ficção cheia de realidade a diretora francesa Valérie Lemercier brinca com “tragédias” típicas do mundo das adultos como o fim de um casamento, perder o emprego e voltar a morar com os pais.


“Em Os 50 São Os Novos 30”, além de dirigir Valérie Lemercier interpreta a personagem principal da trama, Marie-Francine, uma mulher que aos 50 anos está muito velha para o seu emprego e também para o marido, que a troca por uma mulher mais nova.

Ela volta a morar na casa dos pais, que a tratam de forma infantilizada, e começa a trabalhar em uma pequena loja de cigarros eletrônicos, conhece Miguel (Patrick Timsit), que está na mesma situação que ela.
Com a paixão emergente, eles precisam abrigar o novo amor mas nenhum dos dois tenha uma casa própria.
Esta comédia hilária, romântica e bem realista é o filme da semana no Moviecom Arte. O filme será exibido nos dias 08 e 09 de setembro às 11 horas e no dia 11 de setembro às 14 horas.

Ficha Técnica
Título no Brasil: 50 São os Novos 30
Título original: Marie-Francine
Gênero: Comédia romantica
Duração: 95 min
Estreia no Brasil: 28 de Junho de 2018
País: França
Diretor: Valérie Lemercier
Roteirista: Valérie Lemercier Sabine Haudepin
Elenco: Valérie Lemercier, Patrick Timsit, Hélène Vincent, Philippe Laudenbach, Denis Podalydè,s Nadège Beausson, Diagne Marie Petiot, Anna Lemarchand, Simon Perlmutter, Géraldine Martineau, Loïc Legendre, Danièle Lebrun, Patrick Préjean, Pierre Vernier, Philippe Vieux, Clara Simpson, Marie Barraud e Salim Torki.
Distribuição: CineArt

Moviecomarte

O Orgulho, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 31 de agosto de 2018 0 Comentários

“O Orgulho” é o sexto longa dirigido pelo franco-israelense Yvan Attal e aborda temas como a intolerância e o poder das palavras, de forma leve e com algumas pitadas de humor.

Este filme rendeu a Neïla Salah o César de Melhor Atriz Revelação por sua interpretação da personagem Camélia Jordana, uma cabeleireira do subúrbio de Paris que quer ser advogada e desde o primeiro dia de aula na universidade entra em confronto com um professor veterano arrogante, preconceituoso, alcoolotra e famoso por seus ataques explosivos.
Filmado pelos alunos fazendo comentários extremamente grosseiros e racistas, ele é desafiado a preparar Neïla para vencer um concurso acadêmico de retórica em troca de uma segunda chance de seus superiores.
As diferenças são muitas, assim como é enorme a quantidade de ensinamentos que um pode oferecer ao outro mas há muitas barreiras ente eles a serem vencidas.


“O Orgulho” é o filme que abre a programação de Setembro do Moviecom Arte e será exibido nos dias 01 e 02 às 11 horas e no dia 04 às 14 horas no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica

Título original: Le Brio
Nacionalidades: França, Bélgica
Gêneros: Comédia, Drama
Ano de produção: 2017
Estréia: 19 de julho de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 37min
Classificação: 12 anos
Direção: Yvan Attal
Elenco: Abderahmane Cherif, Ayman Rahoui, Camélia Jordana, Damien Zanoli, Daniel Auteuil, Eddy Suiveng, Fahmi Guerbaa, Guillaume Duhesme, Jean-Baptiste Lafarge, Jean-Philippe Puymartin, Nassim Si Ahmed, Nicolas Vaude, Nozha Khouadra, Olivier Adler, Paulette Joly, Philippe Houillez, Randa Berrouba-Tani, Virgil Leclaire, Yasin Houicha, Zohra Benali
Roteiro: Victor Saint Macary, Yaël Langmann, Yvan Attal, Noé Debré, Bryan Marciano
Produção: Jonathan Blumental, Serge de Poucques, Benjamin Elalouf, Sylvain Goldberg, Nadia Khamlichi, Adrian Politowski, Dimitri Rassam, Ardavan Safaee, Jérôme Seydoux, Gilles Waterkeyn
Trilha sonora: Michael Brook
Direção de fotografia: Rémy Chevrin
Edição: Célia Lafitedupont
Design de produção: Michèle Abbé-Vannier
Figurino: Carine Sarfati
Distribuição: Pandora Filmes

Moviecomarte

Uma Casa À Beira-Mar, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 21 de agosto de 2018 0 Comentários

Os fãs do cinema francês vão adorar. O Moviecom Arte traz esta semana um dos melhores diretores franceses da atualidade e sua mais recente obra.


A idílica paisagem da enseada de Méjean, na França, magnificamente registrada na fotografia de Pierre Millon, é o cenário onde cineasta Robert Guédiguian narra o confronto de 3 irmãos reunidos em torno do leito do pai moribundo no longa “Uma Casa À Beira-Mar”.


É neste contexto que Guédiguian se lança em um profundo estudo de cada personagem que aparece em cena, sem a necessidade de expor problemas e de buscar a redenção entre as partes.
Tudo gira em torno de um drama familiar e do passar do tempo, contudo temas como o racismo e a polêmica questão dos imigrantes, fazem parte deste drama que questiona o lugar do Paraíso nos tempos atuais, bem como do inferno que se encontra dentro de todos nós.

Premiado no Festival de Cinema de Veneza de 2017, “Uma Casa À Beira-Mar” fecha a programação de agosto do Moviecom Arte, e será exibido nos dias 25 e 26 às 11 horas e no dia 28 às 14 horas, no Moviecom Arte do Moviecom Cinemas de Jundiaí.

Ficha Técnica
Título: Uma Casa À Beira-Mar
Título Original: La Villa
Nacionalidade: França
Gênero: Drama
Ano de produção: 2017
Estréia: 12 de julho de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 47min
Classificação: 12 anos
Direção: Robert Guédiguian
Elenco: Ariane Ascaride, Jean-Pierre Darroussin, Gérard Meylan, Anaïs Demoustier
Roteiro: Robert Guédiguian, Serge Valletti
Produção: Marc Bordure, Robert Guédiguian
Direção de fotografia: Pierre Milon
Edição: Bernard Sasia
Figurino: Anne-Marie Giacalone
Estúdios: Agat Films & Cie, France 3 Cinéma, Canal+, France Télévisions, Ciné+
Distribuição: Imovision

Moviecomarte

O Amante Duplo, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 11 de agosto de 2018 0 Comentários

François Ozon é um diretor que trabalha loucamente, lançando praticamente um filme por ano a mais de 20 anos. Aclamado como um dos nomes mais importantes do cinema francês contemporâneo, seus filmes geralmente trazem uma abordagem psicanalítica sobre as relações humanas.


“O Amante Duplo”, é um filme ousado desde a primeira cena que mostra em um close impactante um exame ginecológico. A trama conta a história de uma relação amorosa anti-ética e políticamente incorreta entre um psicanalista e uma jovem ex-paciente, e ganha corpo quando surge um irmão gêmeo e também psicanalista mas de temperamento agressivo.


Em uma interessante homenagem ao diretor norte-americano Brian de Palma, Ozon constrói um thriler erótico e de suspense que prende a atenção do começo ao fim, manipulando o público com um roteiro inteligente onde as revelações nunca são suficientes para desvendar o mistério.
Você não pode perder “O Amante Duplo”, a mais recente obra François Ozon, que o Moviecom Arte exibe nos dias 11 e 12 de agosto às 11 horas e no dia 14 de agosto às 14 horas.

Ficha Técnica

Título: O Amante Duplo
Título original: L’Amant Double
Nacionalidades: França, Bélgica
Gêneros: Suspense, Drama, Erótico
Ano de produção: 2017
Estréia: 21 de junho de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 47min
Classificação: 18 anos
Direção: François Ozon
Roteiro: François Ozon, Joyce Carol Oates, Philippe Piazzo
Produção: Eric Altmayer, Nicolas Altmayer
Trilha sonora: Philippe Rombi
Direção de fotografia: Manuel Dacosse
Edição: Laure Gardette
Design de produção: Sylvie Olivé
Direção de arte: Lilith Bekmezian
Decoração de set: Julien Tesseraud
Figurino: Pascaline Chavanne
Estúdios: Mandarin Films, FOZ, Mars Films, Playtime, France 2 Cinéma, Canal+,France Télévisions
Distribuição: California Filmes

Moviecomarte

Programação de Agosto do Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 1 de agosto de 2018 0 Comentários

Nos Vemos no Paraíso

Roaring Twenties é um termo usado para se referir aos anos 20, uma década de efervescência cultural em Nova York, Chicago, Paris, Berlim, Londres e em muitas outras grandes cidades, durante uma época de sustentada prosperidade econômica depois da Primeira Guerra Mundial.
E é nessa época de muitos excessos, associada à modernidade e uma ruptura com as antigas tradições, que o diretor francês Albert Dupontel ambienta a farsa melodramatica “Nos Vemos no Paraíso” que o Moviecom Arte apresenta abrindo a temporada de agosto.
Dupontel sempre atua nos filmes que dirige e em “Nos Vemos no Paraíso” ele é Albert Maillard, um veterano de guerra que tem de tomar conta de Edouard Péricourt, seu companheiro de pelotão que depois de ficar desfigurado, forjou sua própria morte e vive criando máscaras fantásticas.
A trama gira em torno de um golpe armado pelos dois personagens para participar de um concurso de estátuas e da dúbia relação entre ‘os dois amigos.
Com sete indicações ao Cesar (o Oscar francês), “Nos Vemos no Paraíso” ganhou como melhor roteiro e melhor direção. Destaque para a primorosa direção de arte e a fotografia deste filme que você poderá assistir nos dias 04 e 05 de agosto às 11 horas e no dia 07 de agosto às 14 horas no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundaí.

O Amante Duplo

François Ozon é um diretor que trabalha loucamente, lançando praticamente um filme por ano a mais de 20 anos. Aclamado como um dos nomes mais importantes do cinema francês contemporâneo, seus filmes geralmente trazem uma abordagem psicanalítca sobre as relações humanas.
“O Amante Duplo”, é um filme ousado desde a primeira cena que mostra em um close impactante um exame ginecológico. A trama conta a história de uma relação amorosa políticamente entre um psicanalista e uma jovem ex-paciente, e ganha corpo quando surge um irmão gêmeo e também psicanalista mas de temperamento agressivo.
Em uma interessante homenagem ao diretor norte-americano Brian de Palma, Ozon constrói um thriler erótico e de suspense que prende a atenção do começo ao fim, manipulando o público com um roteiro inteligente onde as revelações nunca são suficientes para desvendar o mistério.
Você não pode perder “O Amante Duplo”, a mais recente obra François Ozon, que o Moviecom Arte exibe nos dias 11 e 12 de agosto às 11 horas e no dia 14 de agosto às 14 horas.

Bergman 100 Anos

Em 2018, o diretor sueco Ingmar Bergman, falecido em 2007, teria completado 100 anos. Este documentário resgata a obra monumental do cineasta, autor de filmes icônicos como “O Sétimo Selo”, “Morangos Silvestres”, “Persona”, “Gritos e Sussurros”, “Luz de Inverno”, “O Ovo da Serpente” e “Fanny e Alexander”.
Dirigido por Jane Magnusson, “Bergman 100 Anos” foca no ano de 1957, quando Bergman lança dois filmes, filma mais dois, dirige um telefilme e quatro peças de teatro.
Conversando com atores, colaboradores, críticos e historiadores, o filme traça o retrato de um homem obsessivo, instável, difícil de lidar, mas ao mesmo tempo um dos maiores artistas da história da Suécia, e também o único diretor a receber a “Palma das Palmas” no festival de Cannes.
Obrigatório para todo cinéfilo de verdade, “Bergman 100 Anos” será exibido nos dias 18 e 19 de agosto às 11 horas e no dia 21 às 14 horas no Moviecom Arte.

Uma Casa a Beira-Mar

A idílica paisagem da enseada de Méjean, na França, magnificamente registrada na fotografia de Pierre Millon, é o cenário onde cineasta Robert Guédiguian narra o confronto de 3 irmãos reunidos em torno do leito do pai moribundo.
É neste contexto que Guédiguian se lança em um profundo estudo de cada personagem que aparece em cena, sem a necessidade de expor problemas e de buscar a redenção entre as partes. Contudo, temas como o racismo e a polêmica questão dos imigrantes, fazem parte deste drama que questiona o lugar do Paraíso nos tempos atuais, bem como do inferno que se encontra dentro de todos nós.
Fechando a programação de agosto do Moviecom Arte, “Uma Casa à Beira-Mar” será exibido nos dias 25 e 26 às 11 horas e no dia 28 às 14 horas, no Moviecom Arte do Moviecom Cinemas de Jundiaí.

____________________________________

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

Moviecomarte

Os Fantasmas de Ismael, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 21 de junho de 2018 0 Comentários

Escrito e dirigido pelo francês Arnaud Desplechin, “Os Fantasmas de Ismael” é um drama denso sobre um diretor de cinema assombrado por fantasmas do passado e em crise com sua vida no presente.


A trama gira em torno de Ismael, um cineasta em crise criativa tentando concluir um filme sobre seu suposto irmão, um diplomata envolvido em espionagem. Ao mesmo tempo, Ismael precisa lidar com um inesperado triângulo amoroso que envolve sua atual mulher Silvia e sua primeira esposa, desaparecida e dada como orta a mais de 20 anos e que ressurge querendo reocupar seu lugar na vida dele.


Estrelado por Marion Cotillard, Charlotte Gainsbourg, Mathieu Amalric e Louis Garrel, “Os Fantasmas de Ismael” não tem uma narrativa tradicional, como é característico das obras de Desplechin. Passado e presente se misturam quase de forma aleatória, sofrendo ainda intervenções de cenas do filme que acontece dentro do filme.


A narrativa fragmentada de Desplechin, combina diferentes gêneros cinematográficos e é recheado de referências a seus outros filmes. Contudo a linguagem é clara e dividida em 4 episódios distintos: o trauma, o desaparecimento e o reaparecimento e o novo relacionamento.


“Os Fantasmas de Ismael” fala também sobre o processo de criação de um artista e a falta de inspiração que, assim como um fantasma, assombra o diretor.
O destaque vai para a atuação irretocável de Charlotte Gainsbourg e Mathieu Amalric que conseguem dar uma impressionante profundidade a seus personagens.


Este é filme da semana no Moviecom Arte e você poderá conferir o novo trabalho deste diretor que é considerado “o Woody Allen francês” nos dias 23 e 24 às 11 horas e no dia 26 às 14 horas.

Ficha Técnica
Título: Os Fantasmas de Ismael
Título Original: Les Fantomes d’Ismaël
Direção: Arnaud Desplechin
Roteiro: Arnaud Desplechin, Julie Peyr, Lea Mysius
Produção: Pascal Caucheteux
Fotografia: Irina Lubtchansky
Edição: Laurence Briaud
Música: Grégoire Hetzel
Figurino: Nathalie Raoul
Gênero: Drama
País: França
Ano: 2017
Duração: 117 Minutos
Elenco: Marion Cotillard, Mathieu Amalric, Charlotte Gainsbourg, Louis Garrel
Distribuição: Imovision

Moviecomarte

Deixe A Luz Do Sol Entrar, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 23 de maio de 2018 0 Comentários

A diva Juliette Binoche aparece com frequência na programação do Moviecom Arte e não é porque somos fãs declarados dela. Aos 54 anos ela é uma atriz cheia de energia e super solicitada por todos os diretores, dos novatos aos mais renomados.


Incapaz de dizer não a um bom roteiro, vira e mexe Binoche aparece vestindo um personagem incrível. Em “Deixe a Luz do Sol Entrar”, de Claire Denis, ela é Isabelle, uma artista parisiense – mãe e divorciada – em busca do amor verdadeiro.
“Deixe a Luz do Sol Entrar” nasceu de um convite que a diretora Claire Denis e outras diretoras receberam para fazerem adaptações de “Fragmentos De um Discurso Amoroso”, obra de Roland Barthes que completou em 2017 o aniversário de 40 anos de sua primeira publicação.


Em sua obra Barthes falava da solidão e extrema depreciação dos discursos amorosos de hoje em dia e é isso que vemos na história da personagem de Juliette Binoche. Isabelle vive em um entra e sai de relacionamentos, sempre se decepcionando com seus parceiros.


Claire Denis assina o roteiro em parceria com Christine Angot, criando uma sucessão de conversas que vão da trivialidade ao existencialismo que, muito além do romance ou da comédia, é uma jornada de autoconhecimento de uma mulher dos nossos tempos.
Além de Binoche, outro astro francês super requisitado do cinema francês – e também figura fácil no Moviecom Arte – faz participação especial no filme: Gérard Depardieu. Ele surge na trama como um psiquiatra que eleva Isabelle a refletir sobre o essencial.
“Deixe a Luz do Sol Entrar” é o filme da semana no Moviecom Arte, que será exibido nos dias nos dias 26 e 27 às 11 horas e dia 29 de maio às 14 horas.

Ficha Técnica
Título Original: Un Beau Soleil Intérieur
Título no Brasil: Deixe a Luz do Sol Entrar
Nacionalidades: França, Bélgica
Gêneros: Drama, Comédia, Romance
Ano de produção: 2017
Estréia: 29 de março de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 35 minutos
Classificação: 14 anos
Direção: Claire Denis
Roteiro: Claire Denis & Christine Angot
Elenco: Juliette Binoche, Xavier Beauvois, Philippe Katerine, Josiane Balasko, Sandrine Dumas, Nicolas Duvauchelle e Alex Descas
Produção: Emilien Bignon, Jacques-Henri Bronckart, Olivier Bronckart, Christine De Jekel, Olivier Delbosc, Philippe Logie
Trilha sonora: Stuart A. Staples
Direção de fotografia: Agnès Godard
Edição: Guy Lecorne
Design de produção: Arnaud de Moleron
Distribuição: Imovision