Tag

#cinebiografia

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Egon Schiele no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 26 de setembro de 2018 0 Comentários

David Bowie era um apaixonado estudioso e colecionador de arte. Entre seus artistas favoritos estava Egon Schiele. Exceto os mais profundos estudiosos e apreciadores de arte, poucas pessoas já ouviram falar de Egon Schiele, um pintor do começo do século passado, apadrinhado por Gustav Klint e tido como o pai do expressionismo austríaco.
Schiele teve uma vida e carreira breves. Ele morreu aos 28 anos, 3 dias após a morte de sua esposa que estava no sexto mês de gravidez. Ambos vítimas da terrível gripe espanhola.


Mas ele não passou por este mundo sem fazer barulho. Muito barulho. Seu trabalho fortemente marcado pelo erotismo, foi tachado como pornográfico, transformando-o em um artista maldito e ao mesmo tempo uma celebridade, uma espécie pop star com seguidores fervorosos.


Em “Egon Schiele: Morte e Donzela”, o diretor e roteirista austríaco Dieter Berner faz um interessante estudo sobre o artista, sua vida e obra, ambas tão emblemáticas, que até hoje divide opiniões e provoca controvérsias.
Berner conta a história de Schiele a partir das suas 5 principais modelos, que marcam os diferentes estágios de seu trabalho e de sua vida, começando por sua irmã Gerti (sua primeira modelo ainda criança), até Edith, a esposa.


Por ter um roteiro assumidamente didático e abrandar alguns pontos polêmicos da vida de Egon Schiele, o filme parece uma encomenda para celebrar o centenário da morte do pintor (ele morreu em 31 de outubro de 1918). Mas isso não tira os méritos do trabalho de Dieter Berner.


“Egon Schiele: Morte e Donzela”, além de uma justa homenagem a esse importante artista, nos coloca diante de uma época de grandes transformações que foi a primeira década do século XX e amplia o debate sobre a liberdade de expressão e a tolerância no universo das artes.
Esta não é a primeira cinebiografia deste artista polêmico. Em 1980 tivemos “Excessos e Punição”, de Herbert Vesely, que também merece ser visto.
“Egon Schiele: Morte e Donzela”, é o filme da semana no Moviecom Arte e você poderá assistí-lo nos dias 29 e 30 de setembro às 11 horas e no dia 02 de outubro às 14 horas, no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica
Título: Egon Schiele: Morte e Donzela
Título Original: Egon Schiele: Tod und Mädchen
Gêneros: Drama, Biografia, Histórico
País de Origem: Áustria e Luxemburgo
Ano de produção: 2016
Estréia: 19 de julho de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 49min
Classificação: 14 anos
Direção: Dieter Berner
Roteiro: Dieter Berner, Hilde Berger
Elenco: Noah Saavedra, Maresi Riegner, Valerie Pachner
Trilha sonora: André Dziezuk
Direção de fotografia: Carsten Thiele
Edição: Robert Hentschel
Design de produção: Götz Weidner
Direção de arte: Peter Ackermann, Hucky Hornberger
Decoração de set: Hans Wagner
Figurino: Uli Simon
Distribuição: Cineart Filmes

Cinema

A Vida da Poetiza Emily Dickinson em Além das Palavras

Postado porTemperos de Cinema 22 de abril de 2018 0 Comentários

“O êxito parece doce a quem não o alcança”. Esta frase de Emily Dickinson (1830-1886) diz muito sobre a própria autora, que ao lado de Walt Whitman, é considerada o mais importante nome da literatura americana do século XIX e uma das maiores poetizas de todos os tempos.


A vida de Emily Dickinson está no filme “Além das Palavras”, brilhante trabalho do diretor Terence Davies e trazendo Cynthia Nixon em uma atuação irretocável. Este é o filme da semana no Sala Cult.
Conhecida como “a grande reclusa”, Emily nunca se casou e passou a maior parte de sua vida na casa de seus pais, de onde saiu pouquíssimas vezes para alguma viagem. Começou a escrever aos 20 anos e produziu perto de 1.800 poemas, dos quais apenas 10 foram publicados em vida.


Terence Davies também assina o roteiro de “Além das Palavras”, fazendo um impressionante trabalho de reconstituição da vida da poetiza a partir de sua obra e de cartas escritas para parentes, para amigos e para pessoas por quem se apaixonou.
“Além das Palavras” desvenda o que apenas se supunha e mostra os conflitos internos que marcaram a vida de Emily Dickinson e se transformaram nos enigmas e singularidades de sua produção literária.


O título original, “A Quiet Passion”, também traduz perfeitamente a vida de Emily, uma mulher à frente de seu tempo mas condenada por ele a viver suas paixões em silêncio. .
Você não pode perder este magnifico filme que será exibido nos dias 22, 26, 27 e 28 de abril, na Sala Cult do Paineiras Shopping.

FICHA TÉCNICA
Título: Além das Palavras
Título Original: A Qiet Passion
Direção: Terence Davies
Roteiro: Terence Davies
Elenco: Cynthia Nixon, Keith Carradine, Jennifer Ehle, Joanna Bacon, Duncan Duff, Catherine Bailey, Emma Bell
Fotografia: Florian Hoffmeister
Gênero: Drama biografico
Fotografia: Florian Hoffmesister
Música: Merijn Sep
Trilha Sonora: Schubert/Beethoven/Chopin/Bellini
País: Estados Unidos
Duração: 125 min
Distribuição: CineArt Filmes 

CinemaMoviecomarte

Neruda, O filme da semana no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 10 de abril de 2017 0 Comentários

O filme da semana no Moviecom Arte é “NERUDA”, de Pablo Larrain.


Considerado um dos maiores diretores do cinema latino-americano, o chileno Pablo Larrain (também diretor de “Jackie” que teve 3 indicações ao Oscar) consolida seu prestígio com essa cinebiografia de um dos mais importantes poetas da língua castelhana do século XX.
“Neruda” foi indicado para representar o Chile na categoria de Melhor Filme Estrangeiro do Oscar 2017 e traz uma versão fantasiosa da vida de Pablo Neruda, partindo de fatos que construíram a lenda em torno deste grande poeta e também político, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura de 1971.
Estrelado pelo chileno Luis Gnecco e pelo mexicano Gael García Bernal, ambos em atuações brilhantes, o filme conta a relação entre o escritor e um investigador de polícia que o perseguiu durante dois anos, antes que ele conseguisse fugir para a Argentina.

neruda-de-pablo-larrainM334452
Dias 15 e 16 de abril – 11 horas
Ficha Técnica
Título: Neruda (Original)
Ano: 2016
Diretor: Pablo Larraín
Roteiro: Guillermo Calderón
Elenco: Alejandro Goic, Alfredo Castro, Amparo Noguera, Antonia Zegers, Cristián Campos, Diego Muñoz, Emilio Gutiérrez Caba, Francisco Reyes, Gael García Bernal, Héctor Noguera, Jaime Vadell, Luis Gnecco, Luis Vitalino Grandón, Marcelo Alonso, Marcial Tagle, Mercedes Morán, Michael Silva, Néstor Cantillana, Pablo Derqui, Victor Montero
Gênero: Biografia / Drama Histórico
Países de Origem: Argentina, Chile, Espanha, Estados Unidos e França
Distribuição: Imovision

eab9c82ba3bc197adeb06ea94c6ab6d8