Tag

a favorita

Receita da semanaReceitasTemperos

Filet Mignon à Wellington

Postado porTemperos de Cinema 25 de março de 2019 0 Comentários

Ganhador de uma enorme lista de prêmios nos principais festivais de cinema da temporada, incluindo o Oscar de Melhor Atriz e o Prêmio Especial do Júri no Festival de Veneza, “A Favorita”, do diretor grego Yorgos Lanthimos, foi todo ambientado na Inglaterra do século XVII.


Exibido recentemente no Moviecom Arte, este filme inspirou a receita desta semana no Temperos de Cinema, Filet Mignon a Wellington, prato típico da cozinha inglesa, apreciado pelo efeito elegante à mesa e irresistível suculência.
O bife wellington homenageia o comandante britânico Arthur Wellesley (1769–1852) que derrotou Napoleão Bonaparte na Batalha de Waterloo, em 1815. Ele recebeu o título de primeiro duque de Wellington – daí o nome do prato – justamente graças às vitórias contra as tropas napoleônicas. Pela extraordinária força física e inflexível vontade, ainda ficou conhecido como o Duque de Ferro (the Iron Duke).
Esse mergulho na história da Inglaterra fica ainda mais saboroso com essa receita especialíssima que a chef Sandra Romansini nos ensina a preparar esta semana.

Filet Mignon a Wellington

Ingredientes:
1 rolo massa folhada grande
800 gramas de filé mignon porcionado e 4 porções de 200g
300 gramas de presunto de
parma fatiado
300 gramas de cogulemo Paris
2 colheres de azeite
1 gema batida
Mostarda dijon a gosto
Pimenta do reino a gosto
Cebola a gosto
Alho a gosto
Sal a gosto

Preparo:
A primeira etapa para preparar um filé Wellington é escolher um bom filé mignon. O filé é uma carne magra, macia e com cozimento rápido. Limpe-o bem retirando as pontas mais finas, o “cordão” e utilize apenas a parte do meio que é mais grossa. E porcione em porções de 200 g.

– A técnica essencial e que será usada durante toda receita para que o filé Wellington tenha um formato perfeito é enrola-lo em plástico filme, para que obtenha um formato redondo bem regular. Deixa na geladeira por 1 hora .
Depois tire o plástico filme.
Aqueça bem
A frigideira com azeite, e grelhe o filé selando de ambos os lados rapidamente.
Retire a carne do fogo, pincele mostarda dijon ao redor de todo o filé mignon e reserve, deixando-o descansar enquanto preparamos o restante dos ingredientes.

Em um processador (caso você não tenha um, pode tentar usar um liquidificador), processe o cogumelo com um pouco de cebola e alho, podendo temperar um pouco com sal e pimenta do reino também. Após, refogue a pasta que irá se formar do cogumelo em uma frigideira sem azeite: o objetivo é retirar o máximo de água possível.

Assim, você verá que a pasta de cogumelo irá soltar água na frigideira, por isso não precisamos de azeite. Deixe essa pasta de cogumelo cozinhar até que toda a água tenha evaporado.

Então em uma superfície plana e coberta com filme plástico – é essencial cobrir a superfície com o filme plástico, pois ele será usado para enrolar o filé – espalhe as fatias do presunto parma, formando uma cama. Esse presunto deverá cobrir toda a peça de filé mignon depois, portanto não economize.

Dica: você pode trocar as fatias de presunto parma por fatias finas de bacon.

Feita essa trança de presunto, cubra-a com a pasta de cogumelo refogado, usando as mãos e uma colher para lhe auxiliar. Posicione a peça de filé mignon sobre a
pasta de cogumelo e disponha sobre a massa folhada enrole apertando bem nas pontas ao terminar.
Faça alguns riscos com uma faca afiada, passe a gema de ovo e leve para assar em forno 180 graus

Quando você ver que já está assado e dourado, retire do fogo e monte o prato.

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

A Favorita, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 13 de março de 2019 0 Comentários

“A Favorita”, é um filme cheio de méritos, incluindo a excelente campanha que fez desde seu lançamento, tornando-se o queridinho do público e dos críticos de cinema.
Sensual, hilário e repugnante, “A Favorita” colecionou uma longa lista de prêmios e indicações, culminando com o Oscar 2.019 de Melhor Atriz para a incrível Olivia Colman, que desbancou a super favorita do ano, Glenn Close.


Dirigido pelo grego Yorgos Lanthimos, o filme é uma comédia dramática que se destaca pelo cinismo cortante. Ambientado na Inglaterra do século XVIII, Sarah Churchill, a Duquesa de Marlborough exerce sua influência na corte como confidente, conselheira e amante secreta da Rainha Ana. Seu posto privilegiado, no entanto, é ameaçado pela chegada de Abigail, nova criada que logo se torna a queridinha da majestade e agarra com unhas e dentes à oportunidade única.


O triângulo amoroso e de intrigas é formado por estrelas de primeira grandeza. Além de Olivia Colman, temos Rachel Weisz e Emma Stone, todas em performances impecáveis.


Escrito por Tony McNamara e Deborah Davis, o roteiro mescla com muita propriedade o humor ácido e uma insanidade fluente a uma trama sóbria de história e política.


O filme é extremamente ousado em seu visual. A fotografia arrisca com trechos nos quais são utilizadas lentes grande angular, dando aquele aspecto arredondado no qual conseguimos ver além do olho humano, numa conjectura de 180 graus. E os figurinos e direção de arte são de uma extravagância tão impressionante quanto indispensável.


O Moviecom Arte apresenta “A Favorita” nos dias 16 e 17 de março às 11 horas e no dia 19 de março às 14 horas. Coloque em sua agenda e venha ao Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí para ver mais este grande filme.

Ficha Técnica

Título: A Favorita
Título original: The Favourite
Nacionalidades: EUA, Grécia
Gêneros: Histórico, Comédia dramática
Duração: 2h
Classificação: 14 anos
Direção: Yorgos Lanthimos
Roteiro: Deborah Davis, Tony McNamara
Elenco: Olivia Colman, Rachel Weisz, Emma Delves, Faye Daveney, Emma Stone, Paul Swaine, Jennifer White, LillyRose Stevens, Denise Mack, James Smith, Mark Gatiss, Horatio, Willem Dalby, Edward Aczel, Carolyn Saint-Pé, John Locke, Nicholas Hoult, Everal Walsh, Basil Eidenbenz, Declan Wyer
Direção de fotografia: Robbie Ryan
Edição: Yorgos Mavropsaridis
Design de produção: Fiona Crombie
Direção de arte: Caroline Barclay, Sarah Bick, Lynne Huitson, Dominic Roberts
Decoração de set: Alice Felton
Figurino: Sandy Powell
Distribuição: Fox Pictures

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Programação de Março do Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 1 de março de 2019 0 Comentários

A Programação de Março do Moviecom Arte está em clima de Oscar. São 5 filmes imperdíveis, entre indicados e premiados. Confira a lista e anote as datas em sua agenda.


Dias 02, 03 e 05 de março
Cafarnaum
indicado a melhor filme estrangeiro

A cidade bíblica de Cafarnaum dá nome ao mais novo filme da diretora libanesa Nadine Labaki, que concorreu ao Oscar 2.019 de Melhor Filme Estrangeiro.
“Cafarnaum” se passa em um bairro de Beirute com planos aéreos que evidenciam um triste quadro de miséria. Problemas como a violência tornaram-se tão sintomáticos ao ponto de crianças brincarem felizes com metralhadoras improvisadas. Uma dessas crianças é Zain, o protagonista da trama, que depois é visto sob custódia por esfaquear um homem e, logo em seguida, processando seus pais por ter nascido.
É um ponto de partida espantoso que anuncia uma experiência tão insólita quanto difícil, que o roteiro tenta explicar voltando no tempo e nos apresentando à difícil realidade de Zain, um dos filhos mais velhos em uma casa cheia de crianças mas com pouco a oferecê-las além das condições mais básicas.
Aos doze anos, Zain (Zain Al Rafeea) carrega uma série de responsabilidades: é ele quem cuida de seus irmãos no cortiço em que vive junto com os pais, que estão sempre ausentes, ttrabalhando em uma marcearia. Quando sua irmã de onze é forçada a se casar com um homem mais velho, o menino fica extremamente revoltado e decide deixar a família. Ele passa a viver nas ruas junto aos refugiados e outras crianças que, diferentemente dele, não chegaram lá por conta própria.
Ganhador do Prêmio do Júri em Cannes, “Cafarnaum” era o grande rival de “Roma” no Oscar, ambos tidos como verdadeiras obras de arte do cinema atual.
Você poderá ver este grande filme no Moviecom Arte dos dias 02 e 03 de março às 11 horas e no dia 05 de março às 14 horas. Imperdível.

Não recomendado para menores de 14 anos


Dias 09, 10 e 12 de março
Se A Rua Beale Falasse
Vencedor do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante

A rua Beale é uma rua em Nova Orleans mas poderia estar em qualquer cidade dos Estados Unidos ou de qualquer outro país do mundo.. Ela é uma rua de famílias negras, onde vidas negras lutam, amam, sofrem e cantam. A rua Beale do novo filme do diretor Barry Jenkins, fica na Nova Iorque dos anos 70.
Baseado no célebre romance de James Baldwin, o filme “Se A Rua Beale Falasse” acompanha Tish, uma jovem de 19 anos vivendo a história de amor com o vizinho da vida toda, Fonny (Stephan James). No entanto, a vida se revelará uma sucessão de agruras quando o rapaz é injustamente acusado pelo estupro de uma jovem porto-riquenha e vai parar na cadeia. Em meio à luta para libertar o noivo, Tish se descobre grávida. Entre sonhos desfeitos, coragem e muito amor, essa mulher negra precisa descobrir o quão forte é.
A personagem central é brilhantemente interpretada pela novata Kiki Layne mas não tem como não ser arrebatado pelo excepecional desempenho de Regina King, que interpreta a mãe de Tish, ganhadora do Oscar 2.019 de Melhor Atriz Coadjuvante.
“Se A Rua Beale Falasse” será exibido nos dias 09 e 10 de março às 11 horas e no dia 12 de março às 14 horas, no Moviecom Arte. E você não pode deixar de ver este grande filme.

Não recomendado para menores de 10 anos

Dias 16, 17 e 19 de março
A Favorita
Vencedor do Oscar de Melhor Atriz

“A Favorita”, drama de época passado na corte britânica do século XVIII, é um filme cheio de méritos, inclundo a excelente campanha que fez desde seu lançamento, tornando-se o queridinho do público e dos críticos de cinema.
Sensual, hilário e repugnante, “A Favorita” colecionou uma longa lista de prêmios e indicações, culminando com o Oscar 2.019 de Melhor Atriz para a incrível Olivia Colman, que desbancou a super favorita do ano, Glenn Close.

Dirigido pelo grego Yorgos Lanthimos, o filme se passa na Inglaterra do século XVIII, Sarah Churchill, a Duquesa de Marlborough (Rachel Weisz) exerce sua influência na corte como confidente, conselheira e amante secreta da Rainha Ana (Olivia Colman). Seu posto privilegiado, no entanto, é ameaçado pela chegada de Abigail (Emma Stone), nova criada que logo se torna a queridinha da majestade e agarra com unhas e dentes à oportunidade única.
Escrito por Tony McNamara e Deborah Davis, o roteiro mescla com muita propriedade o humor ácido e uma insanidade fluente a uma trama sóbria de história e política.
Ofilme é extremamente ousado em seu visual. A fotografia arrisca com trechos nos quais são utilizadas lentes grande angular, dando aquele aspecto arredondado no qual conseguimos ver além do olho humano, numa conjectura de 180 graus. E os figurinos e direção de arte são de uma extravagância tão impressionante quanto indispensável.
O Moviecom Arte apresenta “A Favorita” nos dias 16 e 17 de março às 11 horas e no dia 19 de março às 14 horas. Coloque em sua agenda!

Não recomendado para menores de 14 anos

Dias 23, 24 e 26 de março
Poderia me Perdoar ?
Indicado ao Oscar de Melhor Atriz

Melissa McCarthy não era a primeira escolha dos produtores de “Poderia Me Perdoar?” para viver nas telonas a história de Lee Israel, escritora que gerou controvérsia nos anos 90 ao vender cartas falsificadas de celebridades. O papel recusado por Julianne Moore, caiu como uma luva para Melissa McCarthy que teve a oportunidade de mostrar todo seu potencial em um filme introspectivo e cheio de nuances, que a levou a ser uma das indicadas para o Oscar 2.019 de Melhor Atriz.
Dirigido por Marielle Heller e com roteiro assinado por Nicole Holofcener e Jeff Whity, “Poderia Me Perdoar?” é um drama biográfico denso que conta a história real de uma jornalista e escritora que chega ao fundo do poço e como último recurso decide vender cartas de celebridades falsificadas por ela mesma. Quando as primeiras suspeitas começam, para não parar de lucrar, ela modifica o esquema e passa a roubar os textos originais de arquivos e bibliotecas.
O grande desafio do filme era conseguir que a personagem despertasse, de alguma forma, a empatia do público apesar de sua personalidade difícil. Sociofóbica e alcoólatra, desbocada e grosseira, o tratamento dado à Lee Israel pelo roteiro é o que permitiu a Melissa McCarthy desenvolver uma personagem que transcende essas primeiras camadas, mostrando-a como uma mulher que, no fundo, somente deseja ter seu trabalho reconhecido.
Este filme surpreendente chega ao Moviecom Arte nos dias 23 e 24 de março às 11 horas e 26 de março às 14 horas.


Dias 30, 31 de março e 02 de abril
Guerra Fria
indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

O diretor polonês Pawel Pawlikowski é um dos grandes nomes do cinema contemporâneo e seu mais recente trabalho, “Guerra Fria”, lheredenu o prêmio de melhor direção em Cannes e concorreu ao Oscar 2.019 de Melhor Filme Estrangeiro.
“Guerra Fria” conta uma história de amor inspirada na vida dos pais do cineasta. Duas pessoas completamente diferentes uma da outra, em suas origens e personalidade, Zula e Wiktor se apaixonam e ambos terão que ceder em suas personalidades para viver uma história que se desenha de forma atropelada, durante o período da Guerra Fria iniciada na década de 50, em seu país de origem e em boa parte da Europa.
Pawell transforma suas recorrências estilísticas em signos palatáveis através das linhas evolutivas de seus protagonistas. O trabalho conjunto dele com seu casal de atores é de enorme responsabilidade para conseguir esse espaço empático.
Filmado em preto e branco, técnica que o diretor já utilizou em “Ida” (seu filme de estreia), “Guerra Fria” é conduzido pela música que o transforma em uma obra requintada e super lapidada.
Você não pode perder “Guerra Fria” no Moviecom Arte nos dias 30 e 31 de março às 11 horas e no dia 2 de abril às 14 horas.

Não recomendado para menores de 14 anos

________________________________________

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP