Cinema

Programação de Junho no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 2 de junho de 2016 0 Comentários

Em Junho os amantes do cinema europeu têm muito o que comemorar.

Moviecom Arte tem sua programação ampliada por conta do Festival Varilux de Cinema Francês 2016, que acontece do dia 11 ao dia 22 com 15 filmes inéditos e 1 grande clássico, ocupando nesses 8 dias vários horários da programação normal do Moviecom do Maxi Shopping Jundiaí.

 

poster (1)

Clique aqui para ver a programação completa.

Em sua sétima edição, o Festival Varilux acontece simultaneamente em mais de 50 cidade por todo o país e em Jundiaí ele vem mais uma vez realizado pela Aliança Francesa e o Moviecom Arte, contando com o apoio cultural do Maxi Shopping, Legatto Propaganda, Iberoquímica, Graal 56, Hospital Pitangueiras e Grupo Sobam.

No dia 09 de junho acontece a abertura do Festival com um evento fechado para patrocinadores, apoiadores e imprensa com a exibição do filme “Um Amor À Altura”, de Laurent Tirard e estrelado por Jean Dujardin, Virginie Efira e Cédric Kahn.

GNAfanT

Mas quem abre mesmo a programação de Junho do Moviecom Arte, nos dias 04 e 05 às 11 horas é filme espanhol “Truman”, dirigido pelo catalão Cesc Gay e estrelado pelo argentino Ricardo Darin.

“Truman” ganho cinco prêmios no Festival Goya (o mais importante prêmio do cinema espanhol), incluindo o prêmio de filme do ano.

Clique aqui para saber mais sobre “Truman”.

nise_o_coracao_da_loucura_01_0

E fechando a programação de Junho do Moviecom Arte, nos dias 25 e 26 será exibido “Nise – O coração da Loucura”, um filme brasileiro produzido em 2015 e com direção de Roberto Berliner, que conta a história verídica da médica psiquiatra Nise da Silveira, pioneira da terapia ocupacional no Brasil.Estrelado por Glória Pires, Fabrício Boliveira, Roberta Rodrigues, Augusto Madeira, Simone Mazzer e Zé Carlos Machado.

Veja o trailer oficial: Clique Aqui

Famoso por seus documentários, Berliner traz neste longa um retrato sensível desta mulher que usava a arte para tratar doentes mentais internados em um precário manicômio do Rio de Janeiro.

Você pode gostar também

Deixe seu comentário