Categoria

Temperos

Receita da semanaTemperos

Salada com Cuscuz Marroquino

Postado porTemperos de Cinema 4 de agosto de 2018 0 Comentários

Um clássico entre os clássicos, o filme “Casablanca”, de 1942, inspirou a nova série de receitas do Temperos de Cinema e foi o tema de mais um jantar temático da nossa Confraria.
A chef Sandra Romansini criou um cardápio que reproduz a paixão e o fascínio do filme estrelado por Ingrid Bergman e Humphrey Boggart e ambientado na mítica cidade marroquina.
E a receita que abre essa nova série é uma entrada surpreendente, deliciosa e super fácil de fazer, uma salada com cuscuz marroquino.
Coloque “As Time Goes By” para tocar e aproveite!

Receita de uma Salada com Cuscuz Marroquino

Ingredientes da Salada:
200 g Mini Pepinos lavados fatiados
100 g de pepinos japoneses descascados em cubos
200 g de morangos
50 g de tâmaras fatiadas
6 talos de cebolinhas francesas fatiadas
Pitada de sal
Pimenta do reino a gosto
Hortelã picadinha
Folhas de hortelã inteiras para decorar

Preparo da salada:
Misture cuidadosamente todos os ingredientes e tempere com sal e pimenta. Reserve.

Ingredientes para o Cuscuz Marroquino:

100 g de cuscuz marroquino demolhado com caldo de legumes por 30 minutos
Sal a gosto
Pimenta do reino agosto

Para o molho

200 ml de iogurte natural
50 ml de mel
2 colheres de hortelã picados

Preparo do molho:

Misture todos os ingredientes e reserve em geladeira

Montagem

Coloque no fundo de uma taça o cuscuz marroquino, disponha a salada de pepinos e morangos e regue com o molho de iogurte.

Receita da semanaTemperos

Cannoli, mais doce que a Vingança

Postado porTemperos de Cinema 9 de julho de 2018 0 Comentários

“Leave the gun, take the cannoli”, essa é uma das falas antológica de “O Poderoso Chefão”.
O cannoli é um doce tradicional da Sicília, com origem que remonta à 75 a.C. e típico dos festejos de carnaval. Essa delícia recheada com ricota tornou-se bastante popular também nos Estados Unidos, onde a culinária italiana ganhou bastante projeção com a imigração.


Na trilogia de Francis Ford Coppola o cannoli aparece como “o doce da vingança” em duas cenas marcantes. A primeira, no filme de 1972, os assassinos do o genro traidor de Vito Corleone compram cannolis e depois de executar o “serviço” dizem a célebre frase “largue a arma e pegue um cannoli”. A segunda, na sequência de 1990, a irmã de Michael Corleone serve cannolis envenenados a outro traidor, Don Altobello, seu padrinho.


A receita que encerra o cardápio inspirado no filme “O Poderoso Chefão” não poderia ser outra. A chef Sandra Romansini, ensina a preparar deliciosos cannolis que são a sobremesa perfeita para a sobremesa ou para acompanhar o chá da tarde.

Receita de Canolli

Ingredientes para a massa:
½kg de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de manteiga sem sal em temperatura
½ xícara (chá) de açúcar
450ml de cachaça ou grappa ou vinho branco seco
1 colher (chá) de sal
1 colher (café) de canela
óleo para fritar

Ingredientes para o recheio:
½kg de ricota
1 xícara (chá) de açúcar
1 colher (sopa) de licor ou vinho licoroso de sua preferência
1 pitada de sal
4 colheres (sopa) de creme de leite fresco
2 colheres (sopa) de requeijão cremoso ou creem cheese
frutas cristalizados a gosto
cereja a gosto

Modo de preparo

Em uma tigela, misture os ingredientes secos, junte a manteiga misture bem formando uma farofa. Acrescente a cachaça e vá amassando até formar uma massa lisa e elástica. Cubra a massa com filme e deixe descansar por 20 minutos na geladeira.
Em seguida abra a massa com um rolo na espessura de ½ centímetro, corte círculos com um cortador de 8cm. Unte apenas a primeira vez, com óleo ou manteiga os cilindros de metal próprio para canudos envolva-os com o disco da massa para que as duas pontas se encontrem, unte uma das pontas com clara e aperte bem.
Em uma panela de pequena para média, coloque ½ litro de óleo, deixe aquecer, sem exagero, abaixe o fogo e vá colocando os cilindros, eles precisam ficar submersos.
Deixe os canudos de pé numa cesta aramada. Não escorra em papel absorvente porque fica encharcado.
Com cuidado para não se queimar, retire a massa e repita a operação até finalizar. Recheie os cannoli a seu gosto, polvilhe-os com açúcar de confeiteiro.

Receita da semanaTemperos

Stinco de Carneiro com Polenta

Postado porTemperos de Cinema 30 de junho de 2018 0 Comentários

Mais uma receita incrível inspirada na trilogia “O Poderoso Chefão”, de Francis Ford Coppola. Este Stinco de Carneiro é um prato tradicional da gastronomia italiana e sua origem remonta ao Império Romano.
Stinco significa canela e para alguns chefs, é a melhor no carneiro. Os franceses também têm sua versão do prato e chamam de Jarret. Há versões do prato também com javali e vitela. Este prato acompanha super bem uma massa ou uma bela polenta.
Aqui, a chef Sandra Romansini nos ensina a preparar a receita italiana, acrescentando como sempre seu toque pessoal à receita. E nós, que já provamos, podemos garantir que é maravilhoso.

Receita de Stinco de Cordeiro

Para a Marinada

1 colher de chá de Sal
5 dentes de alho amassado
1 cebola média
Manjericão seco a gosto
Salsinha a gosto
4 folhas de louro
Tomilho a gosto
1 Cenoura pequena picada
1 talo de salsão picadinho
1 alho Poró picado
Folhas de sálvia a gosto
500 ml de vinho branco
1 litro de água
4 stinco de cordeiro

Preparo:

Misture todos os ingredientes e deixe marinando por 24 horas:

Preparo do stinco:
Retire o stinco da marinada. (Coe e Reserve o caldo)
Em uma panela coloque um fio de azeite e deixe aquecer bem, doure o stinco até ficar bem dourado de todos os lados.
Deglaceie a frigideira com uma taça de vinho e em seguida coloque o líquido da marinada. Cozinhe por 45 minutos a 1 hora em fogo baixo até que esteja bem macio e não saia do osso.
Retire o caldo do cozimento e leve o fogo para reduzir.

Obs: Se acaso o líquido do cozimento for secando e o stinco ainda não esteja cozido vá adicionando caldo de carne até que cozinhe.

Sirva o stinco com Polenta e a redução do cozimento.

Receita da semanaTemperos

Minestrone ou Minestra Italiana

Postado porTemperos de Cinema 22 de junho de 2018 0 Comentários

A segunda receita inspirada na trilogia O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, é um Minestrone ou Minestra Italiana.
Perfeita para as noites de frio e também como entrada, essa tradicional sopa italiana é composta por uma grande variedade de legumes cortados e, quase sempre acompanhados de arroz ou macarrão.
Não existe uma receita fechada para este prato e normalmente ele é preparado com os legumes e hortaliças da estação. E também pode ou não levar carne.
Acredita-se que este prato foi criado por camponeses italianos durante o período da Grande Guerra. Com a escassez de comida e temperaturas baixíssimas, os camponeses utilizavam os alimentos disponíveis em suas terras, misturando-os ao feijão, ao arroz e alguns tipos de macarrão.


A chef Sandra Romansini nos dá a sua versão deste tradicionalíssimo prato, com uma combinação de sabores e temperos que o tornam ainda mais especial  e que, certamente, fariam até Don Vito Corleone lamber os beiços.

Receita de Minestrone ou Minestra Italiana

INGREDIENTES

½ xícara (chá) de feijão-branco
3 colheres (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de manteiga
1 cebola picada
1 cenoura cortada em cubos
1 talo de salsão cortado em rodelinhas
1 batata cortada em cubos
½ xícara (chá) de vagem cortada em rodelinhas
1 abobrinha com casca cortada em cubos
½ xícara (chá) de repolho ralado
1 litro de caldo de carne
½ lata de tomate italiano sem pele
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
½ xícara (chá) de queijo parmesão ralado

MODO DE PREPARO

Numa tigela, coloque o feijão branco e cubra com o triplo de água. Deixe de molho por 12 horas.
Lave a cenoura, o salsão, a vagem e a abobrinha sob água corrente.
Numa tábua, pique os legumes e o tomate italiano. Reserve o suco da lata do tomate.
Numa panela grande, aqueça o azeite e a manteiga no fogo baixo. Quando esquentar, coloque a cebola picada e mexa até ficar dourada.
O segredo para preparar o minestrone é não colocar todos os ingredientes na panela ao mesmo tempo, pois cada legume tem o seu tempo de cozimento. Por isso, entre as adições dos legumes, deixe cada um cozinhar por 3 minutos, mexendo de vez em quando. Aumente o fogo para médio e acrescente os legumes na seguinte ordem: a cenoura picada, a batata em cubos, a vagem picada, a abobrinha em cubos e o repolho ralado.
Junte o caldo de carne, o tomate italiano picado e o suco da lata. Se estiver usando caldo em cubo, experimente antes de temperar com sal. Aumente o fogo e deixe ferver. Abaixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar por 1 hora e 30 minutos.
Escorra a água do feijão branco e lave-o sob água corrente. Transfira para uma panela e cubra com água. Leve ao fogo alto e, quando ferver, abaixe o fogo. Tampe a panela e deixe cozinhar por 1 hora ou até que o feijão esteja cozido, porém os grãos não devem estar moles. Escorra a água e reserve o feijão.
Na panela com a sopa, acrescente o feijão e deixe cozinhar por mais 30 minutos. O Minestrone é uma sopa grossa, porém, se você desejar uma sopa mais fina, acrescente mais caldo de carne.
No momento de servir, polvilhe a sopa quente com o queijo ralado.

Receita da semanaTemperos

Alichela e Sardela para O Poderoso Chefão

Postado porTemperos de Cinema 16 de junho de 2018 0 Comentários

Aclamado como um dos mais importantes filmes da história do cinema, a trilogia “O Poderoso Chefão”, de Francis Ford Copolla, inspira a nova série de receitas do Temperos de Cinema.


E as primeiras receitas são dois clássicos da cozinha italiana: A Sardela e a Alichela. Duas sugestões que, acompanhadas de um bom pão italiano, são perfeitas como entradas.


É claro que a maravilhosa culinária italiana domina esta nova série de receitas. “O Poderoso Chefão” conta a hstória da máfia italiana nos Estados Unidos. Estrelado por verdadeiras lendas do cinema como por Marlon Brando, Al Pacino, James Caan, Richard Castellano, Robert Duvall, Richard Conte e Diane Keaton, o filme foi lançado em 1972 e teve suas continuações em 1974 e 1990.
Este é um filme obrigatório para todos os cinéfilos e a chef Sandra Romansini nos ensina a preparar pratos obrigatórios da cozinha italiana para os amantes da boa gastronomia.

Receita de Sardela

Ingredientes:
150 ml de azeite de oliva
3 dentes de alho espremidos
4 pimentões vermelhos grandes em rodelas
100 g de filés de aliche em conserva de óleo escorridos e picados
1 colher (sopa) de orégano desidratado
1 colher (sobremesa) rasa de pimenta calabresa seca
Sal

Modo de preparo:
Obs.: Esta receita requer 12 horas de repouso.
Aqueça o azeite e refogue o alho até começar a dourar. Adicione o pimentão e refogue por 15 minutos ou até ficar al dente. Deixe amornar.
Bata o refogado no liquidificador com o aliche, o orégano e a pimenta calabresa, ajuste o sal e leve ao fogo novamente, mexendo de vez em quando, até ficar mais encorpado.
Deixe esfriar e leve à geladeira até o dia seguinte. Sirva fria ou em temperatura ambiente, acompanhada de torradinhas ou pão italiano.

Receita de Alichela

Ingredientes:
1 xícara de chá de azeite
2 xícaras de chá de salsa bem picada
1 xícara de chá de cebolinha
1/2 xícara de chá de azeitonas picadas
3 dentes de alho amassados inteiros
120 g de aliche picado
1 folha de louro
1 colher de sobremesa de pimenta calabresa desidratada
1 colher de sopa de orégano
3 colheres de alcaparras cortadas ao meio
1/2 xícara de chá de óleo de canola ou milho

Modo de preparo:
Aqueca o azeite em fogo medio e frite o alho, acrescente o aliche, mexa um pouco e adicione o restante dos ingredientes – exceto o óleo – e deixe cozinhar uns 2 minutos somente
Desligue o fogo e prove o sal, geralmente nao precisa adicionar mais pois o aliche, a azeitona e a alcaparra tem bastante sal
Quanto esfriar transfira para um pote bonito de vidro e acrescente o oleo de milho até cobrir tudo
Guarde o pote bem tampado na geladeira por até 1 mês
Pode ser servido acompanhado com pão, como molho para uma bela macarronada ou ainda para enriquecer saladas e legumes

Receita da semanaTemperos

Receita de Sobremesa: Anita & Garibaldi

Postado porTemperos de Cinema 3 de junho de 2018 0 Comentários

Combinar com perfeição sabores inicialmente incompatíveis, bem como transformar receitas tradicionais em algo totalmente inusitado, estes são dois diferenciais dos grandes chefs.  Com apenas dois ou três ingredientes, um verdadeiro chef consegue criar algo completamente novo e arrebatador. Raimundo Nonato, o cativante personagem do filme “Estômago” possui esse talento.

Fechando o nosso cardápio inspirado no filme “Estômago”, temos a sobremesa Anita & Garibaldi, uma surpreendente releitura do clássico goiabada com queijo, também chamado de Romeu & Julieta.
Super fácil de preparar, essa é a receita que a chef Sandra Romansini nos ensina esta semana. Veja o passo a passo no vídeo e pegue a receita completa aqui:

Receita de Anita & Garibaldi:

Ingredientes:
– Goiabada amassada para a calda
– Água fervendo
– Fatias com meio cm de espessura de queijo gorgonzola.
– Quinelles de goiabada cascão
– Mel com favo.

Modo de preparar:
Faça uma calda amassando um pouco de goiabada com 1 colher de água fervendo, até formar uma pasta de goiabada.
Coloque um pouco dessa pasta em uma panela com um pouco de água fervendo para cozinhar, mexendo até dissolver a goiabada e formar uma calda.
Com o restante da pasta, faça quinelles de goiabada.
Quinelle é uma técnica usada por muitos chefs para servir purês, sorvetes e sorbets. Para fazer o quinelle você usa duas colheres de sopa e vai trabalhando a pasta até obter elegantes bolinos no formato de quibe.

Montagem:
“Suje” o fundo dos pratos de sobremesa com a calda e coloque uma fatia de queijo gorgonzola e 1 quinelle de goiabada, sobrepostos.
Decore com um pedaço de favo de mel e regue com uma colher de mel.

Receita da semanaTemperos

Vitela À Íria

Postado porTemperos de Cinema 25 de maio de 2018 0 Comentários

A quarta receita do nosso menu inspirado no filme “Estômago” é uma Vitela ao Molho de Frutas Vermelhas com Purê de Inhame e Cará, ou simplesmente Vitela à Íria, em homenagem à musa do personagem Raimundo Nonato.
Este prato de alta gastronomia, no filme, é o ápice de Raimundo Nonato como cozinheiro. E a chef Sandra Romansini nos ensina todos os passos para preparar esta incrível receita.

Receita de Vitela à Íria.

Purê de Inhame e Cará

Ingredientes:
1/2 kg de inhame
1/2 kg de cara
2 xícaras caldo de legumes
1 colher (de sopa) de manteiga
1 colher de queijo parmesão ralado
Sal a gosto

Modo de Preparo:
Lave bem, descasque, corte em rodelas e cozinhe o inhame e o cara. Depois que ele estiver macio, retire do fogo e escorra. Coloque no processador com a manteiga e o queijo. Misture bem, Leve novamente ao fogo acerte o sal e mexa até desprender da panela. Sirva quente

Vitela ao Molho de Frutas Vermelhas

Ingredientes:
1 kg filé de vitela
200 ml de azeite de oliva
2 dentes de alho
50 gramas de salvia
50 gramas tomilho
50 gramas alecrim
Sal a gosto
Pimenta do reino ( de preferência branca) a gosto

Modo de Preparo:
Picar finamente as ervas e misturar com o azeite, sal e a pimenta, colocar em um recipiente junto com os files e deixar marinando, quanto mais tempo ficar, mais saboroso.

Para a fritura:
50 ml azeite
50 gramas de manteiga
1 dente de alho

Modo de Preparo:
Colocar em frigideira bem quente e esperar aquecer, selar o filé de vitela em fogo médio até ficar bem dourado

Molho de frutas vermelhas:
400 gr de frutas vermelhas
50 açúcar
100 ml vinho marsala ( pode ser vinho do Porto)

Modo de Preparo:
Colocar em uma panela as frutas vermelhas picadas com o açúcar até caramelzar, adicionar o vinho e deixar reduzir por cerca da 10 a15 minutos.. Pode se usar um amassador de batatas para deixar em uma consistência mais cremosa.

 

Receita da semanaTemperos

Penne à Puttanesca

Postado porTemperos de Cinema 18 de maio de 2018 0 Comentários

A terceira receita do nosso jantar inspirado no filme “Estômago” é o Penne à Puttanesca. Quem já viu o filme com certeza lembrará que esse prato é citado em vários momentos e uma piadinha encima do nome do prato surge de forma inevitável.


A origem deste prato (originalmente feito com espaguetti) e consequentemente de seu nome, é objeto de estudo de vários especialistas em história da gastronomia. Algumas versões são bem pitorescas mas a mais provável é que o prato, ateriormente chamado de alla marinara, após a Segunda Guerra teria sido “rebatizado” pelo pintor Eduardo Colucci, que passava o verão em Punta Mulino, na ilha de Ischia.


Super prático, rápido e muito saboroso, este é o prato que a chef Sandra Romansini nos ensina a preparar neste Temperos de Cinema.

Receita Penne a Puttanesca

Ingredientes:
500g de Penne Rigate cozido ao dente
200 g de bacon picado
200 g de calabresa picada
200 de azeitonas pretas picadas
3 (sopa) de manjericão picado
4 (sopa) de salsinha picada
3 (sopa) de alcaparras
100 ml de azeite
5 filés de anchova em conserva lavados e picados
Sal e pimenta preta moída na hora a gosto
300 ml de molho de tomate
1 kg de tomates italianos picados
50 g dente de alho picado
1 lata de atum em lascas
1 cebola picada

Modo de preparo
Levar o azeite ao fogo, dourar o bacon e a linguiça, junte a cebola, o alho picado e deixar dourar.
Adicionar o purê de tomate, temperar com sal, pimenta moída, tampar e deixar cozinhar, Acrescente a anchova e amasse bem.
Juntar as azeitonas, alcaparras, atum e mexer por uns 3 minutos
Quando o molho estiver encorpado, juntar a salsinha e manjericão e servir.

Receita da semanaReceitasTemperos

Xinxim de Galinha

Postado porTemperos de Cinema 11 de maio de 2018 0 Comentários

A segunda receita do nosso jantar inspirado no filme “Estômago” é Xinxim de Galinha, um prato típico da gastronomia da Bahia e que tem suas raízes na culinária africana.
Quem assistiu o filme deve lembrar que foi com esse prato que o personagem Raimundo Nonato, brilhantemente interpretado pelo ator João Miguel, ganha o respeito do chefão e seus demais companheiros na prisão. Uma cena que mostra como uma comida bem preparada e saborosa pode amolecer os corações mais endurecidos.

Veja o passo a passo desta deliciosa e brasileiríssima receita com a chef Sandra Romasini.

 

Receita de Xinxim de Galinha

Ingredientes
2 kg de frango cortado em cubos
250 g camarão seco, descascado e moído (opcional)
500 ml de caldo de frango
1/2 xícara (chá) de amendoim torrado e moído
1/2 xícara (chá) de castanha de caju moída
1 colher (chá) de pimenta-do-reino moída
4 dentes de alho amassados
1/2 maço de coentro picado
2 cebolas picadas
1 xícara (chá) de leite de coco
1/2 xícara (chá) de azeite de dendê
2 colheres (sopa) de suco de limão
1 colher (sopa) de gengibre ralado
sal a gosto

Modo de preparo
Primeiro tempere, colocando alho amassado, caldo de limão, sal e pimenta. Deixe descansar por 30 minutos.
Em uma panela grande, esquente o azeite de dendê, coloque o frango e deixe refogar por 20 minutos. Mexa de vez em quando.
Num liquidificador ou processador, bata a cebola, o coentro, a castanha, o gengibre e o amendoim. Adicione a mistura ao refogado. Se for colocar o camarão, coloque agora também.
Deixe cozinhar em fogo médio até o frango ficar macio.
Adicione o leite de coco e deixe ferver mais.
Se o caldo começar a secar, coloque mais caldo de frango.
Sirva com arroz quente!

Receita da semanaTemperos

Um Jantar em Homenagem ao Filme “Estômago”

Postado porTemperos de Cinema 5 de maio de 2018 0 Comentários

Neste mês de maio o Temperos de Cinema faz uma homenagem a um dos grades filmes do cinema nacional. O surpreendente “Estômago”, filme de 2007 com direção de Marcos Jorge, conta a incrível história de Raimundo Nonato, um migrante nordestino que chega a São Paulo com um talento especial para a culinária e para se meter em confusão.
Estrelado por João Miguel em uma performance inesquecível, o filme conta ainda com a participação de Fabiula Nascimento, Babu Santana e Paulo Miklos, entre outros.


Premiado em alguns dos festivais mais importantes do Brasil e de diversos outros países (entre eles: Inglaterra, Holanda, Portugal, França e Uruguai), “Estômago” conversa com a alma do brasileiro e mistura drama, comédia e suspense em um roteiro inspirado em um conto do livro “Pólvora, Gorgonzola e Alecrim”, de Lusa Silvestre.
A comida, claro, é o ingrediente de toda a trajetória, Nonato é o típico rapaz que prende os outros pelo estômago, e nesse sentido o filme se apresenta como uma metáfora da luta pelo poder. Para nós, amantes da gastronomia e do cinema, Estômago é um verdadeiro deleite.


Para o nosso Jantar de Cinema de Maio, selecionamos 3 receitas inspiradas nesta verdadeira obra prima do cinema brasileiro contemporâneo. A primeira delas é uma tradicional, suculenta e irresistível Coxinha de Frango, com todos os segredos revelados pela chef Sandra Romansini. A segunda é um prato típico da gastronomia brasileiroa, o Xinxim de Galinha. A terceira é um Penne a Putanesca.
Veja as receitas e acompanhe o passo a passo do preparo nos vídeos publicados semanalmente no nosso blog, no nosso canal do Youtube e nas redes sociais.

Receita da Coxinha de Frango

Massa:
* 2 litros de água
* 1 kg de farinha de trigo peneirada
* 2 peitos de frangos
* 1 colher de manteiga
* 1 colher rasa de sal
* 1 colher de coloral
* Recheio:
* 2 peitos cozidos e desfiado
* 2 cebolas médias picadas
* 1 xícara de salsinha picada
* pimenta vermelha picada a gosto
* 2 dentes de alho amassados
* sal a gosto
* colorífico a gosto
* óleo ou azeite de oliva

Para empanar:
* 500 ml de água
* 2 claras
* 1 pitada de sal
* 2 xícaras (chá) de farinha de trigo
* 2 kg de farinha de pão

Modo de preparo Para a massa:

1. Em uma panela, junte a água (de preferência a água que cozinhou o frango), os dois caldos de galinha, a margarina, o sal e o colorífico
2. Deixe a mistura no fogo até ferver
3. Após levantar fervura, junte a farinha peneirada e, com o auxílio de uma colher de pau, vá mexendo sem parar até que a massa desgrude da panela
4. Retire a do fogo e coloque sobre uma superfície lisa e untada com margarina
5. Deixe esfriar e vá sovando a massa constantemente para não criar casca

Para o recheio:
1. Em uma panela com óleo ou azeite, adicione o alho amassado, a pimenta vermelha picada e a cebola picada, frite tudo até dourar, junte o peito de frango cozido e desfiado e refogue por alguns minutos
2. Junte o sal e o colorífico
3. Desligue o fogo e acrescente a salsinha picada, misture bem e deixe esfriar

Para a montagem:
1. Passe um pouco de manteiga nas mãos, pegue uma porção da massa (dependendo qual seja o tamanho desejado da coxinha), faça uma bolinha e com o auxílio do dedo indicador faça uma cavidade na massa
2. Coloque uma porção do recheio e feche pinçando a boca da cavidade com a parte interna do polegar e do indicador

Para empanar:

1. Misture a água e as claras, bata com o auxílio de um garfo por alguns minutos, junte o sal a farinha de trigo e bata até que as bolinhas de farinha desapareçam
2. Passe as coxinhas prontas por essa mistura, tire o excesso e passe pela farinha de trigo
3. Após terminar de empanar as coxinhas, repita a operação

Para fritar:
1. Em um tacho ou panela funda, coloque óleo suficiente para cobrir a coxinha, deixe esquentar bem (190º a 200º C) e frite as coxinhas aos poucos para que o óleo não esfrie, o que pode fazer com que as coxinhas venham a rachar
2. Espere dourar bem, escorra e aproveite