Categoria

Sem categoria

blog temperos de cinema sala cult filme lou
MoviecomarteSem categoria

Sala Cult Apresenta: Lou

Postado porTemperos de Cinema 15 de março de 2018 0 Comentários

O filme da semana no Sala Cult é “Lou”, que conta a vida daquela que foi a primeira mulher na psicanálise e no estudo da sexualidade feminina.

E a vida da filosofa e psicanalista Lou Andreas-Salomé (1861-1937) foi fascinante, para dizer o mínimo. Seu pioneirismo se estendeu em praticamente tudo. Seu triangulo amoroso com os filósofos Friedrich Nietzsche e Paul Rée, seu relacionamento com o poeta Rainer Maria Rilke e sua convivência com Sigmund Freud, revelam uma mulher brilhantemente transgressora e muito à frente de seu tempo.

blog temperos de cinema sala cult filme lou
Filme de estreia da diretora Cordula Kablitz-Post, “Lou” começa mostrando uma fogueira com livros sendo queimados, enquanto o áudio reproduz um discurso de Hitler condenando a psicanálise e outras expressões intelectuais às chamas.
Renegada às sombras da eternidade, como é muito comum a várias mulheres na história da humanidade, Lou Andreas-Salomé vem sendo redescoberta como um dos grandes nomes do feminismo.

blog temperos de cinema sala cult filme lou
Ela é personagem central da trama e à sua volta gravitam alguns dos homens mais brilhantes de todos os tempos. Uma das cenas mais simbólicas do filme mostra Lou sobre uma carroça “puxada” por Rée e Nietzsche, reprodução de uma imagem que ficou famosa e correu o mundo na época.

blog temperos de cinema sala cult filme lou
O imperdível “Lou” será exibido no Sala Cult , no Paineiras Shopping Jundiaí, dia 11 de março às 16 e às 19 horas, dias 15 e 16 de março às 19 horas e dia 17 de março às 16 e 19 horas.
.
Veja o trailer: 

Ficha Técnica:
Título: Lou
Título original: Lou Andreas-Salomé
Nacionalidades: Alemanha, Suiça
Gêneros: Drama, Histórico, Biografia
Ano de produção: 2016
Duração: 1h 53 minutos
Classificação: 16 anos
Direção: Cordula Kablitz-Post
Roteiro: Cordula Kablitz-Post, Susanne Hertel
Trilha sonora: Judit Varga
Fotografia: Matthias Schellenberg
Edição: Beatrice Babin
Design de produção: Nikolai Ritter
Figurino: Bettina Helmi
Distribuição: Cineart Filmes

blog temperos de cinema sala cult filme lou

Sem categoria

Lady Bird, A Hora de Voar, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 5 de março de 2018 0 Comentários

Com 5 indicações importantes e sendo um dos favoritos do público, “Lady Bird: A Hora de Voar” não levou nenhum Oscar – o que é normal nesse tipo de premiação, ainda mais em um ano com tantos filmes bons na briga.


Dirigido por Greta Gerwig, “Lady Bird” é daqueles filmes que a gente assiste como se estivesse sentado nas nuvens. É um filme adolescente com todos os clichês típicos mas que se torna especial pelos desfechos surpreendentes para cada situação.

As relações humanas e a incrível descoberta do “mundo adulto”, são o centro desta comédia emocionante, delicada e crua sobre uma jovem não muito convencional, com uma personalidade mais forte que a média e a turbulenta relação com sua mãe, uma obstinada que trabalha incansavelmente para manter sua família.


Outro ponto alto do filme é a atuação brilhante de Saoirse Ronan. No papel da adolescente problemática que dá título ao filme, Saoirse ganhou um Globo de Ouro, um Gotham, o título de melhor atriz do último Festival de Toronto, foi indicada para o Bafta e para o prêmio do Sindicato de Atores.
De quebra a jovem atriz de 22 anos ganhou também sua terceira indicação ao Oscar. Não levou mas só essa indicação deixa bem claro que essa garota promete.

Este é o filme da semana no Moviecom Arte e você poderá assistí-lo nos dias 10 e 11 de março às 11 horas e no dia 13 de março às 14 horas.

Ficha Tecnica
Nome: Lady Bird – A hora de voar
Nome Original: Lady Bird
Cor filmagem: Colorida
Origem: EUA
Ano de produção: 2017
Gênero: Comédia, Drama
Duração: 93 min
Classificação: 14 anos
Direção: Greta Gerwig
Elenco: Saoirse Ronan, Laurie Metcalf, Tracy Letts
Distribuição: Universal Pictures

Sem categoria

O Red Carpet do Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 27 de fevereiro de 2018 0 Comentários

Março é o mês do Oscar no Moviecom Arte.
Preparamos para você uma seleção de 5 grandes filmes que concorrem à mais cobiçada estatueta do cinema.
São eles:

Dias 03 e 04 – 11 horas
Dia 06 – 14 horas
O INSULTO


Nomeado para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro
Essa é a primeira vez que um filme libanês é nomeado para o Oscar. E não é para menos. Neste filme assumidamente político o diretor Ziad Doueri permite que sua câmera ajuste automaticamente o foco sobre cada personagem, como que para nos fazer entender o ponto de vista de cada um deles dentro da trama. E nos faz refletir.
O roteiro provocativo escrito por Ziad Doueri e Joelle Touma mostra como um pequeno desentendimento entre dois cidadãos comuns vai tomando vulto à medida que se espalha, até chegar a um tribunal e ganhar a mídia, gerando uma crise que chega ao Presidente da República.
Longe de ser um filme panfletário, a trama de “O Insulto” aborda temas fortes e muito atuais como a ética, o racismo e os limites para a liberdade de expressão, o que o torna universal. Aliás presenciamos no Brasil vários acontecimentos parecidos…

Dias 10 e 11 – 11 horas
Dia 13 – 14 horas
LADY BIRD


Nomeado para o Oscar de Melhor Filme
Com 5 nomeações para o Oscar, “Lady Bird” divide opiniões mas sem dúvida é um dos melhores filmes na disputa. Dirigido por Greta Gerwig, este é daqueles filmes que a gente assiste como se estivesse sentado nas nuvens.
É um filme adolescente com todos os clichês típicos mas o que o torna especial é como a trama apresenta desfechos surpreendentes para cada situação, transformando-o em um filme sobre as relações humanas e a incrível descoberta do “mundo adulto”.
Outro ponto alto do filme é a atuação brilhante de Saoirse Ronan. No papel da adolescente problemática que dá título ao filme, Saoirse ganhou um Globo de Ouro, um Gotham, o título de melhor atriz do último Festival de Toronto, foi indicada para o Bafta e para o prêmio do Sindicato de Atores. De quebra a jovem atriz de 22 anos ganha também sua terceira indicação ao Oscar.

Dias 17 e 18 – 11 horas
Dia 20 – 14 horas
TRAMA FANTASMA


Nomeado para o Oscar de Melhor Filme
Com seis indicações ao Oscar o drama dirigido por Paul Thomas Anderson tem como pano de fundo o mundo da alta moda e aborda o potencial destrutivo de um relacionamento onde o amor, a admiração e o companheirismo estão em constante conflito com ódio, o ciúme e a inveja.
Na trama, o estilista Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis) e sua musa Alma (Vicky Krieps), se amam e se odeiam profundamente, vivendo em uma guerra crescente e cruel, mascarada pela hipocrisia e pelo universo do luxo. Essa relação intensa e doentia, onde a essência e aparência são completamente divergentes, tem na moda seu paralelo perfeito.
Este também pode ser o último filme de Daniel Day-Lewis que anunciou sua aposentadoria após “Trama Fantasma” e a intenção de dedicar-se exclusivamente à família. Se assim for, o astro se despede das telonas em grande estilo e com sua sexta indicação para o Oscar de Melhor Ator.

Dias 24 e 25 – 11 horas
Dia 27 – 14 horas
MUDBOUND, LÁGRIMAS SOBRE O MISSISSIPI


Nomeado para o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado
Aclamado no Festival de Sundance, “Mudbound, Lágrimas Sobre o Mississipi” tem 4 indicações ao Oscar, incluindo o de melhor atriz (pela magnífica atuação de Mary J. Blige) e o de melhor fotografia (pelo excepcional trabalho de Rachel Morrison).
Dirigido por Dee Rees, que também assina o roteiro ao lado de Virgil Williams, “Mndbound, Lágrimas Sobre o Mississipi” é uma obra primorosa, uma das críticas mais ferozes à questão racial nos Estados Unidos.
A trama se passa durante a Segunda Guerra Mundial, que serve de paralelo para o clima tenso e a guerra que se dá entre os membros de duas famílias, uma branca e a outra negra, ambas vivendo em uma propriedade no interior do Mississipi, estado que ficou conhecido e marcado pelo racismo e a violência contra os negros.

Dias 31 de março e 01 de abril – 11 horas
Dia 03 de abril – 14 horas
ME CHAME PELO SEU NOME


Nomeado para o Oscar de Melhor Filme
O jornal El País disse que o Oscar não está preparado para um filme como “Me Chame Pelo Seu Nome”, de Luca Guadagnino. Mesmo tendo em seu histórico outros filmes com temática gay, como “O Segredo de Brokeback Mountain” e “Moonlight”, que alcançaram a premiação máxima, os centenários e conservadores membros da Academia ainda não conseguem absorver uma história de amor entre um adolescente de 17 anos e um jovem de 28, durante um verão no norte da Itália.
Com 4 indicações para o Oscar e uma carreira de sucesso construída nos mais importantes festivais mundo a fora, o que chama a atenção em “Me Chame Pelo Seu Nome” é que ele é muito mais que uma história de amor gay e passa longe do estereótipo de uma relação marcada pela dor, pelo medo e pela opressão.
Com roteiro adaptado por ninguém menos que James Ivory, à partir de um romance do egípcio André Aciman, este filme é um registro sensível do processo de descoberta de um sentimento entre duas pessoas que também estão a se descobrirem uma na outra.

 

__________________________________________

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

Sem categoria

Programação de Estreia do Sala Cult

Postado porTemperos de Cinema 20 de fevereiro de 2018 1 Comentário

É com grande orgulho que apresentamos a programação de estreia do Sala Cult, mais um importante espaço para o cinema independente em Jundiaí.
O projeto voltado para os amantes do cinema, tem a proposta de exibir apenas grandes filmes, ignorados ou pouco valorizados pelo circuito comercial. E são justamente esses os favoritos dos verdadeiros cinéfilos.
Nesta programação inaugural do Sala Cult, selecionamos 4 filmes que representam de formas diferentes a essência da sétima arte, a paixão. Essa paixão que move grandes diretores, atores, roteiristas e tantos outros artistas envolvidos no fazer cinematográfico, com o único objetivo de chegar aos verdadeiros apreciadores de cinema, como você.

Disse Fellini que “o cinema é um modo divino de contar a vida” e não dá para falar de cinema sem lembrar seus primórdios, por isso o filme que abre oficialmente o Sala Cult é “Lumière, A Aventura Começa” – filme que é um tributo do diretor Thierry Frémaux aos irmãos Louis e Auguste Lumière, que em 1895 captaram as primeiras imagens em movimento.
A escolha desse filme para a estreia do Sala Cult não poderia ser mais significativa. “Lumière, A Aventura Começa” é o cinema em seu início. Os primeiros planos, as primeiras concepções visuais, as primeiras fotografias encadeadas e exibidas uma após a outra em uma velocidade que cria essa ilusão de movimento que chamamos de cinema.
Thierry Frémaux, que é também diretor do Instituto Lumière e do Festival de Cannes, reúne 108 filmes feitos por aqueles que são os criadores do cinematógrafo, restaurados em 4K.
Narrado pelo próprio Frémaux e com a participação especial de Martin Scorsese, será exibido nos dias 22, 23,`as 19 horas  e 24 de fevereiro, às 16 e as 19 horas.

Na sequência teremos “Em Busca de Fellini”, filme de estreia do sul-africano Taron Lexton. Trata-se de uma assumida homenagem a Federico Fellini, construída a partir do fascínio que a personagem Lucy (Ksenia Solo) passa a alimentar após assistir a um filme do cineasta italiano.
A garota americana, tímida e com uma mãe super protetora, parte para a Itália com o objetivo de conhecer o icônico diretor. Uma viagem que se transforma em uma jornada de autoconhecimento e amadurecimento, vivendo situações alinhavadas por referências a personagens e cenas dos filmes.
“Em Busca de Fellini” será exibido no dia 25 de fevereiro às 16 e às 19 horas e nos dias 01,02 e 03 de março, às 19 horas.

O cineasta francês Thomas Lilti assina o terceiro filme da programação do Sala Cult. “Insubstituível”, um delicado drama sobre a última idade, o profissionalismo e a importância do carinho em nossas vidas.
Estrelado pelo francês François Cluzet, em uma brilhante atuação, o filme conta a história de um médico que enfrenta uma grave doença e precisa se reinventar no seu lado profissional para continuar a cuidar de seus pacientes em uma cidadezinha no interior da França.
Buscando um pouco de descanso em sua meticulosidade que beira ao perfeccionismo, Jean-Pierre precisa de um substituto para tantas funções que exerce e assim chega ao lugar a ex-enfermeira e agora quase doutora Nathalie (Marianne Denicourt) que precisará enfrentar a rabugentice detalhista do experiente doutor para provar seu valor.
Envolvente e emocionante, “Insubstituível” será exibido dia 04 de março às 16 e às 19 horas, dias 08 e 09 às 19 horas e 10 de março às 16 e 19 horas, no Sala Cult.

A vida da filósofa e psicanalista Lou Andreas-Salomé (1861-1937) foi fascinante, para dizer o mínimo. Seu pioneirismo na psicanálise e no estudo da sexualidade feminina, sua vida amorosa com os filósofos Friedrich Nietzsche e Paul Rée (com quem viveiu um triângulo amoroso) e com o poeta Rainer Maria Rilke, e sua convivência com Sigmund Freud, revelam uma mulher brilhantemente transgressora e muito à frente de seu tempo.
Filme de estreia da diretora Cordula Kablitz-Post, “Lou” começa mostrando uma fogueira com livros sendo queimados, enquanto o áudio reproduz um discurso de Hitler condenando a psicanálise e outras expressões intelectuais às chamas.
Renegada às sombras da eternidade, como é muito comum a várias mulheres na história da humanidade, Lou Andreas-Salomé vem sendo redescoberta como um dos grandes nomes do feminismo.
Ela é personagem central da trama e à sua volta gravitam alguns dos homens mais brilhantes de todos os tempos. Uma das cenas mais simbólicas do filme mostra Lou sobre uma carroça “puxada” por Rée e Nietzsche, reprodução de uma imagem que ficou famosa e correu o mundo na época.
O imperdível “Lou” será exibido no Sala Cult dia 11 de março às 16 e às 19 hora, dias 15 e 16  de março às 19 horas e dia 17 de março às 16 e 19 horas.

Sem categoria

Programação de Dezembro do Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 30 de novembro de 2017 0 Comentários

O cinema político contemporâneo reflete a diluição das fronteiras territoriais, étnicas, culturais e ideológicas do mundo globalizado. Os conflitos, aflições, anseios e desilusões sensibilizam ou são comuns a todos de alguma forma. Ao mesmo tempo, a intolerância e o preconceito constroem enormes barreiras ideológicas. Este mês o Moviecom Arte traz 4 grandes filmes de temática política e a visão de 4 grandes diretores.

A-trama

Dias 02, 03 e 05 de dezembro
A Trama
O aclamado diretor francês Laurent Cantet é um crítico perpicaz da cena política e social de seu país. Em “A Trama” ele traz uma nova abordagem sobre seus temas favoritos, com foco no microcosmo dos personagens centrais do enredo mas falando do macrocosmo de toda a sociedade francesa deste começo de século.
A história se passa na mediterrânea La Ciotat em pleno verão. Antoine (Matthieu Lucci) aceita participar de uma integradora oficina de escrita, onde alguns jovens deverão desenvolver um romance policial sob a tutoria de Olivia Dejazet (Marina Foïs), famosa romancista. Agressivo e provocador, ele apresenta um polêmico texto e logo passa a ser odiado pelo diverso grupo, ao mesmo tempo em que é apoiado pela intrigada professora.
Não recomendado para menores de 14 anos

maxresdefault
Dias 09, 10 e 12 de dezembro
VICTORIA E ABDUL
O brilhante diretor inglês Stephen Frears assina mais uma obra prima: Victoria & Abdul conta a história real da amizade inesperada entre a Rainha Victoria e Abdul Karim, um jovem empregado que viaja para participar do Jubileu de Ouro e é surpreendido ao conhecer a própria Rainha. Ao se aproximarem, eles criaram uma aliança improvável de dedicação e lealmente mútua, afrontando o circulo doméstico da Rainha.
Nos papéis principais e puxando um elenco de grandes talentos, Judi Dench e Ali Fazal.
Não recomendado para menores de 10 anos

Histórias-de-Amor-Que-Não-Pertencem-a-Este-Mundo-Faz-Parte-da-Programação-do-8-12-Festa-do-Cinema-Italiano
Dias 16, 17 e 19 de dezembro
HISTORIAS DE AMOR QUE NÃO PERTENCEM A ESTE MUNDO

A diretora italiana Francesca Comencini, famosa pela série Gomorra, assina também o roteiro deste maravilhoso drama romântico, junto com Francesca Manieri e Laura Paolucci.
“Histórias de Amor…” é um olhar sincero sobre a forma como a mulher moderna pode vir a se posicionar dentro de uma relação.
Depois de se separar de Flavio (Thomas Trabacchi), com quem se relacionou por sete anos, a professora Claudia (Lucia Mascino) se sente como uma alma perdida e não vê outra solução para sua dor que não perseguir e reconquistar o ex-companheiro. Flavio, no entanto, tem objetivo bem diferente: seguir em frente e mudar de vida, se afastando ao máximo da intensa parceira.
Não recomendado para menores de 16 anos

maxresdefault (3)

Dias 23, 24 e 26 de dezembro
HUMAN FLOW – NÃO EXISTE LAR SE NÃO HÁ PARA ONDE IR
O chinês Ai Weiwei é um artista plural. Designer arquitetônico, artista plástico, pintor, comentarista e cinegrafista, tornou-se mundialmente conhecido e venerado por seu ativismo social e por sua coragem em enfrentar a ditadura conuminsta chinesa.
Human Flow foi o grande destaque da 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, com a presença de Ai Weiwei que inclusive desenhou o cartaz da Mostra.
Neste filme o diretor Ai Weiwei acompanhou durante 1 ano as crises de refugiados em 23 países, incluindo França, Grécia, Alemanha, Iraque, Afeganistão, México, Turquia, Bangladesh e Quênia. Ele retrata as causas que levam milhões de pessoas a abandonarem seus países de origem, como a guerra, a miséria e a perseguição política, refletindo sobre as dificuldades encontradas na busca por uma vida melhor.
Não recomendado para menores de 14 anos

051
Dias 30, 31 de dezembro e 02 de janeiro
O FORMIDÁVEL
O cineasta francês Michel Hazanavicius conseguiu gerar uma grande polêmica com essa comédia dramática onde o personagem principal é um verdadeiro ícone do cinema da França e do mundo todo, Jean-Luc Godard.
Em O Formidável, Hazanavicius mostra o grande diretor a partir do término de seu longo e famoso relacionamento com sua musa Anna Karina e em meio à fase revolucionária de sua carreira, quando inicia a produção de seu mais novo filme: A Chinesa, longa que narra a história de um grupo de jovens que tentam incorporar princípios maoístas ao seu cotidiano político. Durante as filmagens, ele conhece Anne Wiazemsky (Stacy Martin) e, logo, os dois se apaixonam.
A polêmica se deu porque o diretor mostra no filme justamente o período da crise de Godard, um dos principais nomes da Nouvelle Vague e também militante anarquista. O que para muitos pareceu uma tentativa do diretor de desqualificar o Maio de 68
Não recomendado para menores de 12 anos.

_____________________________________

Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

Sem categoria

Mingei em Sessão Gratuita no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 15 de novembro de 2017 0 Comentários

Um caderno de viagens em vídeo da pesquisadora Silvia Sasaoka em uma viagem pelo Japão pesquisando as expressões do artesanato popular com bolsa da Fundação Japão.
Ela percorreu o país, do norte às ilhas do sul, entrevistando artesãos de tecelagem, estamparia, cerâmica e laca, entre outros. E também registrando o trabalho e criação.
Este vídeo, com direção e edição de Rica Saito, é um tributo ao artesanato na sua forma mais elaborada e um testemunho da diversidade e inventividade de gerações.
A pesquisadora define o resultado final como ‘um filme em forma de caderno de viagens’, e revela que o objetivo foi, através da sua visão, destacar a profunda relação entre os afazeres tradicionais, vida, pessoas e lugares, e revelar como estas tradições têm permanecido vivas durante muitas gerações, inspirando a reflexão do público sobre o artesanato japonês.
“Os conhecimentos desses artesãos japoneses são uma tradição que é mantida e sempre renovada. É uma excelente referência para a reflexão de todos aqueles envolvidos na realização e preservação do artesanato brasileiro”, afirma Silvia.

Cartaz MINGEI
Conceito Mingei
Segundo a pesquisadora, o movimento Mingei, fundado por Soetsu Yanagi, impulsionou um movimento de reavaliação do trabalho de artesanato popular anônimo japonês e seus valores culturais e estéticos.
A origem do nome Mingei é resultado da contração de Minshu (povo) e Kogei (artesanato), e quer dizer o artesanato feito pelo povo e para o povo.
Silvia revela, ainda, que o trabalho não parou por aí. Após verificar até que ponto esse movimento ainda estava vivo para os artesãos, como operam hoje em dia e de que forma estão ligados ao movimento, a pesquisadora já pensa em uma segunda etapa da pesquisa.
“Estou interessada na aplicabilidade e tentativas semelhantes realizadas no Brasil e, a partir daí, verificar em que medida e metodologias estes resultados podem ser traduzidos para comunidades de artesanato no meu país.”

Ficha Técnica
Título: MINGEI – Em busca do artesanato popular do Japão
Direção: Rica Saito e Silvia Sasaoka
Exibição: Moviecom Arte, dia 19 de Novembro – 10:30 horas
Entrada Gratuita.

Sem categoria

Programação de Novembro do Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 31 de outubro de 2017 0 Comentários

A programação do Moviecom Arte para este mês está cheia de fortes emoções para os cinéfilos. Começamos o mês com o polêmico “Rodin”, de Jacques Doillon, que causou n Festival de Cannes. Na sequência “Uma Razão Para Recomeçar”, de Drew Waters, um drama romântico daqueles à moda antiga e com direito a caixa de lenço. Depois vem “Rock’n Roll – Por Trás da Fama”, de Guillaume Canet, uma comédia dramática com a diva Marion Cotillard. E fechamos o mês com outro filme polêmico: “Manifesto”, do diretor alemão Julian Rosefeldt, que traz outra grande diva do cinema contemporâneo, Cate Blanchett, interpretando 13 personagens.

E os amantes do artesanato popular japonês terão ainda uma sessão extra e gratuita do Moviecom Arte no dia 19, com a exibição do curta independente “Mingei, Em Busca do Artesanato Popular do Japão”, dirigido por de Rica Saito sobre o trabalho da pesquisadora Silvia Sasaoka.
Anote na sua agenda e convide os amigos.
Aliás, você já sabe que o Moviecom Arte agora tem uma sessão também às terças-feiras às 14 horas? Pois é! Essa é uma notícia pela qual muita gente esperava. Vamos comemorar brindando com baldes de pipocas!

C2YcHr9XcAAhpDN

dias 04 e 05 de novembro às 11 horas
dia 07 de novembro às 14 horas
Rodin

SINOPSE
Em 1880, o escultor Auguste Rodin (Vincent Lindon) já é bastante conhecido, mas nunca conseguiu nenhuma encomensa do Estado. Esta oportunidade chega aos 40 anos de idade, com a escultura “La Porte de l’Enfer”. Enquanto trabalha, ao lado da esposa Rose Beuret (Séverine Caneele), ele se apaixona por sua aprendiz mais talentosa, Camille Claudel (Izïa Higelin), que se torna sua amante. Quando este relacionamento escondido acaba, Rodin muda radicalmente a forma de seus trabalhos.
Não recomendado para menores de 12 anos

_____________________________________

4084151.jpg-r_620_260-f_jpg-q_x-xxyxx

dias 11 e 12 de novembro às 11 horas
dia 14 de novembro às 14 horas
Uma Razão Para Recomeçar

SINOPSE
Ben (Jonathan Patrick Moore) conheceu Ava (Erin Bethea) aos sete anos quando ela estava de pé na entrada de sua garagem. À medida que o tempo passa, os dois viajam juntos através das estações da vida, até que ocorre uma tragédia que deixa todo o seu futuro em perigo.
Não recomendado para menores de 10 anos

______________________________________

286972

dias 18 e 19 de novembro às 11 horas
dia 21 de novembro às 14 horas
Rock”n Roll – Por Trás da Fama

SINOPSE
O cineasta e ator Guillaume Canet, com 43 anos, é confrontado por uma repórter, sugerindo que ele está ultrapassado e não pode concorrer com os jovens de sua geração. Perturbado com esta ideia, o artista decide provar que continua tão criativo e descolado quanto antes. Para isso, conta com a ajuda da sua esposa Marion Cotillard e busca inspiração no rei do rock francês Johnny Hallyday
Não recomendado para menores de 14 anos

_____________________________________

Cartaz MINGEI
DIA 19 – 10:30 horas
SESSÃO GRATUITA
MINGEI – Em busca do artesanato popular do Japão

Um caderno de viagens em vídeo da pesquisadora Silvia Sasaoka em uma viagem pelo Japão pesquisando as expressões do artesanato popular com bolsa da Fundação Japão. Ela percorreu o país, do norte às ilhas do sul, entrevistando artesãos de tecelagem, estamparia, cerâmica e laca, entre outros. E também registrando o trabalho e criação. Este vídeo, com direção e edição de Rica Saito, é um tributo ao artesanato na sua forma mais elaborada e um testemunho da diversidade e inventividade de gerações.

_____________________________________

Cate Blanchett appears in Manifesto by Julian Rosefeldt, an official selection of the Premieres program at the 2017 Sundance Film Festival. © 2016 Sundance Institute | photo by Barbara Schmidt.
dias 25 e 26 de novembro às 11 horas
dia 28 de novembro às 14 horas
Manifesto

SINOPSE
Os históricos manifestos de arte podem ser aplicados à sociedade contemporânea? É isso o que Cate Blanchett tenta responder ao explorar os componentes performáticos e o significado político de declarações artísticas e inovadoras do século XX, que vão dos futuristas e dadaístas ao Pop Art, passando por Fluxus, Lars von Trier e Jim Jarmusch.
Não recomendado para menores de 12 anos

_____________________________________

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

Sem categoria

Programação de Outubro no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 3 de outubro de 2017 0 Comentários

Outubro já ficou mundialmente conhecido como Outubro Rosa, mês da conscientização sobre o câncer de mama, doença que ainda mata milhões de mulheres todos os anos. Abrindo a programação de outubro, o Moviecom Arte traz um filme nacional, super aclamado, que tem a atriz Clarice Abujamra vivendo uma personagem super realista e que enfrenta o câncer.

Na programação há ainda o trabalho mais recente da cultuada Sofia Coppola, o último trabalho do diretor polonês Andrzej Wajda e dois destaques da nova geração do cinema europeu, os búlgaros Kristina Grozeva e Petar Valchanov.

pais4

Como Nossos Pais
07 e 08 de outubro
11 horas
Vencedor de seis Kikitos no Festival de Cinema de Gramado, este filme de Laís Bodanzky é bem mais do que uma história sobre uma mulher contemporânea, lidando com infinitas situações e emoções no seu universo familiar e também pessoal.
A prncípio “Como nossos pais” parece um filme de terror feminino. Rosa (Maria Ribeiro) tem uma vida estressante, lidando praticamente sozinha com duas filhas pré-adolescentes, um trabalho que odeia e a desconfiança da infidelidade do marido. Para piorar, descobre um segredo familiar guardado por anos, que afeta diretamente sua percepção de identidade, e uma doença terminal de sua mãe, Clarice (Clarisse Abujamra).

AAEAAQAAAAAAAAxaAAAAJDEyYjY1ODE5LTRmYzUtNGE4NS1hNWQ2LWZiYTNmMThhNGNhZA

O Estranho Que Nós Amamos
14 e 15 de outubro
11 horas
O sexto longa da diretora Sofia Coppola transforma eleva à classificação de filme de terror. O encontro de um soldado da Guerra Civil com mulheres isoladas em uma mansão no Sul dos EUA, se transforma em uma parábola sinistra sobre desejo e manipulação.
Sem o apelo pop de “Maria Antonieta” (2006) ou “Encontros e desencontros” (2013), este filme deu à diretora seu primeiro prêmio de direção em Cannes.
O roteiro é baseado em um romance de Thomas P. Cullinan, escrito em 1966, que já teve uma versão cinematográfica em 1971 estrelada por Clint Eastwood.
Na versão de Sofia Coppola, Colin Farrell é o cabo McBurney, irlandês que entrou para o exército do Norte dos EUA na Guerra Civil, acabou ferido e foi resgatado por mulheres sulistas que viviam isoladas em um casarão na Virginia . O clima de desolamento e tédio, com o lado delas prestes a ser derrotado, muda com a chegada do inimigo.

afterimage3-696x465

AfterImage
21 e 22 de outubro
11 horas
O último filme do aclamado diretor polonês Andrzej Wajda, falecido em 2016, conta a história do artista plástico Wladyslaw Strzeminski, perseguido na União Soviética por fazer oposição ao Realismo Socialista, um movimento artístico cujo conceito era basicamente uma forma de propaganda dos ideais soviéticos.
Wladyslaw Strzeminski (Boguslaw Linda), é um artista de vanguarda polonês que superou todas as dificuldades impostas pelas suas deficiências físicas (ele não possuía uma perna e um braço) e também o ódio, a indiferença e a crueldade dispensados pelas autoridades de seu país, para se tornar um dos artistas mais reverenciados do século vinte.

450814
Glory
28 e 29 de outubro
11 horas
A corrpução na política, a dignidade e os valores morais são os temas centrais desta comédia búlgara, dirigida por Kristina Grozeva e Petar Valchanov, que representará a Bulgária no Oscar 2018.
A saída da Bulgária do bloco comunista e sua reentrada no capitaismo, fez crescer assustadoramente os escândalos de corrupção. No meio das notícias sobre o assunto nos jornais, eles encontraram uma notícia que inspirou o filme.
“Glory” é baseado na história real de um trabalhador ferroviário que encontra uma enorme quantia de dinheiro nos trilhos do trem. Ele entrega todo o montante para a polícia, que o recompensa com um novo relógio de pulso, que logo para de funcionar. Enquanto isso, Julia Staikova, chefe do departamento de relações públicas do Ministério dos Transportes, perde o antigo relógio de Petrov, um objeto de grande valor sentimental. Ele começa então uma luta desesperada para obter seu velho relógio de volta, assim como sua dignidade.

Thor-Ragnarok728x90-1

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

Sem categoria

Programação de Setembro do Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 28 de agosto de 2017 0 Comentários

O Moviecom Arte de setembro está com um forte sotaque francês. Dos 5 filmes selecionados, 4 são produções francesas e uma alemã. Conheça aqui o resumo dos filmes que farão os seus finais de semana de setembro muito mais interessantes.

lost_in_paris_still4-h_2016

DIAS 02 e 03 – 11horas
PERDIDOS EM PARIS
Essa suave comédia francesa, dirigida por Fiona Gordon e Dominique Abel, foi o último filme de Emmanuelle Riva, grande estrela de dramas densos como “Hiroshima meu amor” (1959), “A liberdade é azul” (1993) e “Amor” (2012).
Juntos há 35 anos, o casal de diretores se dedica ao gênero clown para falar sobre a falta de jeito dos seres humanos o lado bizarro da vida cotidiana.
Neste filme Emmanuelle Riva é Marta, uma senhora idosa e sozinha que se perde em Paris. O casa de diretores interpretam a sobrinha canadense que vai à Paris para encontrar a tia e um morador mal humorado que se envolve na trama para ajudar.
Aparecendo praticamente como um quarto personagem, a cidade de Paris é mostrada sob uma ótica completamente diferente até mesmo para pontos muito conhecidos como a Torre Eifel e o Rio Sena.
Não recomendado para menores de 12 anos

01TourdeFrance
DIAS 09 E 10 – 11HORAS
TOUR DE FRANCE
Dirigido por Rachid Djaïdani e estrelado por Gérard Depardieu, Sadek e Louise Grinberg, “Tour de France” é um filme sobre a tolerância.
Sadek interpreta Far’Hook, um jovem rapper que se vê obrigado a sair da cena parisiense por uns tempos e vai ao encontro de seu pai, Serge (Depardieu), um homem obstinado a seguir os passos do pintor Joseph Vernet.
A colisão de dois universos tão distintos dá início a uma ligação muito mais forte entre os dois personagens, revelando que o humano sempre se sobressai a todas as outras condições.
Se a xenofobia é um problema que assola toda a Europa e já foi mostrada em diversos filmes, Rachid Djaidani faz um excelente trabalho ao tocar neste tema de forma tão delicada e sensível.

review-bye-bye-alemanha

DIAS 16 E 17 DE SETEMBRO – 11HORAS
BYE BYE ALEMANHA
Um grupo de judeus que viveu os horrores dos campos de concentração e que sonha em ir embora da Alemanha depois da Segunda Guerra Mundial, esse é o enredo da comédia “Bye Bye Alemanha”. Sim, uma comédia!
Dirigido por Sam Garbarski, “Bye Bye Alemanha” vai na contramão de todos os filmes sobre esse período sombrio e mostra momentos cômicos vivido pelo personagem central, Bermann (brilhante atuação de Moritz Bleibtreu), um judeu que vende enxovais para juntar dinheiro e abandonar o país.

Baseado-em-best-seller-Os-Meninos-que-Enganavam-os-Nazistas-ganha-trailer-e-cartaz-nacionais-a
DIAS 23 E 24 DE SETEMBRO – 11 HORAS
OS MENINOS QUE ENGANAVAM NAZISTAS

Adaptação do best-seller “Un sac de billes” – drama autobiográfico de Joseph Joffo que conta a história do autor e de seu irmão, quando tinham 10 e 12 anos, durante a ocupação da França pelos nazistas – este filme do diretor canadense Christian Duguay é super fiel ao livro.
Trata-se de um remake, já que o mesmo livro foi adaptado para o cinema em 1975 pelo diretor francês Jacques Doillon. No entanto, a versão de Christian Duguay registra com mais ternura e humor a epopeia dos irmãos e de sua família por esse período conturbado e faz ainda uma bela reflexão sobre os horrores da guerra ao colocar a narrativa sob o olhar de uma criança.

20170703-saint-amour-papo-de-cinema-banner

DIAS 30 DE SETEMBRO E 01 DE OUTUBRO
SAINT AMOUR – NA ROTA DO VINHO

Escrito e dirigido por Gustave Kervern e Benoît Delépine, “Saint Amour – Na Rota do Vinho”, é mais que um filme sobre a relação de pai e filho ou sobre as vinícolas francesas. Este filme é um verdadeiro acordo de paz dos diretores com seu país, depois de 12 anos atacando o modelo político francês e o comportamento social da burguesia francesa.
Bruno (Benoît Poelvoorde em uma irretocável interpretação) é um alcóolotra, hiperativo e debochado que odeia o pai, Jean (Gérard Depardieu), mas este aproveita o tempo livre durante uma feira de negócios agrícolas em Paris para fazer com ele uma viagem pela região vinícola da França, conduzida pelo taxista Mike (Vincent Lacoste).
Este autêntico “on the road” regado a muito vinho, perrengues, revelações e situações tão constrangedoras quanto engraçadas.

 

12489387_939768412743183_3908654772296939577_o

 

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

O Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

MoviecomarteSem categoria

De Canção em Canção no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 2 de agosto de 2017 0 Comentários

O cultuado diretor Terrence Malick é dessa safra de cineastas que uns amam devotadamente e outros odeiam com força, mas ninguém consegue ficar indiferente à seus filmes. Seus maiores sucessos são “Além da Linha Vermelha” (1998), “A Árvore da Vida” (2011) e “To The Wonder” (2013).

maxresdefault

De qualquer maneira, Malick é um diretor consagrado e uma prova disso são os nomes das estrelas que aparecem cada vez em maior número em seus filmes. Todos os grandes nomes de Hollywood sonham em trabalhar com Malick.
Em seu oitavo longa, “Song to Song” (De Canção em Canção, no Brasil), o diretor reúne um invejável e belo time de celebridades: Rooney Mara, Ryan Gosling, Michael Fassbender, Natalie Portman, Christian Bale, Cate Blanchett, Haley Bennett, Val Kilmer, Benicio Del Toro e Holly Hunter, entre outros.
E como se não bastasse, alguns dos maiores nomes da música engordam a lista de estrelas: Patti Smith, Lykke Li, The Black Lips, Iggy Pop, Florence and the Machine, Arcade Fire e Red Hot Chili Peppers.

Song-to-Song
Neste drama musical, Malick volta a usar um triângulo amoroso em uma história carregada de erotismo mas sem uma única cena de nudez. Tudo é tão implícito quanto explícito, retratando a profunda superficialidade e a superficial profundidade dos relacionamentos nos dias atuais.

Song-to-Song2
Na trama o triangulo amoroso é composto por Fassbender que vive um excêntrico produtor, Ryan Gosling e Rooney Mara que são músicos que almejam o sucesso e a fama.O cenário para tudo isso é o mega festival SXSW, que acontece anualmente em Austin/Texas, lançando tudo que há de mais vanguarda na música, cinema e tecnologia.

terrence-malick-song-to-song-ryan-gosling-michael-fassbender-rooney-mara-natalie-portman-45
Assim como os sonhos dos personagens principais, em “De Canção em Canção”, tudo é ao mesmo tempo inconsistente e intenso. A imagem reina absoluta sobre todas as coisas e para isso Malick chamou o oscarizado diretor de fotografia Emmanuel Lubezki (Gravidade, Birdman e O Regresso), que nos brinda com uma chuva torrencial de belíssimas imagens.

undefined
Se você ama ou odeia Terrence Malick, não importa. O que importa é que você precisa ver “De Cançã em Canção” e ele será exibido no próximo final de semana, dias 05 e 06 de agosto, no Moviecom Arte, sempre às 11 horas.

song_to_song
Ficha Técnica:
Título Original: Song to Song
Título em Português: De Canção em Canção
Gênero: Drama Musical
Direção: Terrence Malick
Fotografia: Emmanuel Lubezki
País de Origem: Estados Unidos
Elenco: Rooney Mara, Ryan Gosling, Michael Fassbender, Natalie Portman, Christian Bale, Cate Blanchett, Haley Bennett, Val Kilmer, Benicio Del Toro, Holly Hunter, Patti Smith, Lykke Li, The Black Lips, Iggy Pop, Florence and the Machine, Arcade Fire e Red Hot Chili Peppers, entre outros.
Distribuição: Supo Mungam Films

728x90 (3)