Categoria

Sem categoria

Sem categoria

Uma Questão Pessoal, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 12 de outubro de 2018 0 Comentários

Os italianos Paolo e Vittorio deixaram a marca dos Irmãos Taviani gravada na história do cinema mundial com filmes como Pai Patrão e César Deve Morrer. A morte de Vittorio aos 88 anos em abril, interrompe mais de 60 anos de trabalho da dupla mais cultuada do cinema europeu.


“Uma Questão Pessoal” é o último trabalho que leva a assinatura dos irmãos Taviani, fechando com chave de ouro uma filmografia recheada com 22 obras primas. Com uma história super simples contada com muita sensibilidade e pouquíssimas falas, o filme estreou no último Festival de Toronto e chega agora ao Moviecom Arte.


Baseado no romance homônimo de Beppe Fenoglio, originalmente publicado meses após a morte do escritor, em 1963, “Uma Questão Pessoal” tem uma atmosfera carregada, densa como a neblina que cobre a paisagem no plano inicial e de onde surge o protagonista da história, Milton (Luca Marinelli).


A trama mostra Milton, membro da Resistência Italiana, cruzando a região de Langhe, durante a Segunda Guerra Mundial, obstinado pelo desejo de confrontar-se com Giorgio, seu melhor amigo, depois de descobrir que ele era amante de sua namorada. Mas Giorgio (Lorenzo Richelmy) se encontra preso pelos facistas e Milton terá que libertá-lo para então resolver suas questões pessoais.


Esta obra de arte é o filme da semana no Moviecom Arte, com exibição nos dias 13 e 14 de outubro às 11 hs e no dia 16 de outubro às 14 horas.

Não recomendado para menores de 14 anos.

Ficha Técnica
Título: Uma Questão Pessoal
Título Original: Una Questione Privata
Direção: Paolo Taviani, Vittorio Taviani
Roteiro: Beppe Fenoglio, Paolo Taviani, Vittorio Taviani
Produção: Donatella Palermo, Elisabetta Olmi, Eric Lagesse, Ermanno Olmi, Serge Lalou
País: Itália
Fotografia: Simone Zampagni
Trilha Sonora: Carmelo Travia, Giuliano Taviani
Montador: Roberto Perpignani
Distribuidora: Supo Mungam Films
Elenco: Alessandro Sperduti, Andrea Di Maria, Anna Ferruzzo, Antonella Attili, Fabrizio Costella, Francesca Agostini, Francesco Testa, Francesco Turbanti, Giulio Beranek, Giuseppe Lo Piccolo, Guglielmo Favilla, Jacopo Olmo Antinori, Lorenzo Demaria, Lorenzo Richelmy, Luca Marinelli, Marco Brinzi, Mario Bois, Mauro Conte, Tommaso Maria Neri, Valentina Bellè, Vincenzo Nemolato

Sem categoria

Amores de chumbo, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 3 de julho de 2018 0 Comentários

O cinema brasileiro fora do eixo São Paulo-Rio, traz sempre grandes e agradáveis surpresas. É o caso de “Amores de Chumbo”, produção pernambucana que estreou no último Festival de Cinema do Rio de Janeiro e integrou a 41ª Mostra de Cinema de São Paulo.


Dirigido por Tuca Siqueira este filme parte das questões afetivas e amorosas de três amigos, o roteiro tem no período de repressão no Brasil um importante elemento narrativo. Os traumas e as vivências da ditadura são parte indissociável da vida dos protagonistas, todos com passado de resistência e militância política, durante o período de chumbo da ditadura militar.


Quarenta anos separam Maria Eugênia, escritora pernambucana radicada na França, do casal Miguel e Lúcia, que acabam de comemorar quatro décadas de união. O retorno de Maria Eugênia revela segredos do passado, dando margem a dúvidas e desconfianças há muito tempo guardadas.
Partindo do ponto de vista desses três personagens, se revive o momento político e social da época de chumbo da ditadura militar no Brasil — uma história que mudou o rumo de muitas vidas.

“Amores de Chumbo” será exibido nos dias 07 e 08 de julho às 11h00 e no dia 10 de julho às 14h00, no Moviecom Arte do Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica

Título: Amores de chumbo
Título Original: Amores de chumbo
País: Brasil
Ano de produção: 2017
Gênero: Drama
Duração: 97 min
Classificação: 14 anos
Direção: Tuca Siqueira
Elenco: Aderbal Freire Filho, Juliana Carneiro da Cunha, Augusta Ferraz

Distribuição: Elo Company

Sem categoria

1945

Postado porTemperos de Cinema 27 de maio de 2018 0 Comentários

Esqueça todos os filmes sobre os judeus na Segunda Guerra Mundial produzidos nos Estados Unidos ou mesmo na França. O húngaro “1945”, de Ferenc Török, acontece logo após o fim da guerra e mostra a paranoia que toma conta de um vilarejo com a chegada de dois judeus.


O roteiro escrito por Török em parceria com Gábor T. Szántó é absolutamente simples e despretensioso. E é aí que reside toda a grandiosidade do filme. A fotografia em preto e branco, o primoroso trabalho de ambientação e a delicada música de Tibor Szemzö, elevam essa simplicidade à categoria de arte. Afinal, nada é mais complicado que ser simples.


A trama se desenvolve a partir de um dia quente de agosto na Hungria em 1945, quando os moradores de um vilarejo se preparam para um importante casamento. A chegada dos dois estranhos com misteriosas caixas etiquetadas com a palavra “fragrâncias”, gera uma rede de boatos e acaba por trazer á tona o medo e a culpa por atos inconfessáveis de cada aldeão durante a Guerra.


Os dois judeus passam silenciosamente pelo filme. Mas a verdadeira culpa dispensa acusações e é em si a própria condenação do criminoso. “1945” não aponta para os nazistas mas faz uma redistribuição das responsabilidades, revelando a banalização do antissemitismo e sua difusão entre as mesquinharias cotidianas.


Este é o filme da semana na Sala Cult e você poderá assistir nos dias 27 e 31 de maio , 01 e 02 de junho, sempre às 19 horas e com sessões extras às 16 horas aos sábados e domingos.

Ficha Técnica
Título original: 1945
Nacionalidade: Hungria
Gênero: Drama
Ano de produção: 2017
Estréia: 5 de abril de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 31 minutos
Classificação: 14 anos
Direção: Ferenc Török
Elenco: Péter Rudolf Bence Tasnádi Tamás Szabó Kimmel Dóra Sztarenki Ági Szirtes József Szarvas
Roteiro: Ferenc Török, Gábor T. Szántó
Produção: Iván Angelusz, Zsuzsanna Bognár, Katalin Harrer, Péter Reich, Ferenc Török
Trilha sonora: Tibor Szemzö
Direção de fotografia: Elemér Ragályi
Edição: Béla Barsi
Design de produção: László Rajk
Direção de arte: Dorka Kiss
Figurino: Sosa Juristovszky
Estúdio: Katapult Film
Distribuição: Supo Mungam Films

Sem categoria

Uma Comédia Romântica Sobre Superação

Postado porTemperos de Cinema 20 de maio de 2018 0 Comentários

O tema central é a inserção de pessoas com deficiênca física na sociedade e principalmente no mercado de trabalho. O tema delicado é abordado com muita sensibilidade no roteiro escrito por Oliver Ziiegenbald e Ruth Toma, que conta a história de um rapaz subtamente surpreendido por uma doença genética que lhe deixa com apenas 5% da visão.


Prestes a se formar, a conseguir o emprego de seus sonhos e começando a viver um grande amor, ele resolve esconder a doença e a cegueira de todos, contando apenas com a ajuda de seu melhor amigo.


Um dos pontos altos do filme é sua edição de som. A supervalorização de sons cotidianos que servem para orientar a personagem, exercem também a função de nos inserir no universo de portadores de deficiências visuais.


“De Encontro Com A Vida” é o filme em cartaz na Sala Cult do Paineiras Shopping nos dias 20 de maio às 16 e 19 horas, dias 24 e 25 de maio às 19 horas e no dia 26 de maio às 16 e 19 horas.

Ficha Técnica
Título: De Encontro Com a Vida
Título Original: Mein Blind Date mit dem Leben
Gênero: Comédia Romantica
País de Origem: Alemanha
Ano de Produção: 2017
Direção: Marc Rothemund
Roteiro: Oliver Ziegenbalg, Ruth Toma (baseado na história de Saliya Kahawatte)
Elenco: Kostja Ullmann, Jacob Matschenz, Anna Maria Mühe, Johann von Bülow, Alexander Held, Nilam Farooq, Sylvana Krappatsch, Michael A. Grimm, Kida Khodr Ramadan, Johanna Bittenbinder, Rouven Blessing, Henry Buchmann, Samira El Ouassil, Ricardo Ewert, Herbert Forthuber
Produção: Simon J. Buchner, Stefan Gärtner, Yoko Higuchi-Zitzmann, Verena Schilling, Tanja Ziegler, Patrick Zorer
Trilha sonora: Michael Geldreich, Jean-Christoph Ritter
Direção de fotografia: Bernhard Jasper
Edição: Charles Ladmiral
Design de produção: Christian Eisele
Direção de arte: Maike Althoff
Decoração de set: Gabriella Ausonio
Figurino: Ramona Klinikowski
Estúdios: Ziegler Cinema, Seven Pictures, StudioCanal
Distribuição: Alpha Filmes

Sem categoria

O Dia Depois

Postado porTemperos de Cinema 13 de maio de 2018 0 Comentários

Obra impecável do sul-coreano Hong Sang-soo, “O Dia Depois” foi apresentado na 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e é o filme da semana na Sala Cult do Paineiras Shopping.


Hong Sang-soo é um dos diretores mais produtivos da atualidade e já foi comparado a Jean-Luc Godard. É conhecido por criar um cinema de situações, onde um roteiro com poucos personagens evidencia o cotidiano, o banal e o marasmo, abrindo espaço para que pequenas surpresas possam acontecer.


Neste novo trabalho o diretor nos coloca como expectadores de uma história expõe a fragilidade masculina diante da catarse do amor e mostra que a ideia do amor é, na maioria das vezes, mais bela que o amor em si.
No centro da trama está o crítico literário e editor de livros Kim Bongwan (Kwon Haehyo), homem casado e que mantém um caso extraconjugal com sua secretária. A esposa de Bongwan descobre a amante justamente quando o caso entre eles termina e a secretária se demite. Surge então a nova secretária, a racional e introvertida Areum (Kim Minhee).


Filmado em preto e branco, com uma luminosidade bastante peculiar, “O Dia Depois” tem uma fotografia simples e encantadora. A performance dos atores é outro ponto a ser destacado na obra.
Você pode assitir no novo filme de Hong Sang-soo no dia 13 (às 16 e 19 horas), dias17 e 18 (às 19 horas) e no dia 19 de maio (às 16 e 19 horas).

Ficha Técnica

Título: O Dia Depois
Título original: Geu-Hu
Nacionalidade: Coréia Do Sul
Gêneros: Drama, Comédia
Ano de produção: 2017
Estréia: 12 de abril de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 32 minutos
Direção: Sang-soo Hong
Roteiro: Sang-soo Hong
Produção: Kang Taeu
Direção de fotografia: Hyung-ku Kim

Elenco: Min-Hee Kim, Hae-hyo Kwon, Cho Yunhee
Edição: Sung-Won Hahm
Distribuição: Pandora Filmes

 

Sem categoria

Uma Espécie de Família

Postado porTemperos de Cinema 6 de maio de 2018 0 Comentários

Quanto vale um bebê? Quais os limites para o amor de uma mãe? É sobre essas questões tão delicadas que fala o filme “Uma Espécie de Família”, do argentino Diego Lerman, exibido da 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e que você pode assistir agora na Sala Cult do Paineiras Shopping.


“Uma Espécie de Família” conta a história de uma mulher que vai até a pequena cidade rural de Misiones, na fronteira da Argentina e do Brasil, para acompanhar o parto do filho que adotará. Quem vai dar à luz é uma moça sem condições para criar mais um filho. Tudo já estava combinado mas nesse meio tempo a família passa a pedir US$ 10 mil para concluir a adoção.

uma-especie-de-familia-sala-cult-2
Co uma bela fotografia e roteiro muito eficiente, “Uma Espécie de Família” prende o expectador a um estado de tensão do começo ao fim e toca em pontos importantes como a enorme burocracia que envolve os processos de adoção, o que acaba muitas vezes levando os envolvidos à ilegalidade.

uma-especie-de-familia-sala-cult-3
Sem colocar a mãe biológica e a mãe adotiva nos papéis de vilã ou heroína, o filme mostra mulheres que, movidas pelo instinto e amor materno, são capazes de qualquer coisa para proteger seus filhos, mesmo que isso às vezes signifique entregá-los à outras famílias ou lutar contra toda a sociedade.

Estrelado por Bárbara Lennie, Daniel Aráoz, Claudio Tolcachir, Yanina Ávila e a brasileira Paula Cohen, “Uma Espécie de Família” foi premiado no Festival Internacional de Chicago (melhor filme) e no Festival de San Sebástian (melhor roteiro).

“Uma Espécie de Família” será exibido nos dias 06, 10, 11 e 12 de maio, na Sala Cult do Paineiras Shopping, com sessões às 19 horas às quintas e sextas-feiras e às 16 e 19 horas aos sábados e domingos.

Ficha Técnica
Título:Uma Espécie de Família
Título Original: Una Especie de Familia
Gênero: Drama
Duração: 90 min
País: Argentina, Brasil, França, Polônia, Alemanha, Dinamarca
Idioma Original: Espanhol
Diretor: Diego Lerman
Roteiro: Diego Lerman María Meira
Fotografia: Wojciech Staroń
Elenco: Bárbara Lennie, Daniel Aráoz, Claudio Tolcachir, Yanina Ávila e Paula Cohen
Distribuição: Pandora Filmes

uma-especie-de-familia-sala-cult-poster

Sem categoria

Os filmes de Maio na Sala Cult

Postado porTemperos de Cinema 6 de maio de 2018 0 Comentários

Dias 06, 10, 11 e 12 de maio
UMA ESPÉCIE DE FAMILIA
Direção: Diego Lerman
Elenco: Bárbara Lennie, Daniel Aráoz, Claudio Tolcachir
Gênero: Drama
Nacionalidades Argentina, Brasil, França, Polônia, Dinamarca
Distribuidora : Pandora Filmes
A médica Malena (Bárbara Lennie) decide adotar um bebê. Ela encontra uma mulher grávida, com dificuldades financeiras, disposta a entregar o bebê para uma família adotiva. Chegado o dia do parto, Malena está presente para acolher o novo filho, mas ela se surpreende quando a família da mãe biológica exige uma grande quantia de dinheiro para concluir o processo de adoção. A médica deve ceder à chantagem?

Dias 13, 17, 18 e 19 de maio
O DIA DEPOIS
Direção: Sang-Soo Hong
Elenco: Min-Hee Kim, Hae-hyo Kwon, Kim Saeybuk
Gênero: Comédia dramática
Nacionalidade: Coréia Do Sul
Distribuidora : Pandora Filmes
Areum (Kim Min-Hee) está pronta para o seu primeiro dia de trabalho em uma pequena editora, onde ela precisa lidar com seu chefe Bongwan (Hae-hyo Kwon) e sua vida amorosa complicada. Após uma crise no casamento, no entanto, a esposa de Bongwan encontra um bilhete amoroso na mesa dele e acaba por envolver Areum nesta situação delicada.

Dias 20, 24, 25 e 26 de maio
DE ENCONTRO COM A VIDA
Direção: Marc Rothemund
Elenco: Kostja Ullmann, Jacob Matschenz, Anna Maria Mühe
Gênero: Comédia romantica
Nacionalidade: Alemanha
Distribuidora : Pandora Filmes
Quando está prestes a terminar a faculdade, Saliya (Kostja Ullmann) começa a sofrer os efeitos de uma grave doença genética e perde 95% da visão. O rapaz sempre teve o sonho de trabalhar em um grande hotel de luxo, mas todas as candidaturas de emprego são recusadas em função de sua deficiência. Ele decide então esconder o fato de ser praticamente cego, e se candidata a um dos maiores hotéis de Munique. Contando com a ajuda do amigo Max (Jacob Matschenz), ele enfrenta as dificuldades diárias, enquanto conhece a bela Laura (Anna Maria Mühe) e se apaixona. Mas até quando conseguirá manter o segredo?


Dias 27 e 31 de maio , 01 e 02 de junho
1945
Direção: Ferenc Török
Elenco: Péter Rudolf, Bence Tasnádi, Tamás Szabó Kimmel
Gênero: Drama
Nacionalidade: Hungria
Distribuidora : Supu Mungam Films
Em agosto de 1945, uma pequena aldeia húngara se prepara para o casamento do filho de um importante secretário da cidade. Mas um acontecimento estranho os apavora repentinamente: um grupo de judeus ortodoxos chegou na estação ferroviária da cidade portando caixas misteriosas. O medo deles é que tudo aquilo faça parte de algum plano de vingança, pelos atos cometidos na Segunda Guerra Mundial.

blog temperos de cinema sala cult filme lou
CinemaMoviecomarteSem categoria

Sala Cult Apresenta: Lou

Postado porTemperos de Cinema 15 de março de 2018 0 Comentários

O filme da semana no Sala Cult é “Lou”, que conta a vida daquela que foi a primeira mulher na psicanálise e no estudo da sexualidade feminina.

E a vida da filosofa e psicanalista Lou Andreas-Salomé (1861-1937) foi fascinante, para dizer o mínimo. Seu pioneirismo se estendeu em praticamente tudo. Seu triangulo amoroso com os filósofos Friedrich Nietzsche e Paul Rée, seu relacionamento com o poeta Rainer Maria Rilke e sua convivência com Sigmund Freud, revelam uma mulher brilhantemente transgressora e muito à frente de seu tempo.

blog temperos de cinema sala cult filme lou
Filme de estreia da diretora Cordula Kablitz-Post, “Lou” começa mostrando uma fogueira com livros sendo queimados, enquanto o áudio reproduz um discurso de Hitler condenando a psicanálise e outras expressões intelectuais às chamas.
Renegada às sombras da eternidade, como é muito comum a várias mulheres na história da humanidade, Lou Andreas-Salomé vem sendo redescoberta como um dos grandes nomes do feminismo.

blog temperos de cinema sala cult filme lou
Ela é personagem central da trama e à sua volta gravitam alguns dos homens mais brilhantes de todos os tempos. Uma das cenas mais simbólicas do filme mostra Lou sobre uma carroça “puxada” por Rée e Nietzsche, reprodução de uma imagem que ficou famosa e correu o mundo na época.

blog temperos de cinema sala cult filme lou
O imperdível “Lou” será exibido no Sala Cult , no Paineiras Shopping Jundiaí, dia 11 de março às 16 e às 19 horas, dias 15 e 16 de março às 19 horas e dia 17 de março às 16 e 19 horas.
.
Veja o trailer: 

Ficha Técnica:
Título: Lou
Título original: Lou Andreas-Salomé
Nacionalidades: Alemanha, Suiça
Gêneros: Drama, Histórico, Biografia
Ano de produção: 2016
Duração: 1h 53 minutos
Classificação: 16 anos
Direção: Cordula Kablitz-Post
Roteiro: Cordula Kablitz-Post, Susanne Hertel
Trilha sonora: Judit Varga
Fotografia: Matthias Schellenberg
Edição: Beatrice Babin
Design de produção: Nikolai Ritter
Figurino: Bettina Helmi
Distribuição: Cineart Filmes

blog temperos de cinema sala cult filme lou

CinemaMoviecomarteSem categoria

De Canção em Canção no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 2 de agosto de 2017 0 Comentários

O cultuado diretor Terrence Malick é dessa safra de cineastas que uns amam devotadamente e outros odeiam com força, mas ninguém consegue ficar indiferente à seus filmes. Seus maiores sucessos são “Além da Linha Vermelha” (1998), “A Árvore da Vida” (2011) e “To The Wonder” (2013).

maxresdefault

De qualquer maneira, Malick é um diretor consagrado e uma prova disso são os nomes das estrelas que aparecem cada vez em maior número em seus filmes. Todos os grandes nomes de Hollywood sonham em trabalhar com Malick.
Em seu oitavo longa, “Song to Song” (De Canção em Canção, no Brasil), o diretor reúne um invejável e belo time de celebridades: Rooney Mara, Ryan Gosling, Michael Fassbender, Natalie Portman, Christian Bale, Cate Blanchett, Haley Bennett, Val Kilmer, Benicio Del Toro e Holly Hunter, entre outros.
E como se não bastasse, alguns dos maiores nomes da música engordam a lista de estrelas: Patti Smith, Lykke Li, The Black Lips, Iggy Pop, Florence and the Machine, Arcade Fire e Red Hot Chili Peppers.

Song-to-Song
Neste drama musical, Malick volta a usar um triângulo amoroso em uma história carregada de erotismo mas sem uma única cena de nudez. Tudo é tão implícito quanto explícito, retratando a profunda superficialidade e a superficial profundidade dos relacionamentos nos dias atuais.

Song-to-Song2
Na trama o triangulo amoroso é composto por Fassbender que vive um excêntrico produtor, Ryan Gosling e Rooney Mara que são músicos que almejam o sucesso e a fama.O cenário para tudo isso é o mega festival SXSW, que acontece anualmente em Austin/Texas, lançando tudo que há de mais vanguarda na música, cinema e tecnologia.

terrence-malick-song-to-song-ryan-gosling-michael-fassbender-rooney-mara-natalie-portman-45
Assim como os sonhos dos personagens principais, em “De Canção em Canção”, tudo é ao mesmo tempo inconsistente e intenso. A imagem reina absoluta sobre todas as coisas e para isso Malick chamou o oscarizado diretor de fotografia Emmanuel Lubezki (Gravidade, Birdman e O Regresso), que nos brinda com uma chuva torrencial de belíssimas imagens.

undefined
Se você ama ou odeia Terrence Malick, não importa. O que importa é que você precisa ver “De Cançã em Canção” e ele será exibido no próximo final de semana, dias 05 e 06 de agosto, no Moviecom Arte, sempre às 11 horas.

song_to_song
Ficha Técnica:
Título Original: Song to Song
Título em Português: De Canção em Canção
Gênero: Drama Musical
Direção: Terrence Malick
Fotografia: Emmanuel Lubezki
País de Origem: Estados Unidos
Elenco: Rooney Mara, Ryan Gosling, Michael Fassbender, Natalie Portman, Christian Bale, Cate Blanchett, Haley Bennett, Val Kilmer, Benicio Del Toro, Holly Hunter, Patti Smith, Lykke Li, The Black Lips, Iggy Pop, Florence and the Machine, Arcade Fire e Red Hot Chili Peppers, entre outros.
Distribuição: Supo Mungam Films

728x90 (3)

 

Sem categoria

Prato da Semana: Pavê de Morangos

Postado porTemperos de Cinema 15 de julho de 2017 0 Comentários

“Receitas de Amor”, é uma comédia dramático-romântica de 20011, escrita e dirigida por James Hacking. Este filme conta a história de um famoso chef de um restaurante em Londres, que entra em decadência depois de perder sua esposa.
Incentivado por um amigo e companheiro de profissão, o internacionalmente famoso Gordon Ramsay do programa Hell’s Ktichen, ele decide comprar um pub em uma cidade do interior e transformá-lo em um charmoso restaurante.

whigo
Uma das sobremesas da casa atrai a atenção de uma crítica culinária e juntos eles vão descobrir que a receita perfeita para a felicidade depende sempre um pouco de esforço e de muitas porções de amor.
A sobremesa em questão é um pavê e a chef Sandra Romansini nos dá uma receita desse famoso doce francês com um toque muito especial.

Receita: Pavê de Morangos
Ingredientes:
1 lata de leite condensado
2 lata de leite
3 gemas
2 colheres se sopa rasa de maizena
1 colher de chá de essência de baunilha
1 pacote de biscoito champanhe
1 coisas de condensado misturado a 1 copo de leite
1 caixa de morango

Para a cobertura:
Creme
Suspiro
Uma caixa de morango
Palitos biscoitos de chocolate