Categoria

Moviecomarte

Programação semanal atualizada das salas Moviecomarte e Sala Cult.

MoviecomarteReceitas

MAIS ALGUMAS DICAS DE FILMES DO OSCAR 2021 PARA VOCÊ ASSISTIR EM CASA DEGUSTANDO PIPOCAS ESPECIAIS

Postado porTemperos de Cinema 2 de abril de 2021 0 Comentários

Uma noite em Miami – Indicado Melhor Ator Coadjuvante -Melhor roteiro adaptado

Primeira experiência da Regina King como diretora, nesse filme que ”romantiza” o encontro de Cassiu Clay e Malcom X em Miami. O filme se passa quase o empo todo num quarto de hotel, mas nem por isso deixa de prender a atenção e encantar.

Sinopse

One Night In Miami é um recorte da vida do lutador de boxe da categoria de peso-pesado, Cassius Clay, o Muhammad Ali. O filme acompanha sua trajetória desde jovem, quando ganhou visibilidade após participar do Miami Beach Convention Center e sair como vencedor de sua categoria, além de revisitar como se deu o início de sua amizade com Malcom X, Sam Cooke e Jim Brown.

Disponível  no Amazon Prime Vídeo

E para acompanhar muito chocolate:

Pipoca caramelada com chocolate

Ingredientes

  • ⅓ xícara de óleo;
  • ⅓ xícara de água;
  • ½ xícara de milho de pipoca;
  • ⅓ xícara de chocolate em pó adoç

Modo de Preparo

  1. De preferência, na pipoqueira, comece misturando todos os ingredientes fora do fogo;
  2. Em seguida, leve a panela para o fogo alto e deixe essa mistura ferver bem sem a tampa. Quando estourarem as primeiras pipocas, tampe e mexa o tempo todo até o tempo entre uma estourada e outra ser de mais de 3 segundos;
  3. Logo após, retire do fogo, transfira para um tabuleiro e deixe esfriar para ficar crocante e você conseguir soltar suas pipocas.

Fonte : na minha panela- https://naminhapanela.com/

Pieces of Woman – Indicado a Melhor Atriz-  Vanessa kirby

Ainda não assisti esse filme, mas está na minha programação, pois há diversos filmes que abordam a perda de um filho sob a ótica dos pais, mas li que são poucos os que observam o ato de tal tragédia enquanto combinam a magia de um momento importante – o parto – com o espanto da perda.

Sinopse

Pieces of a Woman é a jornada emocional de uma mãe que acaba de perder seu bebê. Diante dessa perda, ela terá que lidar com as conseqüências que seu luto tem nas relações com o marido e a mãe, lutando para que seu mundo não desabe por completo.

Disponível no Netflix

Por ser um filme mais difícil, sugiro uma iguaria doce para acompanhar :

Brigadeiro de Paçoca com farofa de pipoca

Ingredientes

1 lata de leite condensado de soja ( ou tradicional)
250 gramas de paçoca esfarelada – usei aquelas quadradinhas, que vendem na embalagem que parece um tijolinho, sem o sal
2 colheres (de sopa) de creme vegetal (ou 1 colher de sopa de óleo vegetal)
2 colheres (de sopa) de creme de leite de soja (ou leite de coco de vidro, ou creme de leite fresco)
2 colheres (de sopa) de milho de pipoca
Creme vegetal ou óleo vegetal para besuntar as mãos na hora de enrolar os brigadeiros

Modo de preparo

Em uma panela em fogo médio, coloque o leite condensado de soja, a paçoca esfarelada e o creme vegetal.
Misture bem e abaixe o fogo quando começar a borbulhar, mas continue mexendo sempre até dar o ponto de brigadeiro para enrolar.
Desligue o fogo, adicione o creme de leite , misture e deixe descansando até esfriar.
Faça a pipoca. 2 colheres de sopa de milho já bastam para esta receita, e não salgue. Depois de pronta coloque-as em um liquidificador ou processador e bata até obter uma farofa.
Despeje esta farofa em um prato, passe um pouco de creme vegetal nas mãos e enrole um a um dos brigadeiros, passando na farofa para finalizar. Está pronto!

Fonte : https://presuntovegetariano.com.br/

O Tigre Branco – Indicado a Melhor roteiro adptado

Se você ainda não assistiu esse filme, assista que vale muito a pena. Na linha de “Quem quer ser uma milionário” – mas com um roteiro melhor, e muito mais intenso.

Sinopse

Baseado no best-seller do New York Times, O Tigre Branco conta a história de Balram Halwai (Adarsh Gourav) e sua ascensão meteórica de aldeão pobre a empresário de sucesso, na Índia moderna. Astuto e ambicioso, nosso jovem herói consegue se tornar o motorista dos milionários Ashok e Pinky, que acabam de retornar da América. Tendo a sociedade o treinado para uma única função – a de servir – Balram tornou-se indispensável aos olhos de seus ricos patrões. Contudo, após uma noite de traição, ele entende o quão longe esses senhores estão dispostos a ir para se protegerem. Prestes a perder tudo, Balram se rebela contra um sistema fraudulento e desigual, buscando, de vez, sua autonomia.

Disponível na Netflix

Para acompanhar , uma pipoca que segue a linha do filme misturando o doce e com algo picante :

Pipoca com manteiga, páprica e mel

 

Ingredientes
½ xícara de milho para pipoca
1 ½ colheres de sopa de óleo de girassol
2 colheres de sopa de manteiga
2 colheres de sopa de mel
¼ de colher de chá de páprica picante
sal a gosto

Modo de fazer a pipoca com manteiga e mel
Leve ao fogo uma panela ou frigideira pequena e derreta a manteiga. Desligue a chama e incorpore o mel e a páprica, mexendo até combinar. Tempere com um pouco de sal – eu usei sal grosso moído.

Em uma panela grande, coloque o óleo e leve ao fogo médio para aquecer. Junte o milho para pipoca e envolva-o bem com o óleo. Mexa de vez em quando, mantendo a panela destampada até a primeira pipoca estourar. A partir daí, tampe a panela e a agite vigorosamente de tempos em tempos. Quando o estouro dos grãos espaçar quase parando, desligue o fogo e destampe a panela.

Transfira a pipoca para um recipiente de servir – ou mantenha na panela se ela for bonita – e despeje a mistura de manteiga e mel* por cima. Mexa a pipoca para distribuir o sabor por igual.

Experimente e acerte o sal, se necessário.

Dica
Se a mistura endurecer pelo tempo que ficou em repouso, leve-a ao fogo baixo apenas o suficiente para amolecer e tornar mais fácil sua distribuição na pipoca

Fonte : https://digamaria.com/

O Agente Duplo – Indicado á melhor documentário

Também não assisti ainda, mas está na minha programação, pois além de ser fã de documentários, achei a premissa muito interessante – Uma agência de detetives chilena busca algum senhor idoso, entre 80 e 90 anos de idade, para se tornar um agente infiltrado numa casa de repouso, onde se suspeita que os moradores sofram maus-tratos. 

Sinopse

No documentário Agente Duplo, Sergio é um espião chileno. Ele recebe o papel após uma sessão de elenco organizada pelo detetive Romulo, um investigador particular que precisa de uma vergonha credível para se infiltrar em uma casa de repouso. O cliente de Rômulo, filha preocupada de um morador, suspeita que sua mãe esteja sendo abusada e o contrata para descobrir o que realmente está acontecendo.

Disponível na Globo Play

Para acompanhar  uma pipoca disfarçada de doce de coco:

Pipoca doce sabor coco

Ingredientes

1/2 xícara (chá) de milho de pipoca

3 colheres (sopa) de óleo de coco

2 colheres (sopa) de açúcar

 

Modo de fazer:

Aqueça uma panela no fogo baixo, acrescente o óleo de coco, o milho de pipoca e o açúcar. Mexa até que comece a estourar a primeira pipoca. Tampe a panela, deixe estourar, em fogo baixo, cuidado para não queimar as pipocas. Deixe esfriar um pouco para abrir a panela. Sirva fria.

Obs: Quando as pipocas começarem a estourar, deem uma mexidinha na panela tampada para as pipocas não queimarem. Não coloque essência pois as pipocas queimam. Esta receita com óleo de coco e açúcar deixa as pipocas crocantes e muito saborosas, seguindo a receita direitinho não tem erros. Podem fazer também com óleo comum, manteiga ou margarina.

 

Fonte : http://www.andreaquitutes.com/

Rosa e Momo – Indicado a Melhor Canção Original

Um filme que mostra com uma amizade improvável pode se tornar uma relação de cumplicidade e dedicação.

Além de uma história bonita e sensível, ver Sofia Loren atuando é sempre um privilegio.

Uma dica , não deixe de ver os créditos finais, pois a canção é linda.

Sinopse

Rosa e Momo acompanha uma sobrevivente do Holocausto chamada Madame Rosa (Sophia Loren), que responsável por cuidar de uma creche, decide acolher uma criança de 12 anos que a assaltou recentemente.

Disponível na Netflix

Para acompanhar minha sugestão é uma pipoca que mistura dois ingredientes “improváveis”.

Pipoca com amendoim e leite condensado

Ingredientes:
100g de milho para pipoca
óleo vegetal
125g ou 1/2 xícara + 2 colheres de sopa de açúcar refinado
60g ou 1/4 xícara de manteiga de amendoim (peanut butter)*
1/3 lata de leite condensado

Preparo

Esquente uma panela grande e adicione óleo até cobrir todo o fundo. Quando estiver quente, jogue o milho, tampe e mexa a panela. Quando começar a estourar, reduza para fogo médio. Assim que terminar de estourar, reduza para fogo mínimo, faça um “buraco” com uma colher de pau e tente jogar o açúcar no fundo da panela. Quando ele derreter, mexa bem para caramelizar a pipoca. Adicione a pasta de amendoim e misture. Por fim, jogue o leite condensado e mexa novamente.

Fonte : cozinhavibrante.com.b

 

Relatos do Mundo- Indicado a Melhor Trilha Sonora

Talvez por eu ser da área de comunicação, fiquei encantada com esse filme. Uma pessoa que passa parte da vida viajando levando as pessoas  as “notícias do mundo” como se tivesse contando histórias, é no mínimo uma pessoa especial…

Sinopse

Em Relatos do Mundo, no ano de 1870, o Capitão Jefferson Kyle Kidd, um viúvo que já lutou em duas guerras, viaja através do Texas oferecendo notícias do mundo para as pessoas, apesar dos jornais estarem se tornando cada vez mais acessíveis. Ele aceita uma proposta para levar uma menina de 10 anos, Johanna, até seus familiares. Criada pela tribo Kiowa, ela não conhece sua família e tem um comportamento hostil com as pessoas ao seu redor, mas acaba criando um vínculo com Kidd, forçando os dois a lidarem com as difíceis escolhas sobre o futuro.

Disponível no Netflix

Para acompanhar sugiro uma pipoca com castanha, ideal para acompanhar uma boa história.

Pipoca doce com castanhas

Ingredientes

  • 4 colheres sopa de milho de pipoca
  • 4 colheres de sopa de açúcar
  • 2 colheres de sopa de castanha (aqui usei macadâmia, mas pode ser a que você tiver ou preferir)
  • 4 colheres de sopa de água
  • 3 colheres de sopa de óleo

Preparo

  1. Misturar todos os ingredientes numa panela.
  2. Tampar e levar ao fogo médio, mexendo sempre a panela até estourar todo o milho.
  3. Tirar imediatamente da panela e colocar numa travessa. Imediatamente mexer bem com uma colher ou espátula até esfriar, para que fique soltinha.
  4. Transferir para potinhos menores.

DICA: Jogue chocolate derretido por cima da pipoca depois de pronta.

Fonte : http://www.sopensoemcomida.com.br/

Fique em casa e aproveite !

MoviecomarteReceitas

Fique em casa e assista aos filmes do Oscar 2021

Postado porTemperos de Cinema 19 de março de 2021 0 Comentários

Lado bom da Pandemia no Oscar 2021

Para os que como eu,  preferem os filmes independentes,  o Oscar 2021 traz boas surpresas.

Por causa das restrições sanitárias, e da dificuldade de distribuição nas salas, os grandes estúdios tiveram que reduzir as suas  produções, e isso resultou num Oscar com a maior diversidade da história .

E assim os bons roteiros , e as boas interpretações são  muito mais valorizadas.

O lado ruim, é que não conseguiremos assistir a todos os indicados antes da Cerimônia, porque alguns ainda não foram lançados em streamings.

Mas separamos aqui,  uma pequena lista de alguns títulos que poderemos assistir sem sair de casa.

E como gostamos muito de misturar Temperos com Cinema, separamos também algumas receitas de pipocas para acompanhar as sessões no conforto do seu sofá.

Filme Mank

Mank – Indicado á melhor filme

Se você não assistiu ao filme Cidadaõ Kane, uma dica é procurar  nos canais Loke ou  Youtube e assistir, pois a experiência ficará muito mais interessante.

O enredo  de Mank segue a história tumultuosa do roteirista Herman J. Mankiewicz da obra-prima icônica de Orson Welles, Cidadão Kane (1941) e sua luta com o autor Orson Welles pelo crédito do script do grandioso longa.

Sem dúvida um ótimo programa.

Assista no Netflix, degustando pipocas especiais.

 

RECEITA DE PIPOCA GOURMET SALGADA SABOR- PIZZA

Ingredientes:
10 ml de azeite extra-virgem.
40g de manteiga sem sal.
2g de orégano desidratado.
2g de manjericão desidratado.
50g de tomate seco picado.
70g de queijo parmesão ralado.

Modo de preparo:
Em uma panela em fogo baixo, coloque o azeite e a manteiga e deixe aquecer. Em seguida, acrescente o orégano, o manjericão e o tomate seco e refogue por aproximada- mente um minuto, até que tudo esteja homogêneo.

fonte : www.confeiteiradesucesso.com

 

Filme- O Som do Silêncio

O som do silencio – Indicado á melhor filme

Essa é uma grande surpresa do Oscar 2021.

Em Sound of Metal, um jovem bateirista teme por seu futuro quando percebe que está gradualmente ficando surdo. Duas paixões estão em jogo: a música e sua namorada, que é integrante da mesma banda de heavy metal que o rapaz. Essa mudança drástica acarreta em muita tensão e angústia na vida do bateirista, atormentado lentamente pelo silêncio.

Assista no Amazon Prime Vídeo , degustando  outra receita de  pipoca :

Pipoca Gourmet Salgada sabor: Bacon Com Cheddar

Ingredientes:
10 ml de azeite extra-virgem.
40g de manteiga sem sal.
75g de queijo cheddar processado
250g de bacon em cubos.

Modo de Preparo:
Em uma panela, frite o bacon até que doure, mas não deixe dourar por muito tempo para que não resseque e fique duro.
Assim que o bacon dourar, coloque-o em um refratário com papel absorvente.

Dica:  Se desejar, pode usar o óleo do próprio bacon no lugar do azeite que consta na receita. Porém, nesta receita o óleo residual foi descartado, porque particurlamente acho que fica muito enjoativo o gosto da pipoca.

Descarte o óleo residual do bacon e com o fundo da panela que ficou saborizado, acrescente o azeite e a manteiga e deixe refogar e em seguida, acrescente o bacon e refogue por mais um minuto para que tudo fique homogêneo.

fonte : www.confeiteiradesucesso.com

Filme- Os 7 de Chicago

0s 7 de Chicago – Indicado á melhor filme

Com interpretações fantástica dos atores, esse é um filme que diverte, emociona e informa sobre um fato tão importante da história mundial.

Baseado em uma história real, o longa Os 7 de Chicago acompanha a manifestação contra a guerra do Vietnã que interrompeu o congresso do partido Democrata em 1968. Ocorreram diversos confrontos entre a polícia e os participantes. No total, dezesseis pessoas foram indiciadas pelo ato.

Assista no Netflix, degustando uma outra receita de pipoca.

Pipoca Gourmet Salgada com bacon

Ingredientes
5 xícaras de pipoca estourada
1/3 xícara de manteiga
¼ colher de chá de tempero de bacon (bacon em pó)
1/3 xícara de pedaços de bacon frito
1 colher de chá de sal

Modo de preparo:
Coloque a pipoca em uma tigela grande.
Derreta a manteiga no micro-ondas, por cerca de 20 segundos. Espalhe o tempero defumado sobre a manteiga.
Despeje a mistura de manteiga sobre a pipoca e mexa para cobrir todos os grãos.
Espalhe os pedaços de bacon, queijo parmesão e sal sobre a pipoca.

fonte : www.confeiteiradesucesso.com

Filme- A voz Suprema do Blues

A voz Suprema do Blues- Indicado á melhor atriz – Viola Davis – Melhor ator Chadwick Boseman

Eu sou suspeita para falar desse filme, adoro cinema ,adoro Blues, e sou Fã da Viola Davis que está sensacional nesse filme, junto com Chadwick Boseman, que já ganhou Globo de Ouro e Prêmio da Crítica.

A Voz Suprema do Blues Voz acompanha Ma Rainey (Viola Davis) em Chicago, 1927, numa sessão de gravação de álbum mergulhada em tensão entre seu ambicioso trompista Levee (Chadwick Boseman) e a gerência branca que está determinada a controlar a incontrolável “Mother of the Blues”. Porém, uma conversa no local revela verdades que irão abalar a vida de todos.

Assista na Netflix, degustando um receita maravilhosa de pipoca :

Pipoca Gourmet Salgada Pesto Com Parmesão

Ingredientes
80g de molho ao pesto.
40g de manteiga sem sal.
70g de parmesão ralado.

Dica: O molho ao pesto pode ser feito com uma receita de sua preferência, ou pode-se usar uma marca industrializada.

Modo de Preparo
Em uma panela em fogo baixo, coloque a manteiga e deixe aquecer. Em seguida, acrescente o molho pesto e refogue por aproximadamente um minuto, até que tudo esteja homogêneo.

Coloque a pipoca já estourada em cima do refogado e mexa bem para que tudo fique bem misturado. Transfira a pipoca temperada para um recipiente e leve ao forno pré aquecido a 170°C por aproximadamente 8 minutos, para que fique seca e crocante. Depois, salpique o queijo ralado.

fonte : www.confeiteiradesucesso.com

Filme- Era uma vez um sonho

Era uma vez um sonho – Indicado melhor atriz coadjuvante – Glenn Close

Será que dessa vez, a performance fantástica da Glenn Close vai lhe render o esperado Oscar ?

No início esse filme parece pesado e difícil, mas ao desenrolar da historia, traz uma mensagem de generosidade, resiliência e superação que faz bem pra alma.

Em Era Uma Vez um Sonho, a família Vance se muda para Ohio na esperança de viver longe da pobreza em um período pós-guerra. Quando o membro mais jovem da família cresce e se torna um estudante de direito na universidade de Yale, ele é obrigado a retornar à sua cidade natal, se deparando com o tão famoso sonho americano. Porém, ao perceber a luta de sua família contra o racismo, abusos, alcoolismo e pobreza, o jovem logo descobre que esse estereótipo americano é superficial e está longe de parecer um sonho.

Assista no Netflix, degustando uma pipoca doce, como devem ser os sonhos.

Pipoca caramelada com vinho

Ingredientes:

  • 250 ml de vinho tinto seco
  • 4 colheres (sopa) de açúcar
  • ¼ xícara de milho para pipoca
  • 1 colher (sopa) de óleo

Modo de fazer:

  1. Leve ao fogo uma panela com o vinho e com o açúcar e deixe ferver.
  2. Enquanto isso, coloque o óleo em uma panela que tenha tampa e aqueça, então espalhe o milho para pipoca e misture.
  3. Deixe o fogo no nível baixo, tampe a panela e movimente-a para agitar os grãos, mas use um pano ou luva, tenha cuidado para não se queimar.
  4. Deixe a panela tampada até que as pipocas parem de estourar, mexendo de vez em quando.
  5. Caso você tenha pipoqueira, faça a sua versão da receita. Se preferir, você também pode usar manteiga.
  6. Voltando para a panela do vinho, continue fervendo até que ela reduza e comece a ficar espessa.
  7. Ela não deve ficar em ponto de calda grossa, fazendo fios, mas deve ficar bem reduzida. Você também pode testar em uma pipoca.
  8. Ela tem que ficar sequinha depois de fria e quase nada grudenta.
  9. Com a calda no ponto, adicione as pipocas, misture bem usando uma colher grande e sirva.

fonte : melepimenta.com

Filme- Soul

Soul – Indicado melhor Animação

Para falar desse filme, vou emprestar a definição da minha neta Clara, de 06anos, que para minha alegria, adora cinema “Soul ..É um filme sobre a vida e a morte vó…e é muito bonito.

Em Soul, duas perguntas se destacam: Você já se perguntou de onde vêm sua paixão, seus sonhos e seus interesses? O que é que faz de você… Você? Joe Gardner é um professor de música do ensino médio que sempre sonhou em ser músico de jazz. Mas quando, finalmente, tem a chance de impressionar outros músicos durante um ensaio aberto, sofre um acidente que faz com que sua alma seja separada de seu corpo e transportada para um centro no qual as almas se desenvolvem e ganham paixões antes de serem enviadas para um recém-nascido. Joe deve trabalhar com 22, uma das almas em treinamento, que tem uma visão obscura da vida depois de ficar presa por anos no centro evitando seguir para a Terra.

Assista na Disney, e se possível acompanhado de uma criança degustando uma deliciosa pipoca  doce :

Pipoca Gourmet Ninho

  • 1 xícara de milho de pipoca
  • 2 colheres (de sopa) de óleo

Você pode também usar pipoca de microondas no sabor Natural, com ou sem sal, você escolhe.

Não use sabores amanteigados ou com sabor forte, como manteiga, queijo, pizza etc 🙂

  • 1 xícara de açúcar
  • 1/2 de xícara de água
  • 1 colher (de sopa) de manteiga ou margarina (pode ser com ou sem sal)
  • 1/2 xícara de leite em pó (pode ser a marca que você quiser)

Modo de preparo:

  1. Em uma panela grande coloque o óleo e o milho de pipoca, leve ao fogo médio, mexa até que o milho comece a estourar, tampe a panela, baixe o fogo e deixe todos os milhos estourarem, mexendo a panela de vez em quando para não queimar.
  2. Coloque em uma panela grande o açúcar, a água e a manteiga, misture e deixe em fogo médio até a mistura ter uma cor amarelada leve.
  3. Desligue o fogo, imediatamente adicione a pipoca, misture bem até cobrir todas as pipocas com a calda de açúcar e por último adicione o leite e misture.

fonte : www.amandocozinhar.com

E vai mais uma dica para tornar sua experiência de  Oscar em casa ainda mais especial.

Vinhos que harmonizam com pipoca !

Uma pipoca bem feitinha, com milho que estoura na manteiga (ou mesmo no óleo), combina perfeitamente com a untuosidade de um Chardonnay, com leve passagem por barrica de carvalho, e um espumante Brut.

Pipoca temperada com ervas e especiarias, como cominho, açafrão, alecrim e orégano, acompanha muito bem o nosso Sauvignon Blanc. Ou até mesmo um Rosé levinho.

Se não abre mão de um tinto, escolha um mais leve, como um Pinot Noir ou Gamay. Já pipocas cobertas com queijo cheddar cremoso, por exemplo, vão bem com um blend de castas francesas, como nosso Madai.

Se fizer pipoca caramelizada, pense nos vinhos fortificados ou em um colheita tardia, que terão dulçor suficiente para equilibrar com a pipoca. Um moscatel pode fazer um bom par também.

Experimente!

Fonte : https://vinicolathera.com.br/

 

 

 

 

 

Moviecomarte

Moviecomarte em Casa

Postado porTemperos de Cinema 9 de abril de 2020 0 Comentários

Muitos filmes exibidos no Moviecomarte  estão disponíveis nas plataformas de streaming,  então aproveite  enquanto está em casa para assistir ou,  reassistir  o melhor do cinema alternativo.

Selecionamos alguns títulos disponíveis :

A nossa primeira sugestão é esta deliciosa comédia francesa, destaque na nossa programação de maio de 2019 e que agora está na Netflix.
O diretor francês Gilles Lellouche conta em “Um Banho de Vida” (Le Grand Bain), a história de um grupo de homens de meia idade que começa a praticar natação sincronizada, uma modalidade esportiva praticada mais habitualmente por mulheres.
Veja o trailer em http://bit.ly/2WpLTZJ

“Parasita”, do diretor sul coreano Bong Jonn-ho, é pertubador, perigoso e aclamado como melhor filme de 2.019, faturando todos os principais prêmios da temporada, inclusive o Oscar de Melhor Filme e Melhor Filme Estrangeiro, em um feito inédito.
Parasita foi um dos destaques na nossa programação de Dezembro de 2019 e agora você pode assistir em sua casa através do Now, da Claro-Net.
É o Moviecom Arte Em Casa, dando dicas para você curtir nesses dias em casa.
Veja o trailer em: https://bit.ly/392nGv1

Ganhador do Oscar de Melhor Ator e de Melhor Roteiro Original em 2017, “Manchester A Beira Mar” é um belíssimo e comovente drama escrito e dirigido por Kenneth Lonergan e que traz Casey Affleck em uma atuação irretocável.
O Moviecom Arte em Casa recomenda Manchester À Beira Mar e você pode vê-lo ou revê-lo na Netflix.
Veja o trailer e comentários em https://bit.ly/3dmyMP7
.

 

Os milhares de fãs da charmosa e elegante série televisiva que mostrava como vivia a aristocracia inglesa no começo do século XX, não vão se decepcionar com a versão para as telonas de Downton Abbey.
A nova história, escrita pelo criador Julian Fellowes e dirigida por Michael Engler, tem tudo para agradar inclusive quem não acompanhou os 52 episódios das 6 temporadas.
O Moviecom Arte exibiu recentemente o filme Downton Abbey e você pode vê-lo ou revê-lo agora no canal NOW da Claro NET.

 

 

A bela de sempre Catherine Deneuve e Chiara Mastroianni, mãe e filha na vida real, interpretam respectivamente, Claire Darling e Mary, no delicado drama de Julie Bertucelli.
Você assistiu “A Última Loucura de Claire Darling” no Moviecom Arte mas pode revê-lo no Now, se você é assinante da Claro NET.

“Gloria Bell” é uma sofisticada comédia romântica que mostra que o amor pode surgir a qualquer momento, que os relacionamentos nunca são simples e que nada pode deixar você para baixo enquanto você continuar dançando.
Dirigido por Sebastián Lelio, “Gloria Bell” é estrelado pela maravilhosa Julianne Moore.
Se você não viu este filme quando exibimos no Moviecom Arte, ou mesmo se deseja revê-lo, assista no Now Claro NET.

 

Moviecomarte

De Quem É O Sutiã, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 12 de março de 2020 0 Comentários

Nurlan é um maquinista de trem que vive sua rotina pacata numa aldeia. Diariamente, ele conduz o gigante de ferro pelo subúrbio da cidade, passando rente às casas, ocupando momentaneamente um espaço utilizado cotidianamente pelos moradores como extensões de suas residências, com direito à disposição de mesas, varais e afins.

Prestes a se aposentar, especificamente no seu último dia de labuta, ele nota que um delicado sutiã azul ficou preso no maquinário do trem. Então, parte numa busca pela dona da peça e, talvez, de quebra, pela conquista de um grande amor.
O espectador que chegar desavisado a uma sessão da comédia De Quem É O Sutiã deve se deparar com algumas surpresas.

Primeiro, após alguns sorrisos e rostos carrancudos, percebe-se que os personagens não falam – o diretor Veit Helmer aposta num raro humor de gestos e gags, sem uma única linha de diálogo. Por isso, os atores se tornam mais expressivos, com olhos arregalados e gestos amplos, alguns graus acima do realismo.

Segundo, a trama se passa numa cidadezinha onde o trem passa a pouco metros das casas. Como os trilhos servem de quintal e de rua aos moradores, eles precisam abandonar várias vezes ao dia as partidas de xadrez e tirar as roupas do varal para permitir a passagem do veículo gigantesco. Com qual intuito exatamente se desloca este trem sem cargas nem passageiros, não se sabe. Estamos no terreno da fábula lúdica, que dispensa explicações verossímeis.

O Moviecom Arte exibe De Quem É O Sutiã nos dias 14 e 15 de março às 11 horas e no dia 17 às 14 horas.

Trailer:

Ficha Técnica
Título: De quem é o sutiã?
Título Original: The Bra
País de Origem: Alemanha
Ano de produção: 2018
Gênero: Comédia
Duração: 90 min
Direção: Veit Helmer
Elenco: Miki Manojlovic, Paz Vega, Chulpan Khamatova
Distribuição: Pandora Filmes

Moviecomarte

Meu nome é Sara, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 6 de março de 2020 0 Comentários

Sara Góralnik é uma polonesa, judia, cuja família foi morta por nazistas quanto ela tinha apenas 13 anos. Depois de fugir para a Ucrânia, usando a identidade roubada de uma amiga, ela é acolhida por um casal de fazendeiros em uma pequena vila. Até aí, tudo parece correr bem, mas ela descobre que seus novos amigos possuem seus próprios segredos sombrios.
Com uma trama instigante, Meu Nome É Sara, do diretor Steven Oritt, é um drama baseado em fatos reais, feito para emocionar e com boas doses de suspense e controvérsias.


O grande destaque do filme é a atuação de Zuzanna Surowy (seu primeiro trabalho como atriz em um longa-metragem), impecável e com bastante intensidade, fruto da uma boa direção de Oritt, que conduz bem seus personagens.
O casal, vivido por Eryk Lubos e Michalina Olszanska, também atinge um nível excelente de interpretação. O estranho e quase existente triângulo amoroso entre eles se torna a chama que mantém a história viva por mais tempo e o elenco possui uma ótima química em cena.


Além das boas atuações, a direção de arte, sempre complicada em um filme de época, cumpre a função de imergir o espectador na ambientação da trama.
Meu Nome É Sara abre a programação de Março do Moviecom Arte e será exibido nos dias 07 e 08 às 11 horas, e no dia 10 às 14 horas.

Trailer:

Ficha Técnica
Título: Meu Nome É Sara
Título Original: My Name Is Sara
País de Origem: EUA e Polônia
Ano: 2019
Direção: STEVEN ORITT
Roteiro: David Himmelstein
Elenco: Zuzanna Surowy, Michalina Olszanska, Eryk Lubos, Konrad Cichon e Pawel Królikowski
Fotografia: Marian Prokop
Montagem: Agneszka Glinska
Música: Lukasz Targosz
Tipo: Drama de guerra
Distribuição: A2Filmes

Moviecomarte

Programação de Março no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 6 de março de 2020 0 Comentários

DIAS 07, 08 , 10
MEU NOME É SARA


Sara Góralnik é uma polonesa, judia, cuja família foi morta por nazistas quanto ela tinha apenas 13 anos. Depois de fugir para a Ucrânia, usando a identidade roubada de uma amiga, ela é acolhida por um casal de fazendeiros em uma pequena vila. Até aí, tudo parece correr bem, mas ela descobre que seus novos amigos possuem seus próprios segredos sombrios.
Com uma trama instigante, Meu Nome É Sara, do diretor Steven Oritt, é um drama baseado em fatos reais, feito para emocionar e com boas doses de suspense e controvérsias.
O grande destaque do filme é a atuação de Zuzanna Surowy (seu primeiro trabalho como atriz em um longa-metragem), impecável e com bastante intensidade, fruto da uma boa direção de Oritt, que conduz bem seus personagens.
O casal, vivido por Eryk Lubos e Michalina Olszanska, também atinge um nível excelente de interpretação. O estranho e quase existente triângulo amoroso entre eles se torna a chama que mantém a história viva por mais tempo e o elenco possui uma ótima química em cena.
Além das boas atuações, a direção de arte, sempre complicada em um filme de época, cumpre a função de imergir o espectador na ambientação da trama.
Meu Nome É Sara abre a programação de Março do Moviecom Arte e será exibido nos dias 07 e 08 às 11 horas, e no dia 10 às 14 horas.

Trailer:

DIAS 14, 15 E 17
DE QUEM É O SUTIÃ


Nurlan é um maquinista de trem que vive sua rotina pacata numa aldeia. Diariamente, ele conduz o gigante de ferro pelo subúrbio da cidade, passando rente às casas, ocupando momentaneamente um espaço utilizado cotidianamente pelos moradores como extensões de suas residências, com direito à disposição de mesas, varais e afins. Prestes a se aposentar, especificamente no seu último dia de labuta, ele nota que um delicado sutiã azul ficou preso no maquinário do trem. Então, parte numa busca pela dona da peça e, talvez, de quebra, pela conquista de um grande amor.
O espectador que chegar desavisado a uma sessão da comédia De Quem É O Sutiã deve se deparar com algumas surpresas. Primeiro, após alguns sorrisos e rostos carrancudos, percebe-se que os personagens não falam – o diretor Veit Helmer aposta num raro humor de gestos e gags, sem uma única linha de diálogo. Por isso, os atores se tornam mais expressivos, com olhos arregalados e gestos amplos, alguns graus acima do realismo. Segundo, a trama se passa numa cidadezinha onde o trem passa a pouco metros das casas. Como os trilhos servem de quintal e de rua aos moradores, eles precisam abandonar várias vezes ao dia as partidas de xadrez e tirar as roupas do varal para permitir a passagem do veículo gigantesco. Com qual intuito exatamente se desloca este trem sem cargas nem passageiros, não se sabe. Estamos no terreno da fábula lúdica, que dispensa explicações verossímeis.

O Moviecom Arte exibe De Quem É O Sutiã nos dias 14 e 15 de março às 11 horas e no dia 17 às 14 horas.

Trailer:

 

DIAS 21, 22 e 24
FRANKIE


Frankie, o novo filme de Ira Sachs indicado à Palma de Ouro no Festival de Cannes, nos apresenta Isabelle Huppert como uma famosa atriz francesa que descobre ter apenas alguns meses de vida. Para construir memórias afetivas ela convida a família e alguns amigos a passar uma temporada na cidade portuguesa de Sintra.
O longa acompanha um dia na vida da artista. Mesmo assim é tempo suficiente para conhece-la. Frankie é a estrela de seu sistema solar. Ela gosta de ter a família rodando ao seu redor para que possa determinar o que acontece com cada um deles. Seja por isso, seja pelo câncer da matriarca, as relações entre os personagens são difíceis e um tanto estremecidas.
Ainda que o objetivo da viagem seja criar memórias felizes, Frankie não é muito bem-sucedida no projeto. O estágio terminal da doença faz com que ela não tenha tempo para sutilezas. Essa reunião é sua última oportunidade para dar as diretrizes finais de como cada um deve continuar vivendo após sua morte. Tal necessidade de controle transparece nos tons azuis que a circundam no figurino e no cenário.
Todo filmado em longos planos, o título resume-se a pessoas conhecidas encontrando-se aleatoriamente e conversando em lugares bonitos. Tal recurso, aliado ao fato das pessoas caminharem sem rumo certo, transforma a narrativa em pequenas esquetes reunidas sem um propósito claro.
Com cenas faladas em inglês, francês e português, a produção possui certo caráter internacional. Essa salada cultural rende alguns momentos cômicos, bem aproveitados pela montagem. Curiosamente, na única cena em que todos os personagens se encontram não há diálogos. A essa altura, a narrativa já transmitiu todas as suas mensagens ao público, que então se admira com o belo cenário da locação e o impacto das palavras não ditas.
Frankie será exibido no Moviecom Arte nos dias 21 e 22 de março às 11 horas e no dia 24 às 14 horas.

Trailer:

 

DIAS 28, 29, E 31
CICATRIZES


Ana convive com o trauma de ter perdido o filho recém-nascido, vinte anos atrás. Apesar de o marido e a filha mais velha terem aceitado os fatos, ela preserva a esperança de que a criança não tenha morrido de fato, mas tenha sido entregue ilegalmente a outra família. Enfrentando a polícia, os amigos e familiares, ela continua buscando indícios de que sua versão da história está correta.
Cicatrizes é um filme ditado pela espera. A primeira imagem apresenta um muro vazio, durante longos segundos, sem qualquer personagem ou ruído – ou seja, a espera inicial é aquela fornecida ao espectador. Em seguida, Ana (Snezana Bogdanovic) aguarda pacientemente a chegada de um carro, e observa uma mulher à distância, em silêncio. Quando é abordada pela polícia e colocada durante horas numa sala vazia, Ana não reclama: “Estou acostumada a esperar”. A filha se indaga sobre os motivos de ver a mãe sempre perto da janela, e expressa sua preocupação: “Você está sempre esperando alguma coisa”.
O roteiro demora a explicar ao espectador o que exatamente ocupa os dias desta mulher. Sabemos que ela guarda um segredo, percebemos a existência de um tabu em família, no entanto o diretor Miroslav Terzic prefere entregar informações a conta-gotas. Entendemos a relação com uma criança, percebemos que o hospital desempenhou uma participação importante no trauma. Seria uma criança perdida? Morta? Em que circunstâncias? Por que Ana não aceita o que aconteceu quase duas décadas atrás? Ao deixar diversas lacunas em aberto, o projeto permite que o espectador projete seus próprios medos, conecte com histórias mais próximas de sua vivência. Afinal, o dilema deste núcleo sérvio poderia ser compreendido em qualquer cultura – como não se identificar com a perda de um filho, independentemente das circunstâncias?
O filme Cicatrizes traz história de um bebê desaparecido na Sérvia sem seguir a linha filme-denúncia O longa do diretor Miroslav Terzié tem quase o formato de thriller, leva o mistério e a dúvida até a última cena.
O Moviecom Arte exibirá Cicatrizes nos dias 28 e 29 às 11 horas e no dia 31 às 14 horas, fechando a nossa programação de Março.

Trailer:

Moviecomarte

Deus é Mulher e Seu Nome é Petúnia, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 28 de fevereiro de 2020 0 Comentários

Em diversas cidades e pequenas comunidades da Macedônia, no dia 19 de janeiro é celebrado o feriado da Epifania (batismo de Cristo). É costume nesse dia jogar uma cruz nas águas de um rio, e quem for capaz de pegá-la terá boa sorte e prosperidade para todo o ano seguinte. Contudo, só os homens podem se jogar nas águas para alcançar essa benção. Segundo as tradições, só os homens merecem a oportunidade de ser feliz.


Este foi o ponto de partida da diretora e roteirista macedoniense Teona Struga Mitevska para tecer um olhar crítico e apurado sobre uma realidade que até hoje perturba e incomoda.


Em “Deus é Mulher e Seu Nome É Petúnia” a trama gira em torno de Petúnia, uma mulher comum disposta a subverter todas essas regras e a pagar o preço disso tudo.


Desempregada e vivendo na casa dos pais (uma mãe autoritária e um pai submisso e ausente), Petúnia não tem mais nada a perder e resolve mergulhar no rio e pegar o crucifixo. nasce aí a determinação de dar um novo sentido à sua vida, desafiando a religião, a sociedade, o patriarcado e as tradições. Afinal de contas, Deus É Mulher E Seu Nome É Petúnia.


Você precisa Petúnia! Ela estará no Moviecom Arte nos dias 29 de Fevereiro e 01 de Março às 11 horas e no dia 03 de Março às 14 horas.

Trailer:

Ficha Técnica
Título no Brasil: Deus é Mulher E Seu Nome é Petúnia
Título Original: Gospod postoi, imeto i’ e Petrunija (2019)
Gênero: Comédia Dramática
Estreia no Brasil: 26 de Dezembro de 2019
País: Bélgica, Croácia, Eslovénia, França, Macedónia
Idioma: Macedônio
Diretor: Teona Strugar Mitevska
Roteiro: Teona Strugar Mitevska e Elma Tataragic
Elenco: Zorica Nusheva, Labina Mitevska, Simeon Moni Damevski, Suad Begovski, Violeta Shapkovska, Stefan Vujisic, Xhevdet Jasari e Andrijana Kolevska
Distribuição: Pandora Filmes

Moviecomarte

Ventos da Liberdade, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 22 de fevereiro de 2020 0 Comentários

Um suspense sobre tempos sombrios que constantemente rondam os países democráticos na forma de movimentos autoritários.
A Alemanha vivenciou isso desde a ascenção de Hitler até a queda, em 1989, de seu último ditador Erick Honecker. O país passou décadas assombrado pelo medo e assombrado pelo fim da liberdade.


Em Ventos da Liberdade, o diretor Michael Herbig, mostra a tirania destilando seu ódio sobre o cidadão comum, recriando a atmosfera dos tempos do regime em eficiente reconstituição de um dos períodos mais terríveis da história da humanidade.
Baseada em uma história real, o roteiro assinado por Herbig, Kit Hopkins e Thilo Röscheisen reconstrói o verão de 1979, na cidade de Thüringer, na Alemanha Oriental, para contar a história de duas famílias, os Strelzyk e os Wetzel, desesperados para fugir cruzando a fronteira para a Alemanha Ocidental em um balão de ar quente feito por eles mesmos de modo improvisado.


A poucos metros de distância do lado ocidental, eles sabem que podem ser executados como traidores do regime se falharem. Homens são recrutados a todo momento e obrigados a trabalhar nas fronteiras. A ordem é impedir as fugas a qualquer custo e executar, na hora, homens, mulheres e crianças que tentarem escapar do lado Oriental.
Michael Herbig investe em uma dinâmica de suspense para mostrar os obstáculos que envolvem a empreitada. Em 1982, o fato foi adaptado para o cinema com o título ‘Dramática Travessia’, de Delbert Mann, estrelada por John Hurt e Jane Alexander, mas agora são os próprios alemães que contam sua história.

A música de Marvin Miller e Ralf Wengenmayr, e a montagem de Alexander Dittner contribuem de modo impressionante para a narrativa, além da ótima colaboração do elenco liderado por Friedrich Mücke, Karoline Schuch, David Kross e Alicia Von Rittberg.
“Ventos da Liberdade” é um exemplar do cinema que conserva os elementos do entretenimento com competência dramática para contar uma história que não pode ser esquecida.
Venha ver este grande filme no Moviecom Arte, dias 22 e 23 às 11 horas e dia 25 de fevereiro às 14 horas.

Trailer:

Ficha Técnica
Título: Ventos da Liberdade
Título Original: Balloon
Direção: Ken Loach
Roteiro: Paul Laverty
Produção: Rebecca O’Brien
Fotografia: Barry Ackroyd
Trilha Sonora: George Fenton
Elenco: Cillian Murphy, Gerard Kearney, Liam Cunningham, Padraic Delaney, William Ruane
Data de estreia: 07/11/19
País de Origem: Alemanha
Gênero: Drama
Ano de produção: 2018
Distribuição: A2 Filmes

Moviecomarte

Os Miseráveis, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 13 de fevereiro de 2020 0 Comentários

Do clássico de Victor Hugo, o estreante diretor Ladj Ly pegou o título, a ambientação nos suburbios de Paris, a desigualdade social, a miséria decorrente e o conflito na relação com o Estado, seja pela ação arbitrária da policia ou pela atitude dos revolucionários exigindo justiça.


Mas Os Miseráveis de Ly é um filme contemporâneo, mostrando os problemas sociais que a França enfrenta. O roteiro assinado por Ladj Ly, Alexis Manenti e Giordano Gederlini nos insere em uma caótica espiral, com uma história cheia de viravoltas e obstinada em apresentar temas variados.


Um dos grandes méritos do filme é modo como explora a complexidade étnica da França atual: negros, mestiços, árabes e brancos se combinam num registro que, pela própria seleção do elenco do filme, já denota uma urgência de pontos de vista conflitantes.
No centro da trama está um trio de policiais, um deles em seu primeiro dia de trabalho, transitando pelo suburbio e desencadeando uma série de acontecimentos que se transformam em uma iminente tragédia.
Dividindo com o brasileiro Bacurau o Prêmio do Juri no Festival de Cannes, Os Miseráveis traz a urgência da discução que a luta de classes ainda suscita em pleno século XXI e é um dos filmes que concorreram ao Oscar 2020 de Melhor Filme Internacional.


Você não pode perder! Os Miseráveis de Ladj Ly será exibido no Moviecom Arte nos dias 14 e 15 às 11 horas e no dia 17 de fevereiro às 14 horas.

Trailer:

Ficha Técnica
Título: Os miseráveis
Título Original: Les misérables
Direção: Ladj Ly
Roteiro: Alexis Manenti, Giordano Gederlini, Ladj Ly
Elenco: Abdelkader Hoggui, Al-Hassan Ly, Alexis Manenti, Almamy Kanouté, Damien Bonnard, Diego Lopez, Djibril Zonga, Issa Perica, Jaihson Lopez, Jeanne Balibar, Lucas Omiri, Luciano Lopez, Nizar Ben Fatma, Omar Soumare, Raymond Lopez, Rocco Lopez, Sana Joachaim, Steve Cauret, Steve Tientcheu, Zordon Cauret
Ano de produção: 2029
Gênero: Drama
Origem: França
Distribuidora: Diamond Filmes

Moviecomarte

Judy: Muito Além do Arco-Íris, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 7 de fevereiro de 2020 0 Comentários

O filme que deu a Renée Zellweger o Oscar de Melhor Atriz na premiação de 2020 da Academia.

Focada nos últimos anos de vida de uma das mais icônicas estrelas de Hollywood, Judy: Muito Além do Arco-Íris é uma cinebiografia muito mais emocional do que factual.


Renée Zellweger interpreta Judy Garland e essa foi uma das grandes sacadas do diretor Rupert Goold. Assim como Judy, Renée também sabe o peso da pressão pública sobre a própria imagem de uma estrela.
Não deu outra, Renée foi agraciada recentemente com o Globo de Ouro de Melhor Atriz por seu trabalho em Judy: Muito Além do Arco-Íris e é a grande favorita para o Oscar 2020.


O roteiro assinado por Peter Quilter e Tom Edge nos mostra a turnê de Judy Garland pelo Reino Unido em 1968, quando ela já era uma estrela em decadência.


Considerada um investimento de risco pelos grandes estúdios, Garland tinha esperança de reerguer sua carreira nos palcos de Londres, deixando tudo para trás, inclusive seus filhos.


As canções do filme falam muito mais sobre a diva do que o próprio texto. E elas ganham uma versão cativante na interpretação de Renéé, principalmente em Somewhere Over the Rainbow.


Com baixo orçamento este filme é uma das gandes surpresas da temporada e você poderá conferir nas exibições do Moviecom Arte nos dias 08 e 09 de fevereiro às 11 horas e no dia 11 às 14 horas.

Trailer:

Ficha Técnica
Título Original: Judy
Data de Estréia: 30/01/20
País: Reino Unido
Gênero: Drama
Ano de produção: 2019
Direção: Rupert Goold
Roteiro: Peter Quilter, Tom Edge
Elenco: Adrian Lukis, Andy Nyman, Bella Ramsey, Bentley Kalu, Darci Shaw, Fenella Woolgar, Finn Wittrock, Gaia Weiss, Gemma-Leah Devereux, Jessie Buckley, Jodie McNee, John Dagleish, Lewin Lloyd, Lucy Russell, Michael Gambon, Phil Dunster, Philippe Spall, Renée Zellweger, Richard Cordery, Royce Pierreson, Rufus Sewell
Fotografia: Ole Bratt Birkeland
Trilha Sonora: Gabriel Yared
Distribuidora: Paris Filmes