Autor

Temperos de Cinema

Receita da semanaTemperos

Minestrone ou Minestra Italiana

Postado porTemperos de Cinema 22 de junho de 2018 0 Comentários

A segunda receita inspirada na trilogia O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, é um Minestrone ou Minestra Italiana.
Perfeita para as noites de frio e também como entrada, essa tradicional sopa italiana é composta por uma grande variedade de legumes cortados e, quase sempre acompanhados de arroz ou macarrão.
Não existe uma receita fechada para este prato e normalmente ele é preparado com os legumes e hortaliças da estação. E também pode ou não levar carne.
Acredita-se que este prato foi criado por camponeses italianos durante o período da Grande Guerra. Com a escassez de comida e temperaturas baixíssimas, os camponeses utilizavam os alimentos disponíveis em suas terras, misturando-os ao feijão, ao arroz e alguns tipos de macarrão.


A chef Sandra Romansini nos dá a sua versão deste tradicionalíssimo prato, com uma combinação de sabores e temperos que o tornam ainda mais especial  e que, certamente, fariam até Don Vito Corleone lamber os beiços.

Receita de Minestrone ou Minestra Italiana

INGREDIENTES

½ xícara (chá) de feijão-branco
3 colheres (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de manteiga
1 cebola picada
1 cenoura cortada em cubos
1 talo de salsão cortado em rodelinhas
1 batata cortada em cubos
½ xícara (chá) de vagem cortada em rodelinhas
1 abobrinha com casca cortada em cubos
½ xícara (chá) de repolho ralado
1 litro de caldo de carne
½ lata de tomate italiano sem pele
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
½ xícara (chá) de queijo parmesão ralado

MODO DE PREPARO

Numa tigela, coloque o feijão branco e cubra com o triplo de água. Deixe de molho por 12 horas.
Lave a cenoura, o salsão, a vagem e a abobrinha sob água corrente.
Numa tábua, pique os legumes e o tomate italiano. Reserve o suco da lata do tomate.
Numa panela grande, aqueça o azeite e a manteiga no fogo baixo. Quando esquentar, coloque a cebola picada e mexa até ficar dourada.
O segredo para preparar o minestrone é não colocar todos os ingredientes na panela ao mesmo tempo, pois cada legume tem o seu tempo de cozimento. Por isso, entre as adições dos legumes, deixe cada um cozinhar por 3 minutos, mexendo de vez em quando. Aumente o fogo para médio e acrescente os legumes na seguinte ordem: a cenoura picada, a batata em cubos, a vagem picada, a abobrinha em cubos e o repolho ralado.
Junte o caldo de carne, o tomate italiano picado e o suco da lata. Se estiver usando caldo em cubo, experimente antes de temperar com sal. Aumente o fogo e deixe ferver. Abaixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar por 1 hora e 30 minutos.
Escorra a água do feijão branco e lave-o sob água corrente. Transfira para uma panela e cubra com água. Leve ao fogo alto e, quando ferver, abaixe o fogo. Tampe a panela e deixe cozinhar por 1 hora ou até que o feijão esteja cozido, porém os grãos não devem estar moles. Escorra a água e reserve o feijão.
Na panela com a sopa, acrescente o feijão e deixe cozinhar por mais 30 minutos. O Minestrone é uma sopa grossa, porém, se você desejar uma sopa mais fina, acrescente mais caldo de carne.
No momento de servir, polvilhe a sopa quente com o queijo ralado.

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Os Fantasmas de Ismael, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 21 de junho de 2018 0 Comentários

Escrito e dirigido pelo francês Arnaud Desplechin, “Os Fantasmas de Ismael” é um drama denso sobre um diretor de cinema assombrado por fantasmas do passado e em crise com sua vida no presente.


A trama gira em torno de Ismael, um cineasta em crise criativa tentando concluir um filme sobre seu suposto irmão, um diplomata envolvido em espionagem. Ao mesmo tempo, Ismael precisa lidar com um inesperado triângulo amoroso que envolve sua atual mulher Silvia e sua primeira esposa, desaparecida e dada como orta a mais de 20 anos e que ressurge querendo reocupar seu lugar na vida dele.


Estrelado por Marion Cotillard, Charlotte Gainsbourg, Mathieu Amalric e Louis Garrel, “Os Fantasmas de Ismael” não tem uma narrativa tradicional, como é característico das obras de Desplechin. Passado e presente se misturam quase de forma aleatória, sofrendo ainda intervenções de cenas do filme que acontece dentro do filme.


A narrativa fragmentada de Desplechin, combina diferentes gêneros cinematográficos e é recheado de referências a seus outros filmes. Contudo a linguagem é clara e dividida em 4 episódios distintos: o trauma, o desaparecimento e o reaparecimento e o novo relacionamento.


“Os Fantasmas de Ismael” fala também sobre o processo de criação de um artista e a falta de inspiração que, assim como um fantasma, assombra o diretor.
O destaque vai para a atuação irretocável de Charlotte Gainsbourg e Mathieu Amalric que conseguem dar uma impressionante profundidade a seus personagens.


Este é filme da semana no Moviecom Arte e você poderá conferir o novo trabalho deste diretor que é considerado “o Woody Allen francês” nos dias 23 e 24 às 11 horas e no dia 26 às 14 horas.

Ficha Técnica
Título: Os Fantasmas de Ismael
Título Original: Les Fantomes d’Ismaël
Direção: Arnaud Desplechin
Roteiro: Arnaud Desplechin, Julie Peyr, Lea Mysius
Produção: Pascal Caucheteux
Fotografia: Irina Lubtchansky
Edição: Laurence Briaud
Música: Grégoire Hetzel
Figurino: Nathalie Raoul
Gênero: Drama
País: França
Ano: 2017
Duração: 117 Minutos
Elenco: Marion Cotillard, Mathieu Amalric, Charlotte Gainsbourg, Louis Garrel
Distribuição: Imovision

Receita da semanaTemperos

Alichela e Sardela para O Poderoso Chefão

Postado porTemperos de Cinema 16 de junho de 2018 0 Comentários

Aclamado como um dos mais importantes filmes da história do cinema, a trilogia “O Poderoso Chefão”, de Francis Ford Copolla, inspira a nova série de receitas do Temperos de Cinema.


E as primeiras receitas são dois clássicos da cozinha italiana: A Sardela e a Alichela. Duas sugestões que, acompanhadas de um bom pão italiano, são perfeitas como entradas.


É claro que a maravilhosa culinária italiana domina esta nova série de receitas. “O Poderoso Chefão” conta a hstória da máfia italiana nos Estados Unidos. Estrelado por verdadeiras lendas do cinema como por Marlon Brando, Al Pacino, James Caan, Richard Castellano, Robert Duvall, Richard Conte e Diane Keaton, o filme foi lançado em 1972 e teve suas continuações em 1974 e 1990.
Este é um filme obrigatório para todos os cinéfilos e a chef Sandra Romansini nos ensina a preparar pratos obrigatórios da cozinha italiana para os amantes da boa gastronomia.

Receita de Sardela

Ingredientes:
150 ml de azeite de oliva
3 dentes de alho espremidos
4 pimentões vermelhos grandes em rodelas
100 g de filés de aliche em conserva de óleo escorridos e picados
1 colher (sopa) de orégano desidratado
1 colher (sobremesa) rasa de pimenta calabresa seca
Sal

Modo de preparo:
Obs.: Esta receita requer 12 horas de repouso.
Aqueça o azeite e refogue o alho até começar a dourar. Adicione o pimentão e refogue por 15 minutos ou até ficar al dente. Deixe amornar.
Bata o refogado no liquidificador com o aliche, o orégano e a pimenta calabresa, ajuste o sal e leve ao fogo novamente, mexendo de vez em quando, até ficar mais encorpado.
Deixe esfriar e leve à geladeira até o dia seguinte. Sirva fria ou em temperatura ambiente, acompanhada de torradinhas ou pão italiano.

Receita de Alichela

Ingredientes:
1 xícara de chá de azeite
2 xícaras de chá de salsa bem picada
1 xícara de chá de cebolinha
1/2 xícara de chá de azeitonas picadas
3 dentes de alho amassados inteiros
120 g de aliche picado
1 folha de louro
1 colher de sobremesa de pimenta calabresa desidratada
1 colher de sopa de orégano
3 colheres de alcaparras cortadas ao meio
1/2 xícara de chá de óleo de canola ou milho

Modo de preparo:
Aqueca o azeite em fogo medio e frite o alho, acrescente o aliche, mexa um pouco e adicione o restante dos ingredientes – exceto o óleo – e deixe cozinhar uns 2 minutos somente
Desligue o fogo e prove o sal, geralmente nao precisa adicionar mais pois o aliche, a azeitona e a alcaparra tem bastante sal
Quanto esfriar transfira para um pote bonito de vidro e acrescente o oleo de milho até cobrir tudo
Guarde o pote bem tampado na geladeira por até 1 mês
Pode ser servido acompanhado com pão, como molho para uma bela macarronada ou ainda para enriquecer saladas e legumes

CinemaMoviecomarte

O Terceiro Assassinato, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 15 de junho de 2018 0 Comentários

Os filmes de tribunais já ganharam o status de categoria cinematográfica e é interessante ver como o público reage a eles. O talentoso diretor Hirokazu Kore-eda traz em “O Terceiro Assassinato” um formato completamente inovador para um filme de tribunal, questionando os procedimentos legais e relativizando o conceito de julgamento.

o-terceiro-assassinato-moviecom-arte-post1
Este filme estreou no Brasil em Abril mas já tinha sido exibido na 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e foi super aclamado no Japan Academy Prize, levando os seis mais importantes prêmios.


A trama gira em torno de um advogado de sucesso que aceita um novo caso motivado por razões pessoais. Ele defende um homem que esteve preso por muitos anos, condenado por seu pai. Solto, ele confessa um novo assassinato, mas a muda a versão do crime a cada depoimento, transformando o julgamento em uma farsa.

Sem sustentação para a defesa do seu cliente, o advogado usa de todo tipo de artimanhas legais para evitar a condenação à morte.


Hirokazu Kore-eda é hoje um dos mais respeitados nomes do cinema contemporâneo. Profundo conhecedor de todo o processo do fazer cinematográfico, ele dirige, escreve e até monta seus proprios filmes.
Presença obrigatória na seleção do Festival de Cannes desde 1995 foi premiado 5 vezes, sendo que a mais recente premiação foi no mês passado, quando levou a Palma de Ouro por “Shoplifters”, seu mais recente trabalho.
Se você é fã de filmes de tribunais ou é fã da obra de Hirokazu Kore-eda , não pode perder “O Terceiro Assassinato” em exibição no Moviecom Arte nos dias 16 e 17 de junho às 11 horas e no dia 19 de junho às 14 horas.

Ficha Técnica
Título original: Sandome no Satsujin
Título em inglês: The Third Murder
Nacionalidade: Japão
Gêneros: Drama, Policial
Ano de produção: 2017
Estréia: 19 de abril de 2018 (Brasil)
Duração: 2h 05 minutos
Direção: Hirokazu Koreeda
Roteiro: Hirokazu Koreeda
Produção: Chiaki Harada, Kaoru Matsuzaki, Satomi Odake, Shinichi Ogawa, Megumi Osawa, Hijiri Taguchi, Tom Yoda
Elenco: Masaharu Fukuyama, Kôju Yakusho, Isao Hashizume, Suzu Hirose, Mikako Ichikawa
Trilha sonora: Ludovico Einaudi
Direção de fotografia: Mikiya Takimoto
Edição: Hirokazu Koreeda
Design de produção: Yohei Taneda
Distribuição: Imovision 

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Acertando o Passo, no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 8 de junho de 2018 0 Comentários

Richard Loncraine é o diretor de “Acertando o Passo”, uma comédia dramática estrelada por Imelda Staunton e Celia Imrie, que o Moviecom Arte exibe nos dias 09, 10 e 12 de junho.


A trama gira em torno de duas irmãs na terceira idade que, forçadas pelas circunstâncias, voltam a conviver depois de muitos anos afastadas e aí constatam suas diferenças e quanto têm a aprender uma com a outra.


Esta é a segunda vez que Loncraine mira personagens da terceira idade. Em 2015 ele dirigiu “Ruth e Alex”, estrelado por Diane Keaton e Morgan Freeman, que viviam um casal de idosos que decide vender o apartamento onde vivem.
Em “Acertando o Passo”, uma senhora rica ao descobrir a infidelidade do marido resolve voltar a viver com a irmã, com quem não falava a muitos anos. Essa convivência se revela profundamente transformadora para ambas.


Entre as descobertas e redescobertas, essa senhora passa a frequentar aulas de dança e se abre para novas possibilidades, inclusive para um novo amor.


Richard Loncraine não economiza nos clichês típicos dos filmes de dança e da terceira idade, mas faz uso deles com inteligência e sem perder aquele estilo europeu de cinema, onde o foco está no personagem e em suas relações. “Acertando o Passo”, é um fime emocionante e divertido.

Ficha Técnica
Título original: Finding Your Feet
Nacionalidade: Reino Unido
Gêneros: Comédia, Drama
Ano de produção: 2017
Estréia: 10 de maio de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 51 minutos
Classificação: 14 anos
Direção: Richard Loncraine
Roteiro: Meg Leonard, Nick Moorcroft
Elenco: Imelda Staunton, Joanna Lumley, Timothy Spall, Celia Imrie e Phoebe Nicholls
Trilha sonora: Michael J. McEvoy
Direção de fotografia: John Pardue
Edição: Johnny Daukes
Design de produção: Jon Bunker
Figurino: Jill Taylor
Distribuição: California Filmes

Receita da semanaTemperos

Receita de Sobremesa: Anita & Garibaldi

Postado porTemperos de Cinema 3 de junho de 2018 0 Comentários

Combinar com perfeição sabores inicialmente incompatíveis, bem como transformar receitas tradicionais em algo totalmente inusitado, estes são dois diferenciais dos grandes chefs.  Com apenas dois ou três ingredientes, um verdadeiro chef consegue criar algo completamente novo e arrebatador. Raimundo Nonato, o cativante personagem do filme “Estômago” possui esse talento.

Fechando o nosso cardápio inspirado no filme “Estômago”, temos a sobremesa Anita & Garibaldi, uma surpreendente releitura do clássico goiabada com queijo, também chamado de Romeu & Julieta.
Super fácil de preparar, essa é a receita que a chef Sandra Romansini nos ensina esta semana. Veja o passo a passo no vídeo e pegue a receita completa aqui:

Receita de Anita & Garibaldi:

Ingredientes:
– Goiabada amassada para a calda
– Água fervendo
– Fatias com meio cm de espessura de queijo gorgonzola.
– Quinelles de goiabada cascão
– Mel com favo.

Modo de preparar:
Faça uma calda amassando um pouco de goiabada com 1 colher de água fervendo, até formar uma pasta de goiabada.
Coloque um pouco dessa pasta em uma panela com um pouco de água fervendo para cozinhar, mexendo até dissolver a goiabada e formar uma calda.
Com o restante da pasta, faça quinelles de goiabada.
Quinelle é uma técnica usada por muitos chefs para servir purês, sorvetes e sorbets. Para fazer o quinelle você usa duas colheres de sopa e vai trabalhando a pasta até obter elegantes bolinos no formato de quibe.

Montagem:
“Suje” o fundo dos pratos de sobremesa com a calda e coloque uma fatia de queijo gorgonzola e 1 quinelle de goiabada, sobrepostos.
Decore com um pedaço de favo de mel e regue com uma colher de mel.

CinemaMoviecomarteMoviecomarte

Uma Cinderela Moderna no Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 31 de maio de 2018 0 Comentários

A espanhola Rossy de Palma é uma das grandes divas do cinema contemporâneo. Musa de Almodóvar (com quem trabalhou em 7 filmes), Rossy esbanja talento e versatilidade, indo da comédia à tragédia em personagens que se tornaram históricos.
E é em uma rasgada comédia romântica que ela está de volta, desta vez sob a direção da francesa Amanda Sthers, em “Madame”, um conto de fadas moderno que faz uma divertida releitura do arquétipo de Cinderela.


A história gira em torno de Maria (Rossy de Palma), a empregada espanhola de um casal de milionários americanos que vai morar em Paris. Durante um jantar oferecido a um seleto grupo de amigos europeus, a supersticiosa anfitriã se dá conta de que tem 13 convidados à mesa e obriga Maria a passar por uma aristocrata espanhola.


Atrapalhada, a pobre Maria esforça-se para interpretar sua personagem o mais discretamente possível mas acaba conquistando as atenções de um influente comerciante de arte inglês que fica totalmente seduzido por ela.
O namoro entre eles vai além daquela noite e, apavorados, os patrões americanos fazem o possível e o impossível para terminar com a relação antes que o inglês perceba o papel deles naquela terrível mentira.


O enredo não é dos mais originais mas Amanda Sthers abusa e faz bom uso de todos os clichês, contando ainda com o talento de um elenco de estrelas como Toni Collette, Harvey Keitel e Tom Hughes, além de mais uma atuação impagável de Rossy de Palma.
Tudo isso resulta em uma deliciosa e sofisticada comédia que vai além de divertir o público. Nas entrelinhas do texto estão algumas das facetas mais perversas da nossa sociedade como as diferenças de classes e a abusiva relação patronal para com empregados de classes sociais inferiores.


“Madame” é o filme da semana no Moviecom Arte e será exibido nos dias 02 e 03 de junho às 11 horas e no dia 05 de junho às 14 horas, no Moviecom Cinemas do Maxi Shopping Jundiaí.

Ficha Técnica
Título original: Madame
Nacionalidade: França
Gêneros: Drama, Comédia, Romance
Ano de produção: 2017
Estréia: 29 de março de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 30 minutos
Direção: Amanda Sthers
Roteiro: Amanda Sthers, Matthew Robbins, Amanda Sthers
Elenco: Rossy de Palma, Toni Collette, Harvey Keitel, Michael Smiley, Tom Hughes, Violaine Gillibert, Stanislas Merhar, Sue Cann, Ariane Séguillon, Amélie Grace Zhurkin, James Foley, Brendan Patricks, Tim Fellingham, Joséphine de La Baume e Sonia Rolland.
Produção: Cyril Colbeau-Justin, Matthew Gledhill, Didier Lupfer, Alain Pancrazi
Trilha sonora: Matthieu Gonet
Direção de fotografia: Régis Blondeau
Edição: Nicolas Chaudeurge
Design de produção: Herald Najar
Decoração de set: Julyan Giraux
Distribuição: California Filmes

 

CinemaMoviecomarte

Programação de Junho do Moviecom Arte

Postado porTemperos de Cinema 29 de maio de 2018 0 Comentários

Junho chega trazendo o friozinho do inverno e por isso a programação do Moviecom Arte está super quente, com os melhores lançamentos da temporada.


Dias 02 e 03 às 11 horas
Dia 05 às 14 horas
MADAME
A comédia romântica “Madame”, de Amanda Sthers, conta a história de um casal milionário norte-americanos que se mudam para Paris na esperança de reavivar o relacionamento.
Durante um jantar oferecido a um sofisticado grupo de amigos europeus, a supersticiosa anfitriã se dá conta de que tem 13 convidados à mesa e obriga Maria, uma das suas empregadas, a juntar-se a eles e assumir a personagem de uma aristocrata espanhola.
Atrapalhada, a pobre Maria esforça-se para interpretar sua personagem o mais discretamente possível mas acaba conquistando as atenções de um influente comerciante de arte inglês que fica totalmente seduzido por ela.
O namoro entre eles vai além daquela noite e, apavorados, os patrões americanos fazem o possível e o imossível para terminar com a relação antes que o inglês perceba o papel deles naquela terrível mentira.
“Madame” é estrelado por Toni Collette, Harvey Keitel, Michael Smiley e a sempre impagável Rossy de Palma, uma das grandes musas de Almodovar.

Dias 09 e 10 às 11 horas
Dia 12 às 14 horas
ACERTANDO O PASSO
O enredo desta comédia inglesa permite – quase exige – o uso de todos os clichês possíveis, coisa que Richard Loncraine faz com inteligência em “Acertando o Passo”, sem perder aquele estilo europeu de cinema onde o foco está no personagem e em suas relações.
Estrelado pelas brilhantes Imelda Staunton e Celia Imrie, este filme conta a história de duas irmãs que se reencontram depois de muitos anos de afastamento. uma é exatamente o oposto da outra e nessa convivência descobrem que têm muito o que aprender uma com a outra.
Um dos destques do filme é o elenco na faixa dos 60 anos para mais, faixa etária cada vez mais desprezada por Hollywood.


Dias 16 e 17 às 11 horas
Dia 19 às 14 horas
0 TERCEIRO ASSASSINATO
Os filmes de tribunais já ganharam o status de categoria e é interessante ver como o público reage a eles. O talentoso diretor Hirokazu Kore-eda traz em “O Terceiro Assassinato” um formato completamente inovador para um filme de tribunal, questionando os procedimentos legais e relativizando o conceito de julgamento.
A trama gira em torno de um advogado de sucesso que aceita um novo caso motivado por razões pessoais. Ele defende um homem que esteve preso por muitos anos, condenado por seu pai. Solto, ele confessa um novo assassinato, mas a muda a versão do crime a cada depoimento, transformando o julgamento em uma farsa.
Sem sustentação para a defesa do seu cliente, o advogado usa de todo tipo de artimanhas legais para evitar a condenação à morte.
Estrelado por Fukuyama Masaharu no papel do advogado, “O Terceiro Assassinato” é mais um grande filme de Hirokazu Kore-eda, um dos nomes obrigatórios na seleção do Festival de Cannes desde 1995.

Dias 23 e 24 às 11 horas
Dia 26 às 14 horas
OS FANTASMAS DE ISMAEL
Com um elenco que inclui as divas Marion Cotillard e Charlotte Gainsbourg, além dos galãs Mathieu Amalric e Louis Garrel, “Os Fantasmas de Ismael” é um drama denso dirigido por Arnaud Desplechin.
Neste filme acompanhamos a história de um cineasta de temperamento instável perseguido pelo fantasma de sua esposa, desaparecida há mais de 20 anos, e que agora resgata de sua vida afetiva em um novo relacionamento. Ao mesmo tempo, se envolve em um novo trabalho sobre a trajetória errante de seu irmão diplomata.
Arnaud Desplechin é conhecido como “O Woody Allen francês” e por não ter uma narrativa tradicional. Neste filme tipicamente francês faz uma análise sobre o amor em sua forma contemporânea, com um linguagem clara e dividida em 4 episódios distintos: o trauma, o deasaparecimento e o reaparecimento e o novo relacionamento.
Fala também sobre o processo de criação de um cineasta e a falta de inspiração que, assim como um fantasma, assombra alguns artistas.

Dias 30 de junho e 01 de julho às 11 horas
Dia 03 de julho às 14 horas
ESPLENDOR
O desafio de fazer cinema para pessoas com deficiência visual é o tema do surpreendente “Esplendor”, dirigido por Naomi Kawase e estrelado por Masatoshi Nagase, Ayame Misaki e Tatsuya Fuji
O filme conta a história de uma jovem profissional responsável por fazer versões cinematográficas para deficientes visuais e sua relação com um fotógrafo que está perdendo a visão. Ele a desafia a encontrar uma forma mais sutil de descrever o filme.
Enquanto a relação entre eles vai se aprofundando, ela percebe que antigos traumas de seu passado voltarão à tona em sua vida. Essa jornada de descobertas é magistralmente conduzida pela delicada cineasta japonesa Naomi Kawase, que também é responsável pelo sensível roteiro que usa a metalinguagem de forma brilhante.

 

_____________________________________________________

O Moviecom Arte é um projeto da publicitária e produtora Fátima Augusto em parceria com o Moviecom Jundiaí, que há 1o anos traz para a cidade filmes de arte e que não entram no circuito comercial.

Com um horário alternativo dentro da programação do cinema, o Moviecom Arte acontece todos os sábados e domingos às 11 horas e tem ingressos a R$ 10,50 e R$ 5,25.

Moviecom Jundiaí fica no Maxi Shopping – Av. Antônio Frederico Ozanan, 6000 – Vila Rio Branco, Jundiaí – SP

Sem categoria

1945

Postado porTemperos de Cinema 27 de maio de 2018 0 Comentários

Esqueça todos os filmes sobre os judeus na Segunda Guerra Mundial produzidos nos Estados Unidos ou mesmo na França. O húngaro “1945”, de Ferenc Török, acontece logo após o fim da guerra e mostra a paranoia que toma conta de um vilarejo com a chegada de dois judeus.


O roteiro escrito por Török em parceria com Gábor T. Szántó é absolutamente simples e despretensioso. E é aí que reside toda a grandiosidade do filme. A fotografia em preto e branco, o primoroso trabalho de ambientação e a delicada música de Tibor Szemzö, elevam essa simplicidade à categoria de arte. Afinal, nada é mais complicado que ser simples.


A trama se desenvolve a partir de um dia quente de agosto na Hungria em 1945, quando os moradores de um vilarejo se preparam para um importante casamento. A chegada dos dois estranhos com misteriosas caixas etiquetadas com a palavra “fragrâncias”, gera uma rede de boatos e acaba por trazer á tona o medo e a culpa por atos inconfessáveis de cada aldeão durante a Guerra.


Os dois judeus passam silenciosamente pelo filme. Mas a verdadeira culpa dispensa acusações e é em si a própria condenação do criminoso. “1945” não aponta para os nazistas mas faz uma redistribuição das responsabilidades, revelando a banalização do antissemitismo e sua difusão entre as mesquinharias cotidianas.


Este é o filme da semana na Sala Cult e você poderá assistir nos dias 27 e 31 de maio , 01 e 02 de junho, sempre às 19 horas e com sessões extras às 16 horas aos sábados e domingos.

Ficha Técnica
Título original: 1945
Nacionalidade: Hungria
Gênero: Drama
Ano de produção: 2017
Estréia: 5 de abril de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 31 minutos
Classificação: 14 anos
Direção: Ferenc Török
Elenco: Péter Rudolf Bence Tasnádi Tamás Szabó Kimmel Dóra Sztarenki Ági Szirtes József Szarvas
Roteiro: Ferenc Török, Gábor T. Szántó
Produção: Iván Angelusz, Zsuzsanna Bognár, Katalin Harrer, Péter Reich, Ferenc Török
Trilha sonora: Tibor Szemzö
Direção de fotografia: Elemér Ragályi
Edição: Béla Barsi
Design de produção: László Rajk
Direção de arte: Dorka Kiss
Figurino: Sosa Juristovszky
Estúdio: Katapult Film
Distribuição: Supo Mungam Films

Receita da semanaTemperos

Vitela À Íria

Postado porTemperos de Cinema 25 de maio de 2018 0 Comentários

A quarta receita do nosso menu inspirado no filme “Estômago” é uma Vitela ao Molho de Frutas Vermelhas com Purê de Inhame e Cará, ou simplesmente Vitela à Íria, em homenagem à musa do personagem Raimundo Nonato.
Este prato de alta gastronomia, no filme, é o ápice de Raimundo Nonato como cozinheiro. E a chef Sandra Romansini nos ensina todos os passos para preparar esta incrível receita.

Receita de Vitela à Íria.

Purê de Inhame e Cará

Ingredientes:
1/2 kg de inhame
1/2 kg de cara
2 xícaras caldo de legumes
1 colher (de sopa) de manteiga
1 colher de queijo parmesão ralado
Sal a gosto

Modo de Preparo:
Lave bem, descasque, corte em rodelas e cozinhe o inhame e o cara. Depois que ele estiver macio, retire do fogo e escorra. Coloque no processador com a manteiga e o queijo. Misture bem, Leve novamente ao fogo acerte o sal e mexa até desprender da panela. Sirva quente

Vitela ao Molho de Frutas Vermelhas

Ingredientes:
1 kg filé de vitela
200 ml de azeite de oliva
2 dentes de alho
50 gramas de salvia
50 gramas tomilho
50 gramas alecrim
Sal a gosto
Pimenta do reino ( de preferência branca) a gosto

Modo de Preparo:
Picar finamente as ervas e misturar com o azeite, sal e a pimenta, colocar em um recipiente junto com os files e deixar marinando, quanto mais tempo ficar, mais saboroso.

Para a fritura:
50 ml azeite
50 gramas de manteiga
1 dente de alho

Modo de Preparo:
Colocar em frigideira bem quente e esperar aquecer, selar o filé de vitela em fogo médio até ficar bem dourado

Molho de frutas vermelhas:
400 gr de frutas vermelhas
50 açúcar
100 ml vinho marsala ( pode ser vinho do Porto)

Modo de Preparo:
Colocar em uma panela as frutas vermelhas picadas com o açúcar até caramelzar, adicionar o vinho e deixar reduzir por cerca da 10 a15 minutos.. Pode se usar um amassador de batatas para deixar em uma consistência mais cremosa.